As Ligações Satanistas dos Atentados de Bruxelas

Por Blog a Nova Ordem Mundial


Como tantas vezes já anunciamos, às vezes parece que a realidade supera a ficção.

Embora nos empenhamos em não refletir teorias da conspiração que para a maioria das pessoas pode parecer muito estranho, a verdade é que às vezes as provas são tão chamativas que não há remédio a não ser leva-las em consideração, mesmo que seja por curiosidade.

Um recente artigo do site Veterans Today, escrito pelo árabe Dr. Kevin Barret, expõe uma série de “coincidências” impressionantes sobre os recentes atentados em Bruxelas.

Segundo Barret, os atentados de Bruxelas, além de seu significado político, possui um significado adicional; foram desenvolvidos como um sacrifício satânico.

Para começar, Barret nos lembra que o grupo terrorista Estado Islâmico, é amplamente conhecido a nível internacional como ISIS, e Barret nos lembra que, o ISIS é uma deusa pagã.

Para começar, Barret inicia suas reflexões baseando-se na data escolhida pelo ataque.

Lembre-se que nos países anglo-saxões, ao indicar uma data específica do calendário, primeiro se indica o mês e depois o dia.

Por exemplo, os atentados de 11 de setembro foram chamados de atentados do 9/11.

Da mesma forma, os atentados de Bruxelas ocorreram em 22 de março, o que equivale a 3/22.

E como indica Barret, 322 é o número que simboliza o emblema do principal grupo elitista maçônico dos Estados Unidos, Skull and Bones, “uma sociedade secreta iniciática com sede a Universidade Yale” a qual com um número desproporcional de membros, alcançou posições nos Serviços de Inteligência dos EUA, tal como indica o próprio site Wikipedia.

Símbolo da Skull and Bones

Além deles, fizeram parte da Skull and Bones, membros das elites americanas, como os grandes empresários, juízes da Corte Suprema e personagens de grande influência política como os ex-presidentes George W. Bush e seu pai George H. W. Bush, assim como o atual Secretário do Estado John Kerry, entre muitos outros.

Como se isso não fosse suficiente, além do dia 22 de março culminar nos 3 dias de festa satânica Pelusia, que consiste, precisamente, na invocação da deusa ISIS, denominada “Grande maga”, “Grande deusa mãe”, “Rainha dos deuses”, “Força fecundadora da natureza”, “Deusa da maternidade e do nascimento”.

Como a Bíblia Satânica afirma, escrita pelo conhecido satanista Anton LaVey, “as principais festas satânicas são o Walpurgisnacht e o Halloween (ou véspera de Todos os Santos). Outras festas de grande importância, são os solstícios e os dois equinócios.

Anton LaVey

Este é o caso das festividades Pelusia: no império Romano, as festividades Pelusia eram uma festa religiosa que se inciava em 20 de março em honra à Isis e seu filho Harpócrates e coincidia, evidentemente, com o equinócio de primavera.

Imagem das cerimônias da Pelusia

Como vemos, a data do atentado, coincide plenamente com uma festividade pagã usada pelo satanistas para invocar a deusa Isis que, casualmente, tem um nome que coincide com o do grupo terrorista que perpetrou o atentado.

A este respeito, podemos destacar um fato curioso que talvez passou despercebido para muitas pessoas: inicialmente, o grupo terrorista Estado Islâmico foi mencionado nos meios de comunicação como ISIS durante os primeiros meses de sua eclosão na Síria e Iraque.

No entanto, posteriormente, os meios de comunicação abandonaram esse nome e passaram a chama-lo massivamente de “Estado Islâmico” e, posteriormente, e como temos visto nos últimos meses, o chamaram de DAESH. Assim, durante meses, nos meios de comunicação, não houve rastro de menção ao grupo terrorista como ISIS, até o ocorrido no atentado de Bruxelas de 22 de março.

Um exemplo, dentre muitos outros no jornal O Clarín da Argentina

Alguém já reparou, que de repente, grande parte dos meios de comunicação, sobre tudo nas rádios e tvs, começou a afirmar que os atentados foram perpetrados pelo ISIS e isso aconteceu precisamente no dia em que se realiza a festividade em honra à deusa?

Como indica o Dr. Barret, além de adorar a Isis, os satanistas também invocam outra divindade feminina: Ishtar, a “deusa da fertilidade”, do amor, guerra e sexo”.

Curiosamente, Ishtar “era adorada sobre tudo no reino superior mesopotâmico da Asiria (localizada entre o atual norte do Iraque, nordeste da Síria e sudeste da Turquia)“… e esse é exatamente o território que atualmente ocupa o grupo terrorista ISIS.

Como bem indica o Dr. Barret, muçulmano desde 1993 e especialista em islamismo, é possível que um grupo de terroristas radicais realizaram estes atentados em honra à divindade pagã Isis, por defender a teoria que por trás dos atentados, há pessoas ligadas às sociedades secretas com crenças satanistas, que proporcionam ritual de sacrifício humano.

Na verdade, segundo denuncia Barret: “não é por acaso que o governo dos Estados Unidos, grupo terrorista líder no mundo, esteja infestado de satanistas maçônicos do mais alto nível“.

Além disso, ele afirma que, as atuais manobras com atentados de falsa bandeira, são uma nova versão da Operação Gladio, que orquestrou dezenas de atentados terroristas em toda Europa durante a Guerra Fria para culpar a extrema esquerda e impedir que os esquerdistas progressistas proliferassem na Europa, colocando em perigo a OTAN e os interesses da Banca Internacional “sionista”.

Barret afirma que os recentes atentados em Paris e Bruxelas fazem parte de uma nova manobra que poderia chamar-se Gladio B e que tem como objetivo culpar os muçulmanos da mesma forma como na época, a Operação Gladio realizou os atentados terroristas para perseguir a esquerda europeia.

E por último, o artigo de Barret fornece uma imagem que torna especialmente chocante e que ligaria o atentado da casa de shows Bataclan com o atentado no aeroporto de Bruxelas, considerando que ambos fazem parte de um ritual satânico de sacrifício.

Segundo a imagem, o logo do Aeroporto Internacional de Bruxelas, coincide plenamente com a estranha figura que molda o sangue dos falecidos na casa de shows Bataclan… ambos parecem imitar a mesma forma, visto que ambos os símbolos fazem parte de um ritual de sacrifício satânico realizado por franco-maçons satanistas.

Buscamos a foto da casa de shows Bataclan para ver se realmente o sangue das vítimas no chão moldavam esta estranha figura… e vemos que esta imagem foi efetivamente publicada em muitos jornais.

 

Captura de tela do jornal inglês Daily Mail

 

Realmente, vendo a imagem da casa de shows Bataclan, pergunto como chegou a se formar esta figura no chão com o sangue; parece realmente como se alguém tivesse interesse em arrastar um corpo ensanguentado para consegui-lo… e depois, combina-lo com o logo do Aeroporto de Bruxelas.

 

Como bem sabem, os habituais leitores deste blog, praticamente, nunca tentamos tratar deste tipo de temática, as quais são comumente consideradas como “loucas teorias da conspiração”.

Mas, como tantas outras vezes temos dito, embora algum seja alguém seja muito cético, deve-se ter a mente aberta, inclusive sobre os assuntos que se parecem mais estranhos… e aqui, o cúmulo de “casualidades” realmente chama a atenção e parece ser tirado de uma novela ou de um filme.

Que cada um acredite no que quiser…

Anúncios

Um comentário sobre “As Ligações Satanistas dos Atentados de Bruxelas

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s