Razões científicas e médicas para uma expectativa de vida de 900 anos dos antigos!

Genética

Na época da criação o material genético humano era perfeito. O pecado trouxe imperfeição para o Universo. A 2ª Lei da Termodinâmica aplicada aos sistemas biológicos é chamada de Teoria da Informação que diz que cada vez que alguma informação é manipulada, alguma parte dela se perde e que não nascerá espontaneamente nenhuma informação nova organizada.

Um dos principais motivos pelo qual as pessoas não chegam mais a viver 900 anos hoje, é que a informação genética se degradou pelo acúmulo de cópias de erros mutacionais através dos anos. O processo de envelhecimento é engatilhado em parte, pelo colapso das informações cromossômicas dentro das células do seu corpo.

O campo magnético da Terra

Segundo pesquisas científicas o  campo magnético da Terra foi substancialmente mais forte no passado. O campo magnético foi 10 vezes mais forte do que é agora na época do dilúvio.  Foi 20 vezes mais forte na época da criação. Experiências laboratoriais feitas com animais, mostraram que a exposição intensa ao magnetismo da época da concepção até a puberdade, estabiliza os cromossomos, diminui o processo de envelhecimento e aumenta a longevidade.

O campo magnético da Terra também impede as radiações do Cinturão Van Allen, se o campo é mais forte essas radiações são mantidas mais longe da superfície. Devido o campo magnético da Terra ter sido mais forte no passado, foi possível manter esse cinturão muito longe e diminuir os efeitos da radiação sobre as formas de vida na época.

Clima

A Bíblia nos conta que na época da criação havia muito mais orvalho na atmosfera do que hoje. Essa cobertura acabou no dilúvio. Esse orvalho transformava a Terra em uma estufa, e a conseqüência disso é que havia uma temperatura uniforme em toda a Terra. Sem diferença de Temperatura havia pouco vento, já que o vento é definido como um movimento do ar frio em direção onde o ar quente está se levantando. Não existia furacão, tufão, chuvas fortes ou trovão que matasse as pessoas antes do dilúvio.

A camada de orvalho bloqueava grande parte dos raios Ultravioletas, por isso não existiam também câncer de pele, cataratas e outros tipos de doenças.

Poluição

Desde a criação até o dilúvio havia pouca poluição feita pelo homem. A primeira poluição de grande porte aconteceu quando quilômetros de cinzas vulcânicas foram liberados no começo do dilúvio.

Alimentos

Da criação até o dilúvio, as pessoas e os animais eram todos vegetarianos. As plantas antes do dilúvio forneciam todos os nutrientes e aminoácidos necessários para a vida. A devastação e degradação das informações genéticas das plantas as tornaram menos nutritivas depois do dilúvio.

Após o dilúvio Deus disse à família de Noé que agora eles tinham que comer carne de animal, assim como vegetal para sobreviver. Por isso devemos tomar cuidado em nos tornarmos novamente vegetarianos, Deus falou para comermos vegetais e carnes, temos que comê-los moderadamente e em proporções apropriadas.

As águas acima

A quantidade de orvalho suspenso no ar fazia a atmosfera pesar 2 vezes mais do que o peso atual. Viver na Terra antes do dilúvio era como viver em uma câmera hiperbárica (alta concentração de oxigênio) Esta pressão adicional fazia  aumentar o tamanho das plantas e animais e a cura rápida dos ferimentos devido à dobra de oxigênio contida no sangue dos organismos.

Hoje em dia, alguns hospitais possuem câmeras hiperbáricas para cura rápida de certos ferimentos que acontece devido a exposição a uma alta concentração de oxigênio.

Sistema Imune

Inicialmente não existiam doenças genéticas. A hemofilia não existia. O acumulo de mutações genéticas que fez desastroso o casamento entre parentes próximos, não se tornou  um problema até o tempo de Moisés.  Abraão ainda chegou a se casar com sua meia irmã, no tempo de Moisés, Deus ordenou que não houvesse mais casamentos próximos. A necessidade de diversidade genética para combater as doenças genéticas era preciso.

Todos esses fatores científicos e médicos, somados a outros, nos mostram como um homem pode, certamente, ter vivido por centenas de anos na antiguidade.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s