Vaticano propõe criar um governo mundial para enfrentar a crise econômica

 

Cardeal-Peter-Turkson-vaticano-e1319555721273

O Pontifício Conselho do Vaticano “Justiça e Paz”, presidido pelo Cardeal Peter Turkson(foto), propôs a criação de uma autoridade política mundial e um banco central mundial para promover “mercados livres e estável, disciplinado por um quadro jurídico adequado” vs a atual crise financeira e econômica.

Conforme explicado pela Congregação do Vaticano, a Autoridade deve ter um “horizonte global” servir “o bem comum”, embora essa autoridade afirmou que “não pode ser imposta pela força, mas a expressão de consentimento livre e compartilhada” entre os países. “O exercício de tal autoridade deve ser necessariamente super-partes”, disse o comunicado divulgado pela Rádio Vaticano.

vaticano2-300x210

Assim, o Vaticano sublinhou que os governos “não devem servir a autoridade mundial incondicionalmente”, mas ao contrário, essa autoridade  “que deve ser posta ao serviço de todos os países-membros ao abrigo do princípio da subsidiariedade “.

O Vaticano afirmou que o objetivo desta autoridade é “criar mercados eficientes e eficazes que não são protegidos por políticas nacionais paternalista” e “promover uma distribuição eqüitativa da riqueza global” através de “novas formas de solidariedade fiscal global.”

No entanto, o Vaticano afirmou que “ainda há um longo caminho a percorrer antes de criar uma entidade pública com competência universal”, mas ressaltou que vai levar “uma prática anterior do multilateralismo.” Como indicado, a Organização das Nações Unidas seria responsável por criar esta autoridade global.

BANCO CENTRAL GLOBAL

Além disso, a Congregação do Vaticano sublinhou que a economia “precisa de ética para funcionar corretamente”, e também recuperar “o primado do espiritual e ética” e “medidas de tributação das transações financeiras por meio de compartilhamento justo” para contribuir “para a constituição de um estoque global e manter as economias dos países atingidos pela crise.”

Portanto, o Vaticano pediu para proceder à reforma do “sistema monetário internacional” dar vida “a uma forma de controle monetário global” e salientou que o Fundo Monetário Internacional (FMI) “perdeu sua capacidade de garantir estabilidade financeira global. ”

Assim, a Santa Sé afirmou que uma agência é necessária para desempenhar as funções de “um banco central mundial para regular mudanças no sistema monetário” e regular as atividades de “bancos e finanças.”

Explica a nota da Congregação, a comunidade internacional deve criar um órgão legislativo “e regras mínimas compartilhadas” para gerenciar “o mercado financeiro global.” Com Informações de InforGospel.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s