Aumento do satanismo causou escassez de exorcistas, diz médico

Aumento do satanismo causou escassez de exorcistas, diz médico

por Jarbas Aragão / GospelPrime

Comentário: Não concordamos com a visão do Vaticano que para se expulsar demônios precisa-se fazer um curso com disciplinas, carga horária e etc… A expulsão dos seres diabólicos se faz puro e simplesmente pelo nome de Jesus Cristo! É claro que existem castas mais fortes, que o próprio Jesus alertou que para esses, a pessoa têm que estar em consagração principalmente na prática do Jejum, então, orando e clamando o nome de Jesus se consegue a libertação do endemoniado.

O que temos visto sendo relatado pelos filmes hollywoodianos como casos reais é que o exorcismo praticado pela igreja católica com citações de rezas em Latim, água benta, crucifixos acaba em tragédia, se alongando por meses e até anos, com o próprio exorcista sendo possuído ou morto pelo espírito maligno ou até mesmo a morte do possuído. Os rituais podem até dar certo, como o judaísmo tinha os seus nos tempos de Jesus. Os judeus ficaram tão impressionados com a autoridade de Cristo, que chegaram a acusá-lo de ser cúmplice ou o chefe dos próprios demônios.

Aqui um caso de expulsão:

https://exateus.com/2016/01/19/demonio-do-suicidio-tenta-matar-mais-um-veja-video/

Aqui o ex-jogador Casa Grande fala como era atormentado por espíritos:

https://exateus.com/2016/07/08/casa-grande-fala-sobre-suas-experiencia-com-demonios/

Segue a notícia:

O aumento na demanda de exorcismos causou uma escassez de sacerdotes capazes de realizá-los, alertou um exorcista do Vaticano. Para a Igreja Católica, um aumento acentuado do número de pessoas que se envolvem com satanismo e ocultismo significa um crescimento da busca por libertação de pessoas que julgam estar possuídas por forças do mal.

Com isso, percebeu-se que estão faltando sacerdotes capazes de realizar as cerimônias para combater as obras do diabo, gerando um estado de ‘alerta’ dentro da Igreja Católica.

Valter Cascioli, psicólogo que trabalha como consultor da Associação Internacional de Exorcistas, reconhecida pelo Vaticano, acredita que no momento não há sacerdotes suficientes para lidar com todos os pedidos de libertação.

Ele disse ao jornal italiano La Stampa: “A falta de exorcistas é uma emergência real. Há uma urgência pastoral resultante do aumento significativo no número de possessões diabólicas que os exorcistas precisam enfrentar”.

Cascioli explica que o número de exorcistas tem aumentado nos últimos anos, “mas ainda não são suficientes para lidar com uma situação dramática que afeta, sobretudo, os jovens que usam muito a internet. ”

Uma das soluções apresentadas por ele é a criação de uma escola onde os padres católicos seriam ensinados a realizar exorcismos.

Ele acrescentou: “Não existe uma instituição de formação a nível universitário. Precisamos de uma abordagem interdisciplinar onde a ciência colabore com a religião, e os psiquiatras trabalhem com demonologistas e exorcistas”.

Essa preocupação é exposta pouco dias após a morte do padre Gabriele Amorth, provavelmente o exorcista mais famoso do mundo. Ele faleceu dia 16 de setembro, aos 91 anos, em Roma. Segundo informações divulgadas pelos veículos de imprensa italiana, ele acreditava ter realizado durante sua vida 70 mil sessões de exorcismos. Com informações de Daily Mail

Anúncios

Um comentário sobre “Aumento do satanismo causou escassez de exorcistas, diz médico

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s