“Perdoe-os”, pediu menina queimada viva pelo Estado Islâmico

“Perdoe-os”, pediu menina queimada viva pelo Estado Islâmico

Por Jarbas Aragão / GospelPrime

Uma menina de apenas 12 anos de idade foi queimada viva por soldados do grupo terrorista Estado Islâmico (EI), em Mossul, norte do Iraque. De acordo com a mãe dela, jihadistas vieram até a casa da família exigir o pagamento da “taxa religiosa”, a jizya.

Esse tipo de cobrança é descrito no Alcorão como uma obrigação dos não-muçulmanos que vivem entre os seguidores de Maomé. Nos locais dominados pelo EI tornou-se uma regra taxar os cristãos que não fugiram.

Segundo testemunhas, soldados “estrangeiros” que lutam na região bateram na porta da casa e disseram: “Ou vocês pagam a jizya ou saem agora”. A mãe pediu: “Esperam alguns segundos, a minha filha está no chuveiro”.

Isso irritou os islamistas, que não queriam esperar. Por isso, decidiram colocar fogo na casa. Mãe e filha saíram de casa, mas a menina acabou tendo queimaduras de quarto grau, que lhe tiraram a vida algumas horas depois. Suas últimas palavras foram “Pedoe-os”, uma expressão que lembra o pedido de Jesus a Deus durante a crucificação.

Esse testemunho está sendo divulgado por Jacqueline Isaac, uma defensora dos direitos humanos que vem dando palestras sobre perseguição religiosa no mundo todo. Ela lembra que a população cristã na região da Síria e Iraque está diminuindo rapidamente, mas ainda existem pessoas que resistem bravamente e pagam por isso.

Martin Hermis Dawood, importante líder da comunidade cristã do Iraque, afirmou que, se nada for feito, dentro de no máximo cinco anos não haverá mais cristãos nos lugares dominados pelo Estado Islâmico.

Segundo estimativas, dos cerca de 1 milhão e 300 mil cristãos que viviam no Iraque antes do começo da guerra civil, restaram menos de 400 mil hoje.

Para Dawood existe muita hipocrisia da mídia, pois não se dá o mesmo destaque às mortes diárias no seu país embora todo ataque terrorista na Europa vire capa de jornal.

“Sabemos muito bem que nem todo muçulmano é terrorista, mas há uma cultura de violência em ascensão no Oriente Médio. Há uma luta acontecendo e o mundo inteiro será atingido por esse fogo num futuro não muito distante”, alertou. Com informações de Independent

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s