Deuses Astronautas

José Domingos Exateus – Indico para o Debatedor 1 a leitura do Livro “O Nephelin” do Teólogo e psicanalista brasileiro Caio Fábio. É uma narrativa fictícia, mas baseada na Bíblia e no Livro de Enoch, onde explica as intervenções que os Anjos caídos, fizeram no mundo pré-diluviano, que muitos acham que foram os extra-terrestres! Lembrando que esses anjos e os demônios (seus servos ou filhos) como já foi falado é que estão por traz das abduções de hoje em dia! Os governos, o vaticano e holliwood preparam a humanidade para a grande operação do “erro” que é acreditar na existência de ets, ou para eleger alguém para combatê-los ou para receber algum deles, como o Salvador do Mundo!

Debatedor 1 – Isso é teoria da conspiração pura. Você anda lendo muita besteira meu filho. Primeiro que o Caio Fábio é meio maluco, é um teólogo com idéias excêntricas e rebatidas pelos demais teólogos. Quanto aos anjos caídos do livro de Enoch, veja que não eram seres espirituais, mas sim seres físicos, tanto é que tiveram relações sexuais com mulheres humanas (só me faltava essa, anjos e demônios tendo relações sexuais com mulheres). Não adianta você tentar relacionar os seres narrados no livro de Enoch com os seres espirituais que o Novo Testamento chama de demônios, pois eles tem características completamente diferentes. Essa teoria só é defendida pelas religiões da Nova Era. A Igreja Protestante não aceita essa interpretação. E mais uma vez eu pergunto: demônios constroem naves de metal?

Essa teoria apresentada por você é uma mistura de cristianismo, com espiritismo, com Nova Era e um pouco de marketing para vender livro. Se você quer acreditar no Cristianismo que acredite no Cristianismo puro e não nessa misturas malucas de religião.

José Domingos Exateus – Debatedor 1 – Não venha com “ad hominem” tentando desqualificar Caio Fabio, se ele pecou, etc.o problema é dele, mas nessa linha de anjos caídos me diga quem o o Teólogo que o encara?

No cristianismo temos, pelo menos nessa área, duas linhas, uma que diz que os filhos de Deus eram a linhagem boa de Sem, e outra linha que como Caio Fabio defende que os filhos de Deus eram realmente os anjos caídos!

A primeira linha, se baseia principalmente na afirmação de Jesus que disse que no “céu” na ressurreição, não há casamentos! mas Jesus enfatiza que é no “céu”! Mt 22. 23-36

A outra linha parece bem mais provável, já que no velho Testamento temos três anjos que “comeram” com Abraão!, Gn 18 Temos mais os anjos que estiveram em Sodoma, com Ló, onde os habitantes queriam ter relações sexuais com eles! Gn 19

Se os anjos podem “comer e beber” e serem “estuprados” porque eles não podem manter relações sexuais com mulheres? quando conseguem se materializarem? como nos casos bíblicos que descrevi! e dessa relação nasceram gigantes, narrados na Bíblia!

Voce realmente conhece, de Ufologia,, de Nova Era, mas conhece muito pouco de Bíblia! por isso “perece por falta de conhecimento! Os 4;6

Pra fechar: anjos que “deixaram a sua própria habitação” e seguiram a “outra carne”, 1 Pe 3:19

Debatedor 1 – Realmente, os antigos tinham esse modo de pensar. Os seres celestiais antigamente eram vistos como seres de carne e osso, não é que eles pudessem e materializar, é que eles sempre foram de carne e osso. O próprio Deus apareceu em carne e osso a Abraão e comeu um suculento guisado de carneiro. Mas, era assim em todos os povos da antiguidade. Quantas vezes o próprio Zeus não se apresentou em carne e osso para manter relações com mulheres e gerar semideuses. Isso se chama Epifania. Mas, dizer que conheço pouco de Bíblia para tentar desqualificar meus comentários não vai funcionar, pois passei muitos anos da minha vida na igreja Evangélica, estudando a Bíblia, fazendo pregações inflamadas, convertendo pessoas ao cristianismo. Resumindo, conheço muito a Bíblia sim!!!

Você deve ser um grande intelectual, sabe até usar expressões em latim. Mas, me poupe de suas teorias da conspiração. Você anda lendo muito livro do David Icke.

José Domingos Exateus – Quanto a questão de Naves de metal, As teorias de Conspirações, me ensinaram, que nenhum metal ou substância, que nessa dimensão está sujeita as leis físicas, é capaz fazer as manobras que as ditas naves espaciais fazem, ora indo pra frente ou pra traz, pro lado, pro outro, se dividindo em várias luzes e etc! Somente seres de outra dimensão, poderiam fazer tais manobras. É dito também que existem naves “fakes” feitas por governos pra enganarem a população!

Conclusão aquelas naves de luzes, na verdade não são naves! mas sim seres espirituais de outra dimensão (demônios)

Por falar nisso, voce fala muito em demônios do Novo testamento, mas não tem explicação pra origem desses seres, Caio Fabio pelo menos têm, e usa argumentos biblicos! que mostrarei depois aqui!

Debatedor 1 – Essa é a análise mais pobre que já vi sobre o assunto. Primeiramente pergunto: por que seres espirituais de outra dimensão precisam ser os demônios? Por que não podem ser os deuses hindús? Talvez os deuses hindús estejam tentando fazer contato conosco.
Quanto ao metal, todos os dias nós avançamos mais em descobertas científicas, a cada dia criamos materiais mais resistentes, você está desinformado. Desde que as naves consigam dobrar o espaço tempo (o que é possível de acordo com Albert Einstein) elas nem precisam se movimentar, o tecido do espaço-tempo é quem se movimenta.

Quanto à sua frase “você  fala muito em demônios do Novo testamento, mas não tem explicação pra origem desses seres”.
Tenho explicação para o origem desses seres sim: a imaginação das pessoas da antiguidade, que não conheciam os problemas da mente.

Debatedor 2Primeiramente pergunto: por que seres espirituais de outra dimensão precisam ser os demônios?

Porque é isso que eles são.

Por que não podem ser os deuses hindús? Talvez os deuses hindús estejam tentando fazer contato conosco.

Os “deuses hindus” são demónios.

Tenho explicação para o origem desses seres sim: a imaginação das pessoas da antiguidade, que não conheciam os problemas da mente

Portanto, dizer que seres espirituais que torturam, violam, atemorizam e causam o suicídio de pessoas são demónios é “imaginação”, mas dizer que são “seres de outros planetas” faz todo o sentido.

Debatedor 1 – Só teologia, sem base histórica. Você deve estar lendo livros de Von Daniken para propagar essas bobagens de Nephilins. Onde estão as ossadas dos gigantes?

José Domingos Exateus – Você como ex-pregador da palavra, ex -evangélico, caiu como se diz aqui no Brasil na “pegadinha do Malandro” e se desviou do seu bom caminho! Eu também já passei por isso, e graças a Deus consegui retornar! Já fui Comunista, já duvidei muito da Bíblia, da existência de Jesus, etc,,, e te digo que fui convencido pelo Espírito Santo, como tem que ser, mas Ele me convenceu de maneira intelectual.

vamos lá:

As “canalizações” dos ditos extra terrestres bons são feitos geralmente em centros espíritas: são os comandantes das naves estelares da grande fraternidade branca como: ASHTAR SHERAN,,MESTRE SANANDA, que psicografam suas mensagens e se passam por seres de luz nos centros espiritas, mas a Biblia ja advertia sobre isso: “o próprio Satanás se transfigura em anjo de luz” 2 Corintios 11.14.

Teorias dos seres do passado:

Entre os estudiosos, existem 3 principais teorias para explicar as origens dos primeiros deuses mitológicos: 1) A Visão Eumérica; 2) A Teoria do Antigo Astronauta e; 3) A Visão Bíblica.

A visão Eumérica era baseada nas teorias históricas do estudiosos grego Eumerus, que afirmava que os deuses pagão se originaram de certos reis antigos e famosos que depois foram endeusados. As teorias mais amplamente aceitas, a Teoria dos Antigos Astronautas e, alternativamente, A Visão Bíblica da origem alternativa desses deuses, têm tido sucesso em se tornar autoridades populares no que se diz respeito ao paganismo original, e sendo assim, são o início de nossa investigação dentro de um fenômeno maior e potencialmente iminente, e que fizeram os autores desse livro pesquisarem por antigos corredores e livrarias esquecidas, até o Telescópio de Avançada Tecnologia do Vaticano e o Grande Telescópio Binocular com seu novo instrumento chamado LUCIFER.

Porque são demonios e não Deuses Hindus?

O Livro de Jó, é mais antigo ao falar em Astrologia:

O livro de Jó, que nos ensinado por muitos como sendo o livro mais antigo da Bíblia, volta no tempo há aproximadamente 2150 AC, que são 650 anos antes de Moisés entrar em cena para escrever o Pentateuco; quase 1100 anos antes, Homer escreveu a Ilíada e a Odisséia; e 1500 anos antes, Thales o primeiro dos filósofos nasceu. No Capítulo 38, Deus finalmente entra e fala com Jó e seus falsos amigos.

Deus então questiona Jó, mostrando a ele e seus companheiros sua ignorância, Deus então diz: “Podes atar as cadeias das Plêiades, ou saltar os atilhos de Órion? Ou fazer sair Mazzaroth a seu tempo, e guiar Arcturus com seus filhos?” (Jó 38:31-32). Vemos aqui referência às constelações de Órion e Plêiades, e à estrela Arcturus. Também no livro de Jó existe referência a Cetus, o Monstro do Mar e a Draco, O Grande Dragão.

Chamo sua atenção a Jó 38:32a: “Ou fazer sair Mazzaroth a seu tempo? Mazzaroth é a palavra hebraica que significa “As Constelações do Zodíaco”. No que pode ser o livro mais antigo da história humana, encontramos as constelações do zodíaco já sendo conhecidas e entendidas…Deixemos claro que a Bíblia expressamente, explicitamente e repetidamente condena o que é conhecido hoje como astrologia, o que queremos mostrar é que existiu um Evangelho dado por Deus [conhecido universalmente como a Revelação Original] nas estrelas muito além do que hoje nos é mostrado e que já foi corrompido.

Mas não é verdade que as tábuas sumérias são mais antigas que a Bíblia? Sim, elas são mais antigas, mas a veracidade de ambas as tradições pressupõem que a suméria antecede a Mosaica. Ambas falam do mesmo dilúvio, mas as tradições babilônicas dizem que suas histórias pré-diluvianas estiveram enterradas em Sippar e depois foram descobertas. Ao contrário, os hebreus acreditam que seus escritos voltam ao tempo de Noé, que preservou o material antediluviano. Então, deveríamos esperar que as tábuas sumérias fossem mais antigas.

Devido ao fato de o Dilúvio ser um evento histórico verdadeiro, segue-se que ambas as culturas compartilham uma mesma memória. Mesmo assim, a Bíblia Hebraica uma narrativa mais realista com precisos dados do desenho da arca, e que se provou ser extremamente estável. Ao contrário, o barco de quatro lados descrito pelos sumérios é altamente instável.

Mesmo que as existências das similaridades estejam além das disputas, o desafio do plágio não é mais aceito pelos estudiosos. Os povos do antigo Oriente compartilham uma história da visão mundial comum. Poderia se esperar similaridades, pois o patriarca Abraão era de Ur e os Israelitas foram mantidos cativos na Babilônia até antes da Bíblia Hebraica estar completa. Mesmo assim, os teóricos dos antigos astronautas se deliciam com as desacreditadas traduções sumérias de Zecharia Sitchin, levando muitos a um grande erro.

Sitchin promove a falsa história de que a Bíblia Hebraica foi derivada das tábuas sumérias, que seriam escritos das origens humanas envolvendo os Anunnaki, uma raça de extraterrestres de um planeta distante chamdo Nibiru. Na verdade, sua teoria sobre a origem das Escrituras Hebraicas são traçáveis até uma palestra em 1902, “Babel e a Bíblia”, do estudioso alemão Friederich Delitzsch. Ele foi o primeiro proponente da ideia de que a narrativa da Criação de Gênesis e do Dilúvio foram emprestados dos antigos babilônios. Como Sitchin, Delitzsch concluiu que não apenas a religião suméria e a sua cultura eram mais velhos que as dos israelitas, mas eram superiores. Em um de seus livros ele escreveu:

“O então chamado ‘Velho Testamento’ é inteiramente dispensável para a igreja Cristã, e também para a família Cristã. Seria um grande negócio para nós nos imergirmos de tempos em tempos em pensamentos mais profundos, nos quais nossos heróis intelectuais alemães têm nos ensinado sobre Deus, eternidade e imortalidade.”

Podemos detectar uma diabólica inteligência atacando a Revelação Original nessa ímpia união do nacionalismo alemão e antissemitismo impelindo o nascimento do Terceiro Reich. Convenientemente, os contos sumérios foram rearranjados à mitologia Ariana dos Nazistas baseadas em duvidosas conexões de escritos sânscritos dos Vedas. De fato, embora ele seja Judeu, a maioria das ideias de Sitchin sobre a Bíblia Hebraica são claramente baseadas nesse tipo de alta crítica antissemita alemã. Interessante também é vermos que a maioria dessas críticas alemãs são aceitas pelo Vaticano.

Este texto, com mudança do título, é a tradução do capítulo 12 do livro
Exo-Vaticana: Petrus Romanus, Project LUCIFER, and the Vatican’s Vatican’s astonishing exo-theological plan for the arrival of an alien savior, da autoria de Thomas Horn e Cris Putnam.)

Quanto aos ossos dos gigantes

Deus me disse: “Não ataque os moabitas, que são descendentes de Ló, nem entre em luta com eles. Eu dei a eles a cidade de Ar e não darei a você nenhuma parte do país deles.”
10(Antigamente uma raça numerosa de gigantes fortes, chamados emins, vivia em Ar. Eles eram tão altos como os anaquins, outra raça de gigantes. 11Tanto os anaquins como os emins eram conhecidos como refains; mas os moabitas os chamavam de emins. 12Naquele tempo os horeus viviam em Edom, mas os descendentes de Esaú os expulsaram dali, acabaram com eles e ficaram morando no seu território.

Toda essa terra bíblica é cavernosa, hoje é conhecido como a cidade de Petra, a antiga Edom, cidade cheia de cavernas, onde os fosseis dos seus grandes habitantes com crânios descomunais, os evolucionistas cunharam como ancestrais dos humanos , os homens das cavernas, como homem de neanderthal, etc…

Anúncios

6 comentários sobre “Deuses Astronautas

  1. Olha aqui que autoridade você tem pra fala dos Santos você pelo menos você sabe o que é fica falando que são demônios mais fácil o demônio ser você que fica descriminando a religião das pessoas vocês falam que agente adora santo vc já foi em uma missa ?
    Vai procurar um “pastorzinho” pra te exorcisar porque você ta precisando

    Curtir

    • O grande medo das religiões, principalmente as cristãs, é que realmente venha a ser comprovado a existência de vida inteligente em outros planetas. Que simplesmente trará o fim de todos seus dogmas religiosos, desmistificando definitivamente todas as pseudo verdades bíblicas.
      Por isso a demonização dos extraterrestres, que a cada dia torna-se cada vez mais uma realidade.

      Curtir

      • Você fala em pseudoverdades bíblicas e quer que a história nunca comprovada de ets seja verdade! igual a falácia do evolucionismo! e em falar nisso como conciliar o evolucionismo com vidas em outros planetas, já que tudo foi obra do acaso aqui na terra? O acaso trabalhou em outros planetas também?

        Curtir

  2. Apesar de achar que você está completamente fora de contexto nesse post, pois o mesmo fala de extra-terrestres e não de santos… mas vamos lá…

    Com que autoridade eu falo alguma coisa? sempre com a da Bíblia.

    A palavra santo vem do grego “hagios”, que significa “consagrado a Deus, divino, sagrado, piedoso”. É quase sempre usada no plural, “santos”. “Senhor, de muito tenho ouvido a respeito desse homem, quantos males tem feito aos teus santos em Jerusalém” (Atos 9:13). “Passando Pedro por toda parte, desceu também aos santos que habitavam em Lida” (Atos 9:32). “…encerrei muitos dos santos nas prisões…” (Atos 26:10).

    A idéia da palavra “santo” é de um grupo de pessoas escolhidas para o Senhor e o Seu Reino. Há três referências relacionadas ao caráter piedoso dos santos; “…que a recebais no Senhor como convém aos santos…” (Romanos 16:2). “…com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho no seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo” (Efésios 4:12). “Mas a impudicícia e toda sorte de impurezas ou cobiça nem sequer se nomeiem entre vós, como convém a santos” (Efésios 5:3).

    Portanto, nos termos das Escrituras, os “santos” são o corpo de Cristo, os cristãos, a Igreja. Todos os cristãos são considerados santos… e ao mesmo tempo são chamados para serem santos. 1 Coríntios 1:2 diz claramente: “…à igreja de Deus que está em Corinto, aos santificados em Cristo Jesus, chamados para ser santos…” As palavras “santificados” e “santos” têm a mesma origem grega. Os cristãos são santos pela virtude da sua conexão com Jesus Cristo. Os cristãos são chamados a ser santos, para cada vez mais permitir que a sua vida diária se aproxime da sua posição em Cristo. Essa é a descrição e o chamado bíblico dos santos.

    Como o entendimento católico romano dos “santos” se compara com o ensinamento bíblico? Não muito bem. Na teologia católica, os santos estão no Céu. Na Bíblia, os santos estão na terra. No ensinamento católico, uma pessoa não se torna um santo e menos que seja “beatificada” ou “canonizada” pelo papa ou por um bispo proeminente. Na Bíblia, todo aquele que recebe a Jesus Cristo pela fé é um santo. Na prática católica, os santos são reverenciados, recebem orações e, em alguns casos, são adorados. Na Bíblia, os santos são chamados a reverenciar, adorar e orar apenas a Deus.

    Leia mais: http://www.gotquestions.org/Portugues/santos-cristaos.html#ixzz3bw38d6bK

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s