Família acusada de “radicalismo cristão” na Noruega recupera guarda dos filhos

Por APCNEWS

As crianças foram tiradas à força dos pais depois que o diretor da escola os denunciou como “cristãos demais”.

bodnariu_2-1180x472

Os cinco filhos da família Bodnariu, separados de seus pais Marius e Ruth em novembro de 2015 pelo  sistema de proteção infantil da Noruega, voltarão para casa, segundo um comunicado publicado no site da família, com o título “Aleluia! Louvado seja Deus! A família Bodnariu reunificada!” Os filhos haviam sido separados da família sob a acusação de radicalismo cristão.

A confirmação chegou por parte da prefeitura de Naustdal, que diz que chegou-se a um acordo com a família. “Agradecemos muito a todos pelo amor, apoio, orações e participação ativa na reunificação dessa família. Que Deus os abençoe amplamente e devolva tudo o que vocês fizeram para reunir essa família”, diz o porta-voz da família, o pastor Cristian Inoescu. “É muito importante que todos nós respeitemos a privacidade e a intimidade não interrompidas dessa família nesse período, enquanto os filhos se readaptam e se reintegram em seu entorno familiar natural e em seu lar”.

Em 16 de novembro, agentes de proteção juvenil levaram os dois filhos mais velhos do casal quando eles estavam na escola, sem informar os pais. Mais tarde, a polícia se apresentou na casa dos Bodnariu e levou mais duas crianças, deixando apenas o bebê de três meses, que foi levado no dia seguinte.

Dois dias depois, os serviços de proteção juvenil notificaram os pais, dizendo que os seus filhos estavam sob o cuidado de pais adotivos separadamente e que estavam se “integrando” bem. Segundo o testemunho de Ruth, um dos funcionários lhe disse: “As crianças nem sentem falta de vocês. Que tipo de pais vocês são?” Mais tarde, o casal foi informado pelo governo que eram culpados de “radicalismo cristão e doutrinação”.

A decisão, ao que parece, foi instigada pelo diretor da escola das crianças, que se queixou aos serviços de proteção de que o casal era “muito cristão” e a sua crença de que Deus castiga o pecado “cria uma incapacidade nas crianças”.

O psicólogo norueguês Einar Salvesen, em um debate noticiado pelo portalProtestante Digital, havia qualificado o processo contra os Bodnariu como um “desastre” que “vai contra todo bom senso”. O advogado romeno Paul Susman foi outro crítico ferrenho da decisão.

Colaborou: Felipe Koller

Com informações de Infocatolica.

FONTE: SEMPRE {Família}

Anúncios

Um comentário sobre “Família acusada de “radicalismo cristão” na Noruega recupera guarda dos filhos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s