Arrebatamento – Porque Sou Pós-Tribulacionista

Por José Domingos Martins da Trindade

arrebatamento

Veja esse post em vídeo:

 

Os acontecimentos dos finais dos dias são fatos que sempre me deixam confuso, quando escuto os sermões pregados nos púlpitos de nossas Igrejas (Assembleia de Deus).

Minha mente não consegue entender a seqüência lógica explanada pelos pregadores, há muita confusão sobre qual momento estão falando, pois ao utilizarem versículos atinentes ao assunto, acabam entrando em contradições, visto que a visão pré-tribulacionista utilizada pelos mesmos, separa em dois momentos a segunda volta de Cristo, coisa que a Bíblia não faz.

Observa-se nas Escrituras, que alguns versículos do Livro de Apocalipse coincidem em conteúdo com os versículos sempre utilizados por pessoas que pregam o arrebatamento antes da Grande Tribulação.  Só que esses versículos de Apocalipse aparecem em um momento final da Tribulação, perto da instauração do Milênio.

O erro de se pregar o arrebatamento antes da Grande Tribulação no meio evangélico brasileiro é herdado de uma corrente Teológica Americana (dispensasionalista) que não se sustenta biblicamente.

A visão pré – tribulacionista parte do pressuposto que as promessas bíblicas para a Nação de Israel estão suspensas desde a destruição de Jerusalém pelo General Tito em 70 d.C, e que estamos em um período intitulado de “Era da Igreja”, ou seja, Deus “suspendeu” seu tratamento para com o povo de Israel e agora está tratando apenas com a Igreja.

Mas não é bem isso que podemos observar através da história, Deus sempre está agindo em todas as partes do mundo, pois é Onisciente, Onipotente e Onipresente, o Senhor deu livramento para o mundo inteiro através do Judeu químico Chaim Weizmann que potencializou as armas dos aliados contra a Alemanha durante a 1ª e a 2ª Guerra Mundial.

Javé trouxe de volta os Israelenses dispersos no mundo todo com a criação do Estado de Israel em 1948, cumprindo uma promessa escrita em Is 66: 8 – “Quem já ouviu uma coisa dessas? Quem já viu tais coisas? Pode uma nação nascer num só dia, ou, pode-se dar à luz um povo num instante? Pois Sião ainda estava em trabalho de parto, e deu à luz seus filhos.”

Deus deu livramento ao povo judeu nas guerras dos 6 dias, onde temos relatos de  combatentes israelitas que disseram que as armas, aviões e radares inimigos falhavam milagrosamente.

Ou seja, Deus está sempre tratando com Israel, porque Israel também pode fazer parte da igreja através da conversão, como temos vistos nos últimos dias  muitos Judeus se tornando Cristãos. As próprias palavras Israel e igreja se intercambiam na Bíblia, exemplos podemos encontrar em Rm 11; 11-14  “Novamente pergunto: Acaso tropeçaram para que ficassem caídos? De maneira nenhuma! Ao contrário, por causa da transgressão deles, veio salvação para os gentios, para provocar ciúme em Israel.

Mas, se a transgressão deles significa riqueza para o mundo e o seu fracasso riqueza para os gentios, quanto mais significará a sua plenitude!

Estou falando a vocês, gentios. Visto que sou apóstolo para os gentios, exalto o meu ministério,

na esperança de que de alguma forma possa provocar ciúme em meu próprio povo e salvar alguns deles.” .

A tese que a Septuagésima Semana de Daniel só pode começar a partir da retirada da Igreja  não é válida, pois o Espírito Santo não pode ser retirado de Lugar nenhum, pois possui o mesmo atributo de onipresença de Deus Pai, além do mais, só pode haver a regeneração do homem através da ação do Santo Espírito de Deus.

O Livro de Apocalipse nos mostra muitas conversões a Cristo que acontecerão no período da Grande Tribulação, sendo essas pessoas chamadas de Santos da Grande Tribulação, com o qual muitas delas já com as almas no céu, clamam por vingança debaixo do Altar de Deus.

Parece  que os que defendem o pré-tribulacionismo, acham que  as pessoas que são salvas durante a Tribulação, não fazem parte da Igreja de Cristo, fechando os olhos quando lhes convém para as palavras que chamam essas pessoas salvas de “santos” no livro de Apocalipse.

No entanto, os Pré-tribulacionistas utilizam a passagem de Lc 5:26, para dizer que esses Santos acompanhando Cristo são as pessoas já arrebatadas que estão voltando com Jesus das bodas do Cordeiro, sendo que analisando o versículo em questão é uma palavra dupla que se refere aos “santos anjos”, ou seja aos anjos.

A quantidade de versículos contra um arrebatamento pré-tribulacionista são muitos, até porque a Bíblia não fala em uma volta secreta, mas “que todo olho verá”, e que o evento só acontecerá depois da manifestação do Anti-Cristo:

MT 24:29-30  “Imediatamente após a tribulação daqueles dias

” ‘o sol escurecerá, e a lua não dará a sua luz; as estrelas cairão do céu,

e os poderes celestes serão abalados’.

“Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem, e todas as nações da terra se lamentarão e verão o Filho do homem vindo nas nuvens do céu com poder e grande glória.

I I Tess 2:3 – “Não deixem que ninguém os engane de modo algum. Antes daquele dia virá a apostasia e, então, será revelado o homem do pecado, o filho da perdição.”

Outro argumento que podemos utilizar a favor do pós-tribulacionismo, que já até mencionei na Introdução deste texto, é que os versículos que falam da Vinda de Jesus em MT 24, e em outros livros da Bíblia, citam sempre os mesmos elementos: Nuvens, Anjos, Trombetas, principalmente a última Trombeta, indicando que se tratam do mesmo evento:

I Cor 15: 52 – num momento, num abrir e fechar de olhos, ao som da última trombeta. Pois a trombeta soará, os mortos ressuscitarão incorruptíveis e nós seremos transformados.”

A visão  Pré-Tribulacionista faz um paralelo entre  o arrebatamento de João no Livro de apocalipse, e próprio arrebatamento da Igreja,  para dizer que assim como João está no Ceu durante as grandes catástrofes anunciadas, a igreja também estará, argumento que cai por terra, porque no capitulo 10 de Apocalipse, vemos João na Terra, ou seja, ele não pode ter sido “desarrebatado”.

Os Pré-Tribulacionistas argumentam ainda que o nome Igreja só é falado até o cap 3 de Apocalipse, mas como já escrevi antes, essa tese ignora os Santos da Tribulação, parecendo até mesmo que essas pessoas são  um novo “mistério” uma nova classe de pessoas que não se enquadram nem na Igreja, nem no povo de Israel, nem nos 144.000 judeus, mas sabemos que se eles são salvos, são regenerados, são santos, então fazem sim, parte da Igreja de Cristo.

Argumentam também que se o arrebatamento só acontecer no final da Grande Tribulação, onde ficará o povo arrebatado, se na seqüência Jesus logo volta para acabar com os exércitos do Anti-Cristo, falam até mesmo que se for assim o arrebatamento não é preciso pois o milênio já esta na Iminência de ser instalado.  Realmente esse é o argumento mais difícil de responder, mas podemos encontrar a resposta na Jerusalém Celeste, que ficará sobre a Jerusalém terrena, crendo eu, que lá ficarão os arrebatados até o Milenio ser instalado. Além do mais o arrebatamento é preciso porque Carne e Sangue não herdarão o Reino de Deus, ou seja os corpos dos vivos precisam ser transformados e os mortos terem sua alma unida ao corpo novamente.  Já a Nova Jerusalém que se diferencia da Jerusalém celeste já citada, só aparecerá  depois dos Novos céus e Nova Terra.

Portanto, amados irmãos, Sei que dúvidas e questionamentos sobre esse tema sempre haverão, no entanto,  temos que está preparados a todo momento, porque podemos encontrar com Jesus a qualquer hora, fato  que acontece quando um Santo morre, mas o arrebatamento da Igreja não acontecerá sem que antes seja revelado o Anti-Cristo, e muitas catástrofes que narra o livro de Apocalipse aconteça, como terremotos, pragas, matanças de peixes, gafanhotos demoníacos, etc, é lógico que esse acontecimento da volta de Jesus pegarão muitos desprevenidos, porque nesse momento as 5 virgens loucas não estarão em sua posição de espera, mas as prudentes estarão prontas e adornadas para as bodas com o seu  Noivo.

bacharel                                                                              Curso Bacharel em Teologia

Para maiores informações acesse:

http://hotmart.net.br/show.html?a=U2992886J

Anúncios

8 comentários sobre “Arrebatamento – Porque Sou Pós-Tribulacionista

  1. Tenho estudado muito esse tema e me parece que a melhor linha a seguir é acreditar que a Bíblia não erra e não se contradiz em hipótese alguma, atentando sempre para a linguagem figurada de algumas passagens.
    Assim sendo, se existe uma afirmação tácita na Bíblia, acerca de determinado tema, em uma passagem que não é simbólica, o contraditório deve ser abandonado imediatamente.
    Um exemplo claro me parece o fato da Bíblia assegurar, em textos não simbólicos (como, por exemplo, em Sl 146:3-4, Hb 9:27 e Ec 9:5-6), que, apos a morte, não há consciência por parte das pessoas. De sorte que, segundo as Escrituras, elas estão dormindo até o soar da trombeta, quando os mortos ouvirão a voz do Filho do homem e despertarão, uns para a glória eterna e outros para o desprezo eterno (Dn 12:2), todos ao mesmo tempo, justos e injustos!!!
    A mim, não me resta duvida de que já vivemos o milênio (contagem definida em um livro bastante simbólico) e que haverá apenas uma volta do Filho de Deus (ao som de trombeta), ou seja, visível a todos os olhos, inclusive daqueles que já estão dormindo desde a fundação do mundo, os quais já deixaram a dimensão de tempo e espaço, na qual vivemos.
    A meu ver, todos acordarão no HOJE, no mesmo instante, independentemente do dia em que morreram, como num abrir e fechar de olhos, sem sofrimento e gozo intermediários (como muitos entendem). De sorte que, quando abrirmos os olhos, na ressurreição dos mortos, estaremos todos diante do tribunal, para recebermos os frutos das nossas obras (Ap 14:13).
    As almas debaixo do altar de Deus (Ap 6:9), se “acotovelando”, numa especie de “sofrimento” por que a hora da vingança ainda não havia chegado, a meu ver, não passa de um simbolo, pois, se estivessem em gozo, dificilmente teria espaço para sentimentos como ansiedade, frustração, indignação, desejo de vingança ou qualquer coisa que o valha?
    Como se não bastasse, essa passagem é largamente utilizada para sustentar a teoria grega da imortalidade da alma, largamente utilizada pelas religiões pagas, mas que parece não ter base bíblica, em virtude dos versículos supracitados.
    Para tanto, indico a leitura da seguinte matéria, esclarecendo que não sou adventista: AS “ALMAS” DEBAIXO DO ALTAR – Apologia Cristã. lucasbanzoli.no.comunidades.net/index.php?pagina=1079461708
    Deixo uma proposta de estudo para este blog, referente ao tema “santa ceia”: o que é mais importante na passagem da santa ceia, o “isto é o meu corpo” ou o “fazei isso em memoria de mim”? Ou seja, devemos acreditar na transubstanciação ou na simbologia da cerimonia?
    Deus vos abençoe!!!

    Curtir

  2. Boa tarde!

    A IGREJA NÃO PASSARÁ PELA GR. TRIBULAÇÃO…
    1)- Se Ela conseguir tirar do seu meio “antes do tempo”, O JOIO; cujos frutos são manifestos: Politicagens, idolatrias, amor ao dinheiro, desamores, adultérios, orgulhos, invejas, grandes discursos e nada de caridade para com o próximo, etc… Frutos esses, que o Senhor prometeu tirar na Grande tribulação (Mat. 13:30).
    “A sua prata lançarão pelas ruas, e o seu ouro, será como imundícia; nem a sua prata nem o seu ouro os poderá livrar NO DIA DO FUROR DO SENHOR…” Eze. 7:19.

    A IGREJA NÃO PASSARÁ PELA GR. TRIBULAÇÃO…
    2)- Se Ela conseguir inverter o tempo da ressurreição e do arrebatamento, que será ante (nos dias da Sétima e última trombeta), dentro “DUM TEMPO DE ANGÚSTIA”; para antes desse “TEMPO”.
    “E NAQUELE TEMPO, se levantará Miguel, o grande príncipe, que se levanta pelos filhos do teu povo, E HAVERÁ UM TEMPO DE ANGÚSTIA, QUAL NUNCA HOUVE (idem Mat. 24:21) desde que houve nação até AQUELE TEMPO; MAS NAQUELE TEMPO (e não antes) livrar-se-á o teu povo, todo aquele que que se achar escrito no livro.
    E muitos dos que dormem no pó da terra ressuscitarão uns para a vida eterna, e outros para vergonha e desprezo eterno”. Dan. 12:1-2.

    A IGREJA NÃO PASSARÁ PELA GR. TRIBULAÇÃO…
    3)- Se Ela abdicar a sua missão de “TESTEMUNHA DOS ACONTECIMENTOS DO TEMPO DO FIM” (Sal. 58:9;10 – Mat. 24:15 – Luc. 21:28 – Atos 1:8).
    “Mil cairão ao teu lado, e dez mil à tua direita, MAS TU NÃO SERÁS ATINGIDO.
    SOMENTE COM OS TEUS OLHOS OLHARÁS, e verás a recompensa dos ímpios”. Sal. 91:7-8.

    “Quando pois VIRDES A ABOMINAÇÃO DA DESOLAÇÃO, de que falou o profeta Daniel, está no lugar santo; quem lê atenda”. Mat. 24:15.

    A IGREJA NÃO PASSARÁ PELA GR. TRIBULAÇÃO…
    4)- Se Ela conseguir apresentar alguma base bíblica, afirmando que Jesus estará com os cristãos, só até antes, ou até a metade da Grande Tribulação; e não até a consumação dos séculos.
    “…E eis que eu estou convosco todos os dias, ATÉ A CONSUMAÇÃO DOS SÉCULOS. Amém”. Mat. 28:20b.

    A IGREJA NÃO PASSARÁ PELA GR. TRIBULAÇÃO…
    5)- Se Prevalecer a pregação teológica dum jesus sapateiro, que fará um arrebatamento secreto e em meia-sola, antes da Grande Tribulação, para essa parte da Igreja gentia (Zambujeiro Rom. 11:24), sem acontecer antes, a conversão do remanescente israelita “OS RAMOS NATURAIS (Rom. 11:21)”, que farão parte também do Corpo de Cristo, a partir DO QUARTO PERÍODO DA GRANDE TRIBULAÇÃO – O GRANDE DIA DO SENHOR, antes do arrebatamento.

    “Provendo Deus alguma coisa melhor a nosso respeito, para que ELES (israelitas) SEM NÓS (Igreja) NÃO FOSSEM APERFEIÇOADOS”. Heb. 11:40.

    Como será impossível para a Igreja Pré-tribulacionista mudar ou anular na Escritura, estas cinco verdades, sem dúvida nenhuma, Ela passará pela Grande tribulação!!!

    Jaime e Júlio – Curitiba Pr. Conheça os 12 gráficos do Apocalipse, com a sequência e cronologia tribulacional. Revelação muito além das teologias Pré, Meso e Pós-tribulacionistas sistemáticos. – E-mail: Jaime.ap@hotmail.com

    Curtido por 1 pessoa

  3. Ola tenho muitas duvidas sobre escatologia , tanto que nao tenho nenhuma posição sobre o assunto ,como vc acho muito tudo confuso. Porem zelo pela a verdade e busco resposta. Notei que vc usou no seu texto Romanos 11 so que vc nao percebeu ou talvez ignorou os versículos. 26,27 aonde diz assim:Porque nao quero,irmaos,que ignoreis esse segredo,(para que nao presumais de vos mesmo ):que o endurecimento veio em parte para Israel,ate que a plenitude dos gentios haja entrado E,assim, todo o Israel será salvo ,como esta escritoro:De Sião vira o libertador;e desviará de Jaco as impiedade. Aqui é claro que Paulo faz diferença entre a igreja e Israel quando diz que Israel só será salva depois que os gentios haja entrado.como vc coloca isso na visão póstribulacionista.??

    Curtir

    • O Texto mesmo diz que o endurecimento “veio em parte” o intuito do meu artigo é dizer que também houve e há salvação para os judeus em qualquer tempo através de conversões a Jesus Cristo! e que se o Espírito Santo for retirado da Terra antes da tribulação como pregam os “pré” ai sim não haverá salvação para ninguém! e os “pré” dizem que haverá! Por outro lado se entrarmos para a questão de endurecimento de coração vamos acabar entrando pra outra disputa teológica que é arminianismo x calvinistas, coisa que não quero entrar,, apesar de já dizendo que sou mais a favor do livre arbítrio !

      Curtir

    • Amigo Ederson, a sua pergunta, tem uma resposta muito simples!

      Aqui em (Rom. 11:25-26), o Senhor, faz distinção entre Igreja (Judeus e gentios da fé), e os Israelitas éticos (não da fé); exatamente porque esta parte israelita, depois que a plenitude dos gentios houver entrado (a Porta da Graça p/ as nações tiver fechado – Mat. 24:14 – Luc. 13:24 a 28 – Rom. 11:25), eles irão passar pela “ANGÚSTIA DE JACÓ” (Jer. 30:7), o período de 1.290 dias do anticristo (Dan. 12:11), para cumprimento das maldições da lei, sobre os desobedientes dela (Deut. 27:11 a 26 – idem Luc. 21:22 a 24).

      Porém, depois do tempo do anticristo, a partir da vinda de Jesus, o Senhor derramará sobre eles, o Espírito de graça e de súplicas, conforme predisse o profeta Zacarias:

      “E sobre a casa de Davi, e sobre os habitantes de Jerusalém, derramarei o Espírito de graça e de súplicas; e olharão para mim, a quem transpassaram; e o prantearão como quem pranteia por um unigênito; e chorarão amargamente por ele, como se chora amargamente pelol primogênito”. Zac. 12:10.

      Conheça o plano escatológico Divino sem os erros teológicos, solicitando gratuitamente nosso estudo e os 10 gráficos do Apocalipse, contendo a ordem e a cronologia bíblica da Grande tribulação (menos o dia, a hora e o momento da vinda).

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s