A Motivação psicológica para a Incredulidade.

É quase sempre moral e não intelectual a motivação do incrédulo. É o egoísmo e a vontade de pecar em  algumas áreas da vida que levam à incredulidade:

1 – Vício do poder. Querer ser sempre o numero um em tudo, não fazendo como o Cristianismo prega: Quem quiser ser o maior que seja o menor!

2 – Vício da Luxúria – O vicio em sexo é tão forte quanto  qualquer outro vício, como o de entorpecentes por exemplo.

3- Vício da Cobiça – Consumismo exagerado apoiado pela nossa sociedade. Cristo nos alertou contra esse mal.

3 – Vicio por popularidade – Querer ser aceito no grupo ou na sociedade, não ficar fora de moda.

4 – Vicio pela liberdade – Agir como uma criança mimada e inconsequente achando que é maturidade.

São essas forças irracionais que o ateu precisa saber que estão por traz da sua incredulidade, impedindo a sua alma de aceitar os argumentos apologéticos que o trariam para Cristo que é a Verdade, o Caminho e a Vida.

Mais aqui:

https://exateus.com/2015/07/28/por-que-muitos-nao-se-deixam-persuadir-pelo-cristianismo/

https://exateus.com/2015/07/26/nao-faz-sentido-rejeitar-a-jesus-por-causa-das-acoes-dos-que-lhe-sao-infieis/

Anúncios

12 comentários sobre “A Motivação psicológica para a Incredulidade.

    • Vou responder especificamente porque tem essa questão em um post aqui do blog: Sobre a dúvida intelectual

      Lynn Anderson (pastor e doutor em Teologia) conta que quando era jovem no Canadá, um brilhante escritor ateu e comunista, visitou a sua família e lhe fez as seguintes perguntas: “ Você realmente acredita que existe um Deus que saiba o seu nome?; Você acredita que bebês nascem de virgens, em gente morta que ressuscita? Diante do “sim” em todas as indagações, o ateu comentou: “ Eu daria qualquer coisa para acreditar dessa maneira, porque andei por todo o mundo e vi que a maioria das pessoas não são felizes. As únicas pessoas que realmente parecem estar gozando a vida são aquelas que dizem crer no que você crê. Mas eu simplesmente não consigo acreditar, porque a minha mente não deixa!”.

      Lynn, pensando sobre esse caso, achava que o verdadeiro obstáculo que separava o escritor de Cristo, era o seu orgulho profissional e o medo da rejeição dos seus pares, pois era membro de uma liga de escritores renomados que achavam que a religião era um conto de fadas!

      Outro exemplo que Lynn nos dá é de um homem que levantou todo tipo de questão intelectual contra Deus. No entanto, quando se chegou mais fundo, verificou que o motivo para a rejeição a Deus é que não estava disposto a se desfazer do seu bar em que havia strip-tease de mulheres, muito divertimento e o lucro era bom.
      Mais aqui:
      https://exateus.com/2015/08/18/tenho-duvidas-quanto-ao-cristianismo-ainda-posso-ser-cristao/
      Mas sendo franco, se a dúvida é intelectual, você tá no caminho certo poque aqui no blog já são quase 200 posts que refutam o ateísmo em várias áreas, se nenhuma dessas refutações são lógicas, uma reflexão melhor deve ser feita se o motivo mesmo é intelectual ou psicológico!

      Curtir

      • Se eu fizesse 300 posts que refutassem o cristianismo em várias áreas e você não achasse qualquer dessas refutações lógicas, eu poderia dizer que seu motivo é emocional (psicológico)?

        Curtir

      • Tem um “se” muito grande em seu argumento!

        E além do mais não foi só esse o argumento que utilizei!

        E mais além, os posts aqui quase sempre já são refutações de ideias ateias!

        Então se não está satisfeito é só “contra-refutá” as ideias!

        Mas se o assunto virá uma afirmação minha contra uma sua, é chover no molhado! e não aceitarei mais um comentário que é apenas uma afirmação!

        Curtir

      • Mas considere o “se”, e vamos conversar sobre uma coisa de cada vez. Mesmo porque existe muito mais do que isso espalhado por aí. Devemos medir se uma alegação é correta pelo número de vezes que ela é feita ou pelo número de formas diferentes e mque é apresentada?

        Curtir

      • O “se” já está respondido, porque os meus posts são contra-argumentações do que está escrito por aí!

        Então, qualquer coisa é só contra argumentar, lembrando que tenho uns 5 posts relacionado a sua dúvida aqui, se você não concorda e não quer contra-argumentar, tudo bem, mas ficar chovendo no molhado você afirmando que sua dúvida é intelectual, e congrego da ideia até psicanalítica que o motivo é mais profundo é chover no molhado!

        Curtir

      • Então corrija-me se eu estiver errado, mas você parece dizer que se eu apresentar 200 posts você pode dizer que não há lógica neles e estará certo, mas se eu disser que não há lógica nos seus eu estou errado e a minha resistência é emocional.

        Curtir

      • Não há lógica é você dizer em um site apologético, que possui dúvidas intelectuais e não apresentar as dúvidas! Agora descobrir quais os motivos de sua incredulidade, só você mesmo pode descobrir ou procurar um analista, no mais, se você não disser onde está sua dúvida, e creio que algum post aqui, tem argumento pra essa dúvida, e você não lê o post nem apresentar onde está o erro do post fica difícil!

        Curtir

  1. O último comentário do Henrique não foi aceito! Limite-se agora a dizer especificamente qual o tema de sua dúvida intelectual! Não faço jogo de “sofismas” nem me interesso de ganhar algum debate, do tipo quem escrever por último ganha! O tempo pelo menos pra mim é precioso, não vou transformar isso aqui em um ping-pong infrutífero!

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s