Salvação

A Salvação no Antigo Testamento

Por José Domingos Martins da Trindade

1- INTRODUÇÃO 

Este artigo menciona a evolução do Significado de Salvação na história do povo de Israel durante a Antiga Aliança. Traz primeiro o conceito de Soteriologia como Doutrina da Salvação Cristã, adentra no plano judeu, iniciando pelo significado do Verbo salvação no hebraico e  a gama de variações semânticas que ele pode representar.

Traz também a tradução de Salvação do hebraico para o grego, de acordo com a tradução dos setenta.

Na seqüência Aborda o Conceito de Salvação na Historia de Israel, identifica o pedido de ajuda nas orações do Povo hebreu e conclui-se com a Salvação na pessoa de Jesus Cristo.

2 – SOTERIOLOGIA

Tecnicamente chamamos a doutrina bíblica da salvação de Soteriologia. A salvação é a obra de Deus que traz os homens do estado de Pecado ao estado glorioso através de Jesus Cristo. A salvação constitui um presente que os crentes em Cristo podem tomar posse.

3 – O RADICAL YASHA

No antigo Testamento, alguns nomes próprios possuíam o Radical “salvar”: Josué, Isaias, Eliseu, Oséias, correspondente ao radical hebraico “yasha”. Esse verbo é utilizado 205 vezes na bíblia. Segundo (RADMACHER, 2010, p.xxxix):

“O verbo yasha aparece em muitas súplicas em situações de guerra e questões judiciais (Sl 3.7;20.9;72.4;86.2), Com a idéia de preservação de uma ameaça iminente, ainda que o sofrimento seja merecido (Gn 49.18; 1 Sm 14.45; Is 12.3).”

4 – SOTERIA

Na Septuaginta e no Novo Testamento, geralmente o verbo yasha é traduzido por sozo e seus cognatos soter, “Salvador”, e Soteria “Salvação”. De acordo com (PFEIFFER,2012,p.1774):

“soteria pode significar “cura, “recuperação, “remédio”, “resgate”, “redenção”, ou “bem estar”. Sozo significa a ação ou o resultado da libertação ou preservação do perigo, das doenças ou da morte (At 27.20,31,34; Mt 9.22; 14.30; Lc 8.50; 18.42; Hb 5.7), e implica segurança, saúde, e até mesmo vitória (Ap 12.10; 19.1). No Cristianismo, o verbo passou a ser utilizado com o significado de salvar uma pessoa da condenação eterna, e conduzi-la à vida eterna (Rm 5.9; Tg 5.20; Hb 7.25)”.

5 – SALVAÇÃO NA HISTORIA DE ISRAEL

De acordo com a Torá, Israel vivencia a Salvação de Deus, por meio de milagres, ou pela liderança de um chefe humano escolhido por Deus que o leva a vitórias contra os seus inimigos. Deus salvou seu povo das mãos dos inimigos através de Davi, Saul, Samuel e os juízes. Salvou Israel das mãos dos Egípcios com grandes milagres e prodígios como foi a travessia do mar vermelho. Salvou Noé e sua família do Dilúvio.

Deus salva Israel dos grandes momentos de provação nacional, e as profecias relativas aos últimos tempos, descrevem a salvação final de Israel: “Javé diz Jeremias, salvará seu povo reconduzindo-o a sua terra (Jr 31,7), enviando-lhe o Rei Messias (Jr 23,6). Javé diz Ezequiel, salvará suas ovelhas conduzindo-as a uma boa pastagem (Ez 34,22).

No momento do pós-exilio, falam no Dia de Javé, e traz a Salvação a todos os que invocarem o Nome do Senhor! (Jl 3,5)

6 – AS SÚPLICAS DO POVO DE ISRAEL

As orações do Povo de Israel traz um espaço destacado ao tema da Salvação. Segundo nos diz (LÉON-DUFOUR, 1984, p.939):

“ Quantos homens em perigo foram salvos por Deus quando clamaram (Sl 107) Um bom numero de preces de ação de graças atestam fatos deste gênero (Sl 118,14):orações de pessoas salvas do perigo (Sl 18,20.”).

7 – CONCLUSÃO

A experiência de Salvação, expressa no hebraico a idéia de ser tirado de um perigo eminente. Dependendo da natureza do perigo, o gesto de Salvar indicaria uma proteção, uma libertação, um resgate, até mesmo uma Cura. A Revelação mostrou através de um longo processo de elaboração que Deus é o Salvador dos homens, que Cristo é o nosso Salvador.

Jesus Cristo é o Salvador dos homens, e se revela ao povo hebreu através de atos significativos como a cura de vários doentes (Mc 3,4; Mt 9,21), salva Pedro quando o mesmo anda sobre as águas. É preciso porém ver além da saúde corporal, como nos diz (LEON-DUFOUR, 1984, p. 941): Jesus traz aos homens uma salvação muito mais importante: a pecadora é salva porque ele lhe perdoa os pecados (Lc 7.48ss), e a salvação entra na casa de Zaqueu penitente (Lc 19,9). Para ser salvo é preciso portanto aceitar com fé o Evangelho do Reino (cf Lc 8,12). Quanto a Jesus a salvação é o objetivo da sua vida: ele veio a terra para salvar o que estava perdido (Lc 9,56; 19,10), para salvar o mundo e não para condená-lo (Jo 3,17; 12,47). Se ele fala, é para salvar os homens (Jo 5,34). Ele é a Porta: quem por ele entra será salvo (Jo 10,9).

BIBLIOGRAFIA

LÉON-DUFOUR, Xavier. Vocabulário de Teologia Bíblica. Petropolis: Vozes, 1984.

PFEIFFER, Charles F; VOS, Howard F; REA, John. Dicionário Bíblico Wycliffe. Rio de Janeiro: CPAD,  2012.

RADMACHER, Earl. O Novo Comentário Bíblico AT, com recursos adicionais. Rio de Janeio: Editora Central Gospel, 2010.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s