Em meio a zumbis, série transmite mensagem cristã

Por Fernando Henriques / GospelPrime

The Walking Dead, produzida pela AMC, é uma das séries de maior sucesso nos EUA e no mundo. Não raro, vemos notícias de que algum recorde de audiência foi quebrado pela produção, que se baseia em HQ de mesmo nome.

No último domingo (14), a série retornou de um hiato de dois meses, com o marcante nono episódio da sexta temporada.

E entre sangue e tripas, costumeiros em obras que se passam num mundo tomado por zumbis, foi possível notar, mais uma vez, o tom cristão e conservador da série.

Fato que inclusive foi comentado por conservadores e cristãos no Facebook, logo após o término deste novo episódio.

Se em outras oportunidades a série, que possui dois pares gays, apresentou tal caráter de maneira mais sutil, a partir dos conflitos vividos pelos personagens e das decisões que são obrigados a tomar – é um mundo cruel, que faz alusão direta ao nosso mundo, trocando apenas as ameaças reais que vivemos por zumbis –, desta vez a mensagem ficou evidente.

Quando está prestes a sair de dentro de uma igreja aonde se refugiava para confrontar uma horda zumbi, o personagem de um padre é interpelado por uma pessoa que se escondia com ele na igreja.

Foi um espanto para todos os presentes sua atitude de pegar uma fação e ir de encontro aos zumbis, visto que no decorrer da série o padre foi construído como um covarde, sempre hesitante quanto a enfrentar a ameaça zumbi.

Mas o padre explicou: “Nós estávamos orando juntos por toda a noite. Orando para que Deus salve a nossa cidade. Nossas orações foram atendidas. Deus vai salvar Alexandria [cidade em que vivem os personagens principais da série]. Por que Deus nos deu a coragem para que a salvássemos.”

E saiu. Foi de encontro ao inimigo, de peito estufado e com a coragem que Deus lhe deu.

Além de apresentar novamente que, para parte do elenco, Deus é um referencial, a cena faz alusão direta a passagens importantes, como 2ª Timóteo 4:7 e Tiago 2:26.

A fé sem obras é morta. Em The Walking Dead, vemos um cristianismo ativo e combativo, com personagens que não esperam tudo de Deus, antes entendem que Deus os capacita para agir.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s