Ateu pode ir preso por dizer que Deus não existe

Viktor Krasnov

por Jarbas Aragão / Gospel Prime

É claro que não somos a favor de prisão por esse tipo de coisa, mas a Rússia, podemos dizer que se enquadra naquele velho ditado ” cachorro mordido de cobra tem medo de linguiça”, para melhor entendimento:

Por que os líderes russos de repente passaram a reconhecer o valor inestimável das virtudes cristãs para seu país, as mesmas virtudes que eles condenaram por tantos anos? É simples. O povo russo aprendeu da maneira difícil sobre a devastação cultural e o declínio resultantes da rejeição dos felizes princípios que sustentaram o mundo ocidental por tantos séculos.

A Rússia é uma nação que sentiu o gosto do fruto das políticas antiéticas autodestrutivas que tantos do mundo ocidental passaram a rotular de “progressistas”.

Eles já tentaram desmantelar a instituição natural da família, substituindo-a pelo controle estatal. Como resultado, estão sofrendo uma crise demográfica, com a mais alta taxa de aborto no mundo. Os russos realizam mais abortos que partos.

Eles já experimentaram o projeto de desconstruir a fé dos indivíduos e substituí-la por uma sociedade coletivista e subserviente, onde as pessoas não devem nada a um Deus eterno e imutável, mas tudo a um Estado temporário e em constante evolução. Isso não serviu a qualquer tipo de libertação cultural.

Hoje em dia, a Rússia é devassada pelo alcoolismo, com um consumo de álcool per capita anual de 15,76 litros, uma das mais altas do mundo, e uma expectativa de vida terrivelmente baixa. De acordo com um Relatório Nacional de Desenvolvimento Humano da ONU, crianças do sexo masculino nascidas na Rússia em 2006 tinham uma expectativa de vida de pouco mais de 60 anos. O país tem uma taxa de suicídio de 27,1 a cada 100.000 habitantes. Em 2009, o suicídio tirou 38.406 vidas na Rússia. Ela também tem sido repetidamente classificada como a nação europeia mais corrupta, empatada com o Irã, com a Guiana e com o Cazaquistão.

O país também é bastante visado como fonte, destino e trânsito de pessoas traficadas para exploração sexual e de trabalho por países vizinhos. Segundo um relatório da ONG World Vision de 2006, a Rússia está se tornando um novo destino para turismo sexual infantil, e estima-se que entre 2 e 2,5% dos russos que se prostituem são menores.

Com todas essas tristes estatísticas para mostrar por seus experimentos com o estatismo e a rejeição das virtudes cristãs, é surpresa que Putin agora esteja demonstrando um gesto de boa vontade para a igreja russa e buscando restaurar o que foi perdido?

Excerto extraído de artigo de Júlio Severo.

Segue a notícia…

O russo Viktor Krasnov, 38 anos, poderá passar de um ano na prisão por causa de uma opinião postada em seu perfil no Facebook.  Ele está sendo acusado de “blasfêmia” por ter-se declarado ateu.

Segundo o jornal britânico The Independent, ele escreveu “Se digo que a coleção de contos de fadas dos judeus chamada Bíblia é uma mentira completa, é isso mesmo que quero dizer. Pelo menos para mim, Deus não existe!”

Postado em 2014, o comentário foi enquadrado na lei anti-blasfêmia. Um grupo de internautas considerou a declaração do acusado “ofensiva aos fiéis ortodoxos”. Essa legislação entrou em vigor após as manifestações que levaram à prisão o grupo punk Pussy Riot, que protestou em uma catedral de Moscou, em 2013.

Na época, o líder máximo dos ortodoxos pediu que o governo reconsidera-se os termos da lei, temendo que ela “limitasse a liberdade de expressão e de expressão criativa”, disse Kirill.

Para o governo russo, a legislação serviria para proteger os grupos religiosos minoritários e impedir conflitos religiosos. Contudo, o processo contra Krasnov gerou muitas críticas dos grupos defensores dos direitos humanos, que o consideraram uma restrição à liberdade de expressão.

A defesa do acusado afirma que Krasnov é “apenas um ateu”. O acusado ficou um mês internado em um hospital psiquiátrico e fez exames para comprovar que não possui nenhum transtorno.

Ele começou a ser julgado nesta quarta (2). O caso ganhou destaque por que, curiosamente, o regime comunista que durante várias décadas regeu o Estado russo, pregava o ateísmo. Com informações deThe Guardian

Anúncios

5 comentários sobre “Ateu pode ir preso por dizer que Deus não existe

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s