EUA suspendem canais bilaterais com a Rússia na República Árabe da Síria.

390c600100000578-3820169-image-a-61_1475521095812dfg

 

Como já foi escrito em outro post, na iminência de perder o predomínio do dólar na economia mundial, entrando em uma grande crise, os EUA pensam em envolver a Rússia e a China em uma grande guerra. Mais sobre a guerra da Síria e os interesses russos e americanos ao redor do globo

https://exateus.com/2015/10/08/a-chance-de-putin-se-vingar-dos-eua-na-siria/

https://exateus.com/2016/08/14/russia-cria-uma-nova-ordem-internacional-reduzindo-influencia-dos-eua/

https://exateus.com/2016/06/13/eua-as-eleicoes-preparam-a-guerra/

https://exateus.com/2016/09/29/russia-realiza-movimentos-tipicos-de-preparacao-para-uma-guerra/

https://exateus.com/2016/05/21/numero-de-tropas-inimigas-ao-redor-da-russia-e-sem-precedentes/

https://exateus.com/2016/05/14/china-e-russia-iniciam-grandes-manobras-militares/

Segue a notícia:

Segundo Washington, não há mais possibilidades de manter a cooperação com Moscou para acabar com a crise na República Árabe porque os russos não cumpriram sua parte no acordo firmado para esse fim.

“Os Estados Unidos estão suspendendo sua participação nos canais bilaterais com a Rússia que foram estabelecidos para a cessação das hostilidades (na Síria)”, disse o porta-voz da diplomacia americana, John Kirby. “Essa não foi uma decisão tomada de maneira leviana”. 

Como consequência dessa decisão, os EUA irão retirar da Síria os especialistas enviados para monitorar a trégua no país.

Em 9 de setembro, o ministro russo das Relações Exteriores, Sergei Lavrov, e o secretário de Estado dos EUA, John Kerry, anunciaram um novo plano para acabar ou pelo menos suspender o conflito no país do Oriente Médio. No entanto, o novo regime de cessar-fogo foi rapidamente violado por grupos radicais locais, levando a uma intensificação dos confrontos entre os rebeldes e as forças do governo sírio, que anunciou então o fim da sua participação no acordo. Apesar das inúmeras trocas de acusações entre todas as partes envolvidas, Lavrov defendeu, até esta segunda-feira, a importância de se trabalhar para manter o acordo e a cooperação com os EUA, agora, oficialmente, rompida.

Apesar das inúmeras trocas de acusações entre todas as partes envolvidas, Lavrovdefendeu, até esta segunda-feira, a importância de se trabalhar para manter o acordo e a cooperação com os EUA, agora, oficialmente, rompida. [FONTE: SputnikNews]

Moscou: EUA falharam e tentam culpar a Rússia.

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia acusou os Estados Unidos de tentarem colocar a culpa em Moscou por falhas cometidas por Washington no que diz respeito à cooperação sobre a Síria, rompida unilateralmente pelos americanos.

5327872dfgh

“Acontece que Washington simplesmente não cumpriu uma disposição essencial dos arranjos para facilitar a situação humanitária dos habitantes de Aleppo, declarou a porta-voz da diplomacia russa”, Maria Zakharova. “E agora, aparentemente incapazes de cumprir esses acordos que eles mesmos elaboraram, os americanos estão tentando jogar a responsabilidade nas costas de outros”. 

Mais cedo, o Departamento de Estado dos EUA informou que estava suspendendo os canais bilaterais com a Rússia na Síria porque os russos não teriam cumprido a sua parte no acordo de cessar-fogo firmado entre os dois países no início do mês passado.

Press Office Director on suspended participation in channels with established to sustain CoH in

Esse acordo, anunciado pelo chanceler russo, Sergei Lavrov, e o secretário de Estado dos EUA, John Kerry, no último dia 9, previa um novo regime de trégua na República Árabe e, entre outras coisas, até a possibilidade de operações conjuntas entre russos e americanos no país. No entanto, segundo Damasco, grupos rebeldes com os quais Washington tinha se comprometido a negociar continuaram os ataques contra posições do exército sírio, que não demorou muito para responder a essas violações e suspender a sua participação no acordo. [FONTE: Sputnik News]

Rússia: EUA estão dispostos a ‘fazer pacto com o diabo’ para derrubar Assad.

O Ministério das Relações Exteriores da Rússia afirmou que os Estados Unidos estão prontos para fazer “um pacto com o diabo” para derrubar um governo legítimo na Síria, país que poderá viver uma nova onda de atentados terroristas após a suspensão da cooperação de Washington com Moscou.

3560337dfg

“Nós temos uma impressão crescente de que, em seus esforços para conseguir a tão desejada mudança de regime em Damasco, Washington está pronto para ‘fazer um pacto com o diabo’, uma aliança com notórios terroristas, que desejam reverter a história e implantar o seu domínio brutal pela força”, afirmou a chancelaria russa em comunicado, acrescentando que os americanos seriam os responsáveis por uma possível nova onda de ataques terroristas na Síria.

De acordo com Moscou, outra grave falha de Washington em relação à Síria diz respeito ao grupo extremista Frente al-Nusra, o qual, embora sempre citado pelos EUA, nunca foi realmente pressionado pelos norte-americanos.

Весьма сожалеем о принятом в Вашингтоне решении прекратить российско-американский диалог по восстановлению мира в Сирии

“Os EUA nunca pressionaram de forma real a Frente al-Nusra, não fizeram nada para se distanciar deles (dos terroristas), nenhum tipo de ação contra seus membros, que seguem realizando ataques sangrentos”, afirmou o ministério russo, acusando os Estados Unidos de também tentarem impedir ações russas contra os terroristas. [FONTE: Sputnik News]

Anúncios

3 comentários sobre “EUA suspendem canais bilaterais com a Rússia na República Árabe da Síria.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s