O que a Direita e a Esquerda do Brasil pensam sobre a Rússia!

Resultado de imagem para rússia conservadora urso imagens

Eu tenho escrito alguma coisa sobre os pensamentos da Direita e da Esquerda brasileira do qual não coaduno e tenho percebido através dos comentários que recebo, que a Rússia é um balizador importante para entendermos o pensamento da Direita e da Esquerda no Brasil. O que há de comum nas duas visões é que ambas ainda pensam que a Rússia é a mesma nação socialista e ateia da época da Guerra Fria. A Direita acha que a Rússia mantém um grande plano de dominação mundial para implantar o comunismo no mundo o que aconteceria no Brasil através da Venezuela que abriria suas fronteiras para a Invasão russa no nosso país, pensamento alardeado pela ensandecida Janaína Paschoal e que grande parte da Direita aceita e confirma! Outro “demonizador” da Rússia é Olavo de Carvalho, sempre citando sua chata conversa sobre o Foro de São Paulo que reverbera em grande parte da denominada direita.

A esquerda por outro lado vive na utopia socialista de que a Revolução Russa foi uma coisa legal, que a medicina de Cuba é a melhor do mundo, que Marx era cristão e que  Che Guevara foi um herói. Até que a esquerda não fala muito da Rússia atual, ela gosta de exaltar mesmo é a União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, ouvem o seu hino, exaltam a sua bandeira e etc.

A verdade é que a Rússia hoje é um país muito conservador, o país apóia a Igreja ortodoxa e não dá muita brecha pro Islamismo como o Ocidente faz, a Rússia através de suas leis proíbe a propaganda LGBT, de ideologia de Gênero e feminista. Putin sabe muito bem quem pauta e quem patrocina o marxismo cultural pelo mundo que é George Soros, além de estar por trás das balburdias na Ucrânia! Aliás as Fundações de Soros foram banidas da Rússia! Putin sabe muito bem também quem são os Rothschilds a elite banqueira sionista fundadora dos Illuminatis! Alias a rivalidade entre a Rússia e os  Rothschilds vem de longa data, é o que nos conta o livro A Sinagoga de Satanás a Linhagem dos Rothschilds:

“Pelo final do século 18, um período de tempo que era conhecido como a “Era dos Rothschilds”, é estimado que a família controlava  metade de toda riqueza do planeta. Contudo uma coisa que não foi bem para os Rothschilds neste ano foi o Congresso de Vienna, o qual começou em Setembro de 1814 e acabou em Junho de 1815. A razão para o Congresso de Vienna foi para que os Rothschilds criassem uma forma de governo mundial, para dar a eles completo controle político sobre o mundo civilizado. Muitos dos governos Europeus estavam em débito com os Rothschilds, então eles imaginaram que poderiam usar isso como ferramente de barganha. Contudo o Czar Alexandre I da Russia, que não tinha sucumbido ao Banco Central dos Rothschilds, não aceitaria o  plano do governo mundial dos Rothschilds  que falhou. Enfurecidos por causa disso, Na

Resultado de imagem para dinastia romanov imagens

than Mayer Rothschild jurou que algum dia ele ou seus descendentes iriam destruir a família inteira e seus descendentes do Czar Alexander I. Infelizmente ele foi verdadeiro nesse juramento e 102 anos depois Rothschilds fundaram os Bolchevistas, usados para cumprirem tal promessa.”

Em 1863  O presidente Abraham Lincoln descobre que o Czar da Russia, Alexander II (1855- 1881), estava tendo problemas com os Rothschilds bem como ele estava rec

usando as contínuas tentativas de organizar um Banco Central na Russia. O Czar então dá ao presidente Lincoln uma ajuda inesperada. O Czar emitiu ordens que se a Inglaterra ou a França, interviessem ativamente na Guerra Civil Americana, e ajudar o Sul (que queria independência na tal guerra), a Russia iria considerar isso uma declaração de guerra, e tomaria o lado do Presidente Lincoln. Para mostrar que ele não estava confuso sobre isso, ele enviou parte de sua frota ao Pacífico, no porto de San Francisco e uma outra parte da fronta a New York.

A primeira guerra mundial é para ser lutada com os propósitos de destruir o Czar na Russia (apoiava ABRAHAM LINCOLN), como prometido por Nathan Mayer Rothschild em 1815. O CZAR é para ser substituído pelo COMUNISMO no qual é para ser usado de maneira a ATACAR RELIGIÕES, PREDOMINANTE CRISTÃS. As diferenças entre os impérios Britânicos e Alemão são para serem usadas para fomentar essa guerra. A segunda guerra mundial é para ser usada a formar a controvérsia entre facismo e sionismo político com o massacre dos judeus na Alemanha um eixo central para trazer ódio ao povo alemão. Isto foi desenhado para destruir o facismo (o qual os próprios Rothschilds criaram) e aumentar o poder do sionismo político. Esta guerra é também desenhada para AUMENTAR O PODER DO COMUNISMO AO NÍVEL QUE SE IGUALARIA AO CRISTIANISMO UNIDO.

O presidente Putin conheçe detalhadamente de todas essas histórias, por ser russo e através do seu próprio grupo de discussões nos moldes dos Bilderbergs o intitulado Clube Izborsk fundado em 2012.
Atualmente, os membros do Clube Izborsk descrevem-se a si mesmos como conservadores sociais, pelo menos essa é a descrição que figura no site oficial da organização. Segundo a imprensa russa, o grupo representa os pontos de vista da parte conservadora da elite russa e goza de um amplo apoio do Kremlin que, no entanto, nos últimos anos, não tem se mostrado publicamente.

Resultado de imagem para clube Izborsk
Desde sua fundação, o clube é liderado pelo escritor Alexandr Projánov. Entre os membros permanentes do foro figuram o assessor de Putin em integração econômica regional, Serguéi Glaziev, o prêmio nobel de física Zhores Alferov, vários bispos ortodoxos e o tenente general e presidente da Academia de Problemas Geopolíticos, Leonid Ivashov.

Os membros do Clube  Izborsk são especializados no estudo da política exterior e interior da Rússia e afirmam que Moscou pode tornar-se a terceira Roma.

Conclusão:

Putin sabe a desgraça que o ateísmo fez em seu país e como ex-KGB ele também sabe a desgraça que os americanos fizeram pelo mundo, claro o grupo americano anti-Trump que comandava o país! Então a Rússia não é o demônio pintado pelo “Olavismo cultural” e nem é mais um paraíso comunista, muito pelo contrário a Rússia é a principal combatente do marxismo cultural  pelo mundo, o único grande perigo é se ela for mesmo o Gogue e Magogue das profecias bíblicas! Mas isso é uma outra história em que há muitas controvérsias!

Referências

A Sinagoga de Satanás a Linhagem dos Rothschilds. Andrew Carrington Hitchcock

http://www.anovaordemmundial.com

Anúncios

O que Noam Chomsky e Olavo de Carvalho têm em comum?

Resultado de imagem para olavo e chomsky imagens

Antes de tudo tenho que pedir desculpas, colocar Chomsky e Olavo em um mesmo plano é uma heresia para a Filosofia! Chomsky é um dos gigantes da matéria, já entrou para a história da filosofia mundial no mesmo nível de Wittgenstein, sendo ambos peritos na filosofia da linguagem. Chomsky é um cavalheiro, polido, contido, controlado diferente de Olavo que se auto intitulou filósofo depois de militar pelo esoterismo islâmico e astrologia,sem falar no seu linguajar chulo e atabalhoado. Feito as considerações iniciais continuemos com o assunto comparativo.

Tudo começou quando acordei com a palavra Chomsky na cabeça, como bom pentecostal que sou, vaticinei logo: “Papai” ta querendo me dizer alguma coisa, ou que eu faça alguma coisa. Eu lembrava muito pouco de Chomsky das minhas poucas leituras que fiz sobre o mesmo, lembrava basicamente que ele estava ligado à filosofia da Linguagem. Filosofia da linguagem que é uma das partes mais difíceis da filosofia para se adentrar, então eu intui que a essa altura do campeonato, Deus não iria me mandar se tornar um especialista da Linguagem.

Fui então fazer as primeiras leituras sobre Chomsky, o que nos tempos atuais, são feitas através de vídeos, vi algumas coisas preliminares e percebi que o velho filósofo também milita pela política, relações internacionais e o que me chamou mais a atenção foi ver que ele falava de sionismo, pensei logo, Deus nunca erra.

No entanto, à medida que via e selecionava vídeos, fui percebendo que não era especificamente sobre sionismo o que Deus queria me mostrar, e confesso que fiquei com medo ao ver Noam se referindo com bons olhos ao comunismo, não de uma maneira militante, mas daquela maneira em dizer que o próprio socialismo desvirtuou a doutrina de Marx!

Isso gelou a minha espinha, será que Deus é comunista? E o satanismo de Marx? E o seu “anti-religiosismo”? Não pode ser! Pensei!. É claro que concordei com Chomsky no seu anti -neoliberalismo e nas suas críticas às grandes corporações que desvirtuam o capitalismo, fazendo com que seus investimentos  fracassados sejam arcados somente pela população e tudo isso em conluio com o Estado.

Mas vi o filósofo falando bem do feminismo, pregando contra o preconceito ao islã, e dizendo que a Rússia nunca foi uma ameaça ao Ocidente, e foi aí que a ficha caiu e entendi o que Deus queria me mostrar e claro o que eu iria escrever!

Chomsky não milita contra o marxismo cultural, contra o gramscismo , e se não milita é porque não percebeu que o mal do mundo  é o globalismo, ou seja não conhece ou não percebe que são os globalistas que patrocinam a agenda do marxismo cultural pelo mundo, fundações de Soros, dos Rockefellers, Ford etc. Como eu falei, ele chega até a criticar as grandes corporações, mas ele não entra no plano escatológico  dos donos das grandes corporações que são os  illuminatis satanistas quase sempre judeus sionistas que desejam um governo único, uma religião única com o anticristo sendo o líder.

Resultado de imagem para olavo e chomsky imagensA mesma espécie de crítica, tenho feito a Olavo de Carvalho e seus seguidores, inclusive ao staff do Brasil paralelo, que opostamente a Chomsky, enxergam o comunismo como vilão  em tudo, enxergam a Rússia que não é mais nem comunista como o grande inimigo do mundo, a Rússia que na verdade é a grande combatente atualmente do grupo Illuminati no mundo! Olavo até que de vez em quando dá uma pincelada sobre George Soros, Bilderberg, mas os seus inimigos não vão além do foro de São Paulo.

Concluindo, o erro das duas correntes é que elas não vão alem da filosofia, não adentram pelo campo da Teologia, principalmente da Escatologia. As escrituras sagradas mostram como as coisas irão acontecer,e ela têm muito respaldo para isso, já que muitas de suas profecias já se cumpriram, e  quem vive a par delas, vive caindo em erros, sai de um extremismo de esquerda e cai em um extremismo de direita, sendo que ambas são fomentadas pelo Globalismo que fomenta também a rivalidade entre as duas correntes! Por isso que eu digo que não sou nem de direita e nem de esquerda, mas sou de Jesus! Mais sobre esse assunto vocês encontram nos meus posts e vídeos:

https://exateus.com/2017/04/18/a-direita-e-a-esquerda-do-jeito-que-o-diabo-gosta/

https://exateus.com/2017/04/14/minha-opiniao-sobre-o-documentario-brasil-paralelo/

https://exateus.com/2017/08/19/o-que-olavo-de-carvalho-e-nando-moura-nao-te-contou-sobre-socialismo-e-nazismo-esquerda-e-direita/

O que Olavo de Carvalho e Nando Moura não te contaram sobre Socialismo e Nazismo, Esquerda e Direita!

Assistam e vejam o que não te contam sobre socialismo, nazismo, holocausto, Hitler, Karl Marx, direita e esquerda! e Vejam como Olavo de Carvalho é estranho nessas questões!

Caso dos Exploradores de Cavernas – Minha análise e Voto!

Imagem relacionada
Exploradores de Cavernas-Caso

 

Trabalho apresentado à Disciplina Filosofia do Direito

 

Concordo com algumas coisas que  escreveu o Juiz Foster, mas isso não quer dizer que votarei de acordo com ele, pode até ser, mas para a minha decisão precisei balizar mais alguns pontos que explicitarei depois de analisar os argumentos do Juiz Foster.

            Também sou afeito ao Direito Natural, que para mim é aquele senso de certo ou errado, que não precisa de grandes divagações ou complicações filosóficas para se atingir o ponto! Esse ponto é atingido e supera quaisquer acusações contrárias, inclusive as de utilitarismo, quando estamos diante dos chamados “atos super-rogatórios” que são aqueles atos de heroísmo que um sujeito comete aparentemente sem ganhar nada em troca, muito pelo contrário, como por exemplo, o ato de entrar na frente de outrem e tomar uma bala, ou pular em um rio para salvar a vida de outrem mesmo correndo o risco de morrer junto.

            Então não vejo para que se invocar o Direito Natural nesse caso dos Exploradores de Cavernas! Não sabemos até que ponto um sujeito resistiria a sua fome para que não comesse o seu semelhante! O certo é que têm sujeitos que fazem greve de fome em prol de uma causa, e até mesmo em países da África, mãe e filhos morrem por inanição sem que pratiquem o canibalismo.

            Também não creio que esses homens passaram para uma jurisdição da “Lei da Natureza” no momento em que eles foram fechados pelas Rochas! A meu ver, esses homens ainda mantinham direitos e garantias civis dentro daquele recinto como objetou tão bem o juiz Tatting a respeito disso.

            Acho irrelevante a questão do Contrato Social ser uma ficção ou não, pois como já falaram, depois da Grande Espiral, chegou-se a um tipo de pirâmide normativa “kelseana” com uma lei posta e um tipo de constituinte pressuposta na Commonwealth.

            Por outro lado, concordo com o juiz Foster no que se refere ao objetivo da Lei Penal que é a prevenção. Valorizo o próprio texto da lei que diz “Quem quer que intencionalmente prive a outrem da vida será punido com a morte”. N.C.S.A. (n.s.) § 12-A.

            Não concordo com a pressão de outros países e organismos internacionais para abolirmos essa punição quando invocam o princípio da dignidade humana que dizem ser contra penas severas como esta que é uma pena de morte. No meu entendimento o maior bem a ser tutelado é a própria vida, portanto, uma punição no mesmo valor inibe práticas de homicídios.

            Quando até mesmo, grupos religiosos se levantam contra a pena de morte, pois dizem que ninguém tem o direito de tirar a vida de alguém, eles estão sendo contraditórios, pois não estão dando valor retributivo ao maior bem tutelado como já falei.

            Então sem saber, esses grupos religiosos engrossam o côro do marxismo cultural que está impregnado em ONGS de direitos humanos, e em dirigentes desses organismos internacionais.

            Só frisando que a crítica aqui é contra alguns grupos de Direitos Humanos, e não contra os Direitos Humanos em si e sua história que se confunde com a própria história das religiões, desde a escolha de Davi como representante de Deus e não como um Deus, passando pelos avanços espirituais, sociais e psicológicos que o cristianismo trouxe, como a valorização da mulher e a inclusão de todas as classes sociais como semelhantes.

            Por isso que digo que os grupos religiosos não pode fazer côro com o marxismo cultural que visa a ruína dos valores da Sociedade Judaico-Cristã.

            Concordo com o juiz Foster que também devemos sair da letra da Lei em alguns casos, para dar mais efetividade à vontade do Legislador, e os casos que ele citou como a própria legítima defesa foram pertinentes ao assunto de interpretação jurídica, mas também não vejo como aplicar nesse caso dos Exploradores de Cavernas.

            Então fico por aqui em minha análise sobre a análise do Juiz Foster, já elencando os “contras” que me baseei principalmente olhando a análise do juiz Tatting, e assim encerramos aqui no meu voto a discussão sempre inacabada entre direito natural e direito positivo, entre letra e propósito da lei, discussões essas que advém do próprio modo de como está organizado o nosso espírito das Leis na divisão tripartite de poderes.

            Por mais que Montesquieu buscou nesse modelo, um sistema de freios e contrapesos, nunca sabemos quando um poder está freiando de mais o outro e desta feita interferindo demais nos outros.

            Também concordo com o modelo de uma suprema-corte sendo a guardiã da Constituição! Mas há algo de podre no modo em como os juízes chegam ou são escolhidos para essa Corte, que envolve a própria maneira de como os outros integrantes dos dois poderes também chegam lá, tudo isso regado ao que o lado mais sóbrio do Capitalismo tem a oferecer, desde as campanhas políticas patrocinadas por empresas que depois irão cobrar os seus quinhões dos políticos eleitos, políticos esses que darão o aval para os juízes de tribunais superiores ingressarem lá.

            Partiremos agora para o que chamarei de um segundo momento na análise do meu voto. Analisarei agora outra parte do acontecimento na Caverna que foi o contrato celebrado entre as partes. E nesse momento me basearei nos argumentos do último juiz a votar que foi o Meritíssimo Handy. A questão do Contrato já traz implícito o princípio do Pacta Sunt Servanda que diz que os contratos assumidos devem ser cumpridos. Mas sabemos que mesmo dando a idéia do pacto, WhetMore desistiu e não participou dele. Então a impressão que fica é que os outros participantes, assassinos de WhetMore executaram um contrato abusivo. Por outro lado, se WhetMore fica de fora do sorteio, a meu ver isso não seria ético ou moralmente justo. A sugestão que daria analisando de fora e com mais tempo e menos pressão do que os presos na Caverna é que fizessem dois sorteios: Um com os participantes que aceitaram o acordo e outro com o perdedor do primeiro sorteio com o participante que ficou de fora. Desta feita o principio democrático da maioria estaria resguardado junto com a própria proteção da minoria.

            O mal que complicou tudo, foi o revés da sorte ter caído justamente em WhetMore, se não fosse isso, talvez não estaríamos aqui argumentando e tentando encontrar soluções para esse “hard case”. E  meus nobres colegas já falaram que um caso como esse não deverá se repetir nunca mais, afirmação que também corroboro.

            E por causa desse hard case, para não lembrarmos apenas de Hart, estamos aqui em uma tarefa quase que de Hércules para lembrarmos também Dworkin, evocando conhecimentos que já fomos buscar no próprio Direito, na história, na filosofia, na religião e até mesmo no transcendental.

            Mas apesar de tentar se utilizar de todos esses conhecimentos elencados, faremos também como o juiz Handy e sairemos um pouco da Academia para ouvir a voz das ruas no que é chamado de senso-comum. Lembro agora a aula de um professor meu que disse que a falha ou a fraqueza de alguns teóricos do Direito é que os mesmos não possuem prática, nunca decidiram um caso concreto do dia – a –dia.

            Na verdade, eu possuo um pé atrás com os “especialistas”, pois quando esses especialistas na verdade não estão defendendo algum interesse econômico, estão defendendo ideologias que muitas vezes são patrocinadas por grupos econômicos sem que esses mesmos “especialistas” saibam disso. E só para ilustrar o que estou falando, volto na questão do Marxismo Cultural que já me referi nesse texto de pronunciamento de voto. Longe de ser uma “Teoria da Conspiração” O marxismo cultural é uma doutrina filosófica surgida ou catalisada na Escola Filosófica de Frankfurt, tendo como precursor o também Filósofo Antônio Gramsci.

            Explicando rapidamente qual a ideologia ou objetivo da filosofia de Frankfurt, é que teóricos como Max Horkheimer, Theodor W. Adorno, Herbert Marcuse e outros vendo que o marxismo em sua forma tradicional de Luta de Classes não conseguiu seus intentos de tomada de poder, resolveram mesclar o socialismo com outras áreas do conhecimento, principalmente a psicanálise e então resolveram substituir a luta armada pela luta na mente das pessoas, cujo o inimigo seria a cultura judaico-cristã enraizada na mente das pessoas do Ocidente.

            A maioria desses filósofos já morreram, mas hoje restam uma 2ª ou 3ª geração desses pensadores que já não sabem mais qual o verdadeiro intento da Escola de Frankfurt e pregam o chamado “politicamente correto” como se fosse a verdade e para isso se utilizam de revisionismos históricos que explodem em movimentos de ONGs que lutam para a Liberação do aborto, a legalização das drogas, e outras temáticas sempre ligadas ao que chamamos de esquerdismo no nosso país.

            E a minha maior crítica a esses movimentos, não é nem por suas ideologias em si, mas é porque muitas vezes esses grupos ou ONGs são patrocinados por próprios conglomerados capitalistas (que eles também combatem) como as Fundações Ford e Rockefeller. Mas a ressalva é que 95% dos participantes desses movimentos como o Feminista, não sabem de onde vem as verbas que patrocinam seus atos.

            E o motivo porque o Grande Capital financia esses movimentos e intelectuais de esquerda não é o momento adequado para se dizer aqui, o certo é que essas ideologias penetraram também nos cursos de Direito que eram o último bastião contra o “politicamente correto” do marxismo cultural da Escola de Frankfurt.

            Um exemplo que temos disso no Direito é o revisionismo que faz Zaffaroni do conceito de inimigo que ao meu ver  é ontológico, até mesmo arquetípico, mas não histórico, apesar desse conceito metafísico penetrar na história e no cotidiano.

            Então analisando a vontade do chamado senso-comum nesse caso, percebemos que a vontade da maioria da população é pela absolvição dos réus, mesmo que isso se faça de uma forma camuflada para assim não se desobedecer a Lei.

            Então como preconizou o juiz Handy, esse caso não têm muitas complicações assim, nós é que o estamos complicando. Bastaria que analisássemos a questão do Contrato que foi feito na Caverna e seguíssemos a voz do Povo. Só quero deixar claro ainda que a meu ver o contrato feito na Caverna foi nulo e os motivos já expus em parte, que é a não participação no contrato do próprio assassinado. Então, na questão do Contrato concluo que foi um contrato abusivo.

            Concluindo todo esse meu texto, para depois pronunciar o meu voto, digo mais uma vez que passeamos por toda controvérsia entre Direito natural versus Direito Positivo, passamos a falar de qual seria a finalidade da Lei penal que a meu ver realmente é a prevenção, demos uma pitadinha de Hart versus Dworkin na simples menção dos termos hard case e juiz Hércules. Adentramos a questão dos Contratos que como já disse a meu ver foi nulo, passamos para a questão dos especialistas e catedráticos que não possuem a experiência do dia a dia nos julgamentos e abordamos também a questão de se ouvir a população que os especialistas costumam rotular de senso-comum. Diante de todas essas análises e levando em conta a minha própria opinião de direito natural, de convicção do que é certo ou errado no sentido Kantiano, profiro meu voto pela Condenação dos Réus. E só para deixar claro essa última parte que falei da minha própria convicção, ela também entrou num tipo de ponderação estilo Alexy, menos sofisticada é claro, para a decisão final do meu voto. Então fiz a seguinte ponderação:

Nesse caso deve:

Se aplicar o direito positivo, eles não estavam foram de jurisdição nem geográfica nem moral – condena-se de acordo com a Lei de Homicídio do país. +1

Não pode-se alegar legítima defesa, então condena-se +1

O contrato que eles fizeram foi nulo, então condena-se +1

O Clamor do povo quer a absolvição, então não condena-se – 1

A lei moral dentro de mim diz para conenar, então + 1

O resultado foi + 3 para a condenação!

Só uma última ressalva quando utilizei a minha própria convicção é que aprendi com um professor amigo meu que também é promotor, que diz “O Estado é laico mas eu não sou”! Então se eu ouvi a voz do povo para ponderar nesse julgamento, também vai para a ponderação a minha própria voz interna.

Padre esquerdista acusado de pedofilia ataca Bolsonaro em missa!

O Padre comunista que já foi acusado de pedofilia, Júlio Lancelotti fez várias acusações contra Bolsonaro em um sermão pregado em uma missa! As mesmas velhas acusações falsas de que Bolsonaro vai mandar matar gays que vai mandar estuprar mulheres e escraviza-las! Será que o padre marxista fez isso por maldade ou por desenformação Assistam:

Mais:

Marxismo na Assembleia de Deus? Alerta!

O Marxismo que se infiltra no meio evangélico através da Teologia da Missão Integral tenta alargar seus flancos e penetrar no meio pentecostal! Antes restrita aos meios calvinistas, agora a TMI avança! O blogueiro conservador Júlio Severo faz um alerta às Assembleias de Deus que promoverá uma tal de aula magna sobre TMI ministrada pelo marxista René Padilha na Faculdade teológica da Assembleia de Deus no Rio de Janeiro! Assistam:

Mais: