Ateus vão à Justiça contra Bíblia no exército

Ateus vão à Justiça contra Bíblia no exército

Por Junior Oliver / GospelPrime

Que perigos uma Bíblia sobre uma escrivaninha poderia trazer para pessoas ao seu redor? Aparentemente, para a Fundação de Liberdade Religiosa Militar dos Estados Unidos, essa situação é inaceitável, principalmente pelo fato deles defenderem o lema: “Quando alguém usa o uniforme militar dos EUA com orgulho, existe apenas um símbolo religioso: a bandeira americana. Existe apenas uma escritura religiosa: a constituição americana. Finalmente, existe apenas uma fé religiosa: o patriotismo americano”.

O fato ocorreu na base da Força Aérea Peterson, no estado do Colorado – EUA. A fundação religiosa, na figura do seu representante, o militar aposentado das Forças Aéreas, Mikey Weinstein, acionou a área jurídica militar alegando que os cristãos, a exemplo do Major Lewis, estão “tentando remover o militarismo e descumprir a constituição”, alegando que a presença de uma Bíblia com passagens destacadas era um ato de coerção para as pessoas que estivessem próximo daquela estação de trabalho.

A insatisfação do militar Mikey para com a presença da Bíblia o fez enviar um pedido oficial para o 310º Regimento Asas do espaço, liderado pelo Coronel Damon Feltman. No texto, a solicitação mais clara proferida pelo militar insatisfeito foi de uma “punição severa para essa grande violação”.

Damon aceitou a solicitação do oficial aposentado Mikei e durante o processo investigativo proibiu a utilização da Bíblia sobre as mesas.

A resposta oficial exibida após as investigações saiu através do Relações Públicas do 310º regimento, Coronel David Fruck:

“Como solicitado, nós analisamos a situação. Nós concluímos que nenhum abuso a liberdade foi cometido, e o comportamento do Major Lewis e o seu ambiente de trabalho estão dentro das instruções da Força Aérea. Normas da Força Aérea, parágrafo 2.11 e 2.12, Livre exercício da religião e acomodações religiosas e equilíbrio do livre exercício da religião”.

A primeira regulação (2.11) permite liberdade religiosa enquanto as ações tomadas não mostrem parcialidade ou coerção sobre uma religião particular. A segunda (2.12) narra o livre exercício da religião, permitindo acomodações religiosas enquanto elas não violem os padrões estabelecidos na regulação anterior.

Em resposta o grupo solicitante do processo contra a Bíblia fez um novo pedido para revisar todos os documentos relacionados a investigação. Em outras palavras, a fundação militar irá recorrer.

Anúncios

6 comentários sobre “Ateus vão à Justiça contra Bíblia no exército

    • Seus cometários ainda iriam ser aprovados, o site é administrado por um ser humano que é crente, não por um robô, que passa 24 horas aqui, deixei esse aqui para os outros usuários vê o seu nível. O ser humano aqui é seguidor de Cristo. Não aceita palavrão aqui! Seus comentários não serão aceitos! Vá xingar em outra freguesia!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s