Ditadura Islâmica: Vídeo de Exateus é censurado no youtube!

Antes eram só as monetizações que eram desativadas, quando o youtube julgava que algum conteúdo de vídeo não era “adequado”! E esse não “adequado” geralmente é quando se fala de algo relacionado ao Islã, ou a muçulmanos, islamismo etc! Desta feita eu apenas informei sobre o acontecimento da invasão que fez um grupo de hackers islâmicos ao site cristão libertar.in. Invadiram o site do irmão Marcos Goés e ainda colocaram dizeres que eles (islâmicos) chegaram no Brasil e que iriam tomar nossas mulheres e xingaram tanto cristãos como judeus de porcos sujos! Tudo em uma imagem negra sobressaindo à imagem do Brasil! Ou seja, aí o youtube disse que meu vídeo não é adequado, ora, adequado para eles é os nojentos do Estado islâmico fazerem o que quiserem dos cristãos! Eis aqui o vídeo censurado:

Eis os prints das advertências do youtube:

liber1

liber2

libert3

Anúncios

Muçulmanos na Amazônia – Invasão Islâmica?

Um grupo de 8 muçulmanos desembarcou na pequena cidade amazonense Iranduba chamando a atenção local. A informação é que são paquistaneses que querem difundir a fé islâmica! A coincidência é que este fato ocorre logo após a aprovação do PL 2516 a chamada lei de migrações que escancara e concede privilégios a grupos estrangeiros no Brasil! George Soros? Islamização do Brasil? Assistam:

A Disney sendo boicotada – chora Cauê Moura!

O Filme da Disney que trará uma “subtrama” gay começa a ser boicotado no mundo todo! Alguns cinemas dos EUA se recusam a passar o filme e na Rússia devido às suas legislações o filme deverá ser censurado! No Brasil o Pr Silas Malafaia foi o primeiro a pregar um boicote à Disney devido sua apologia homossexual para as crianças! O youtuber Cauê Moura fez um vídeo zombando de Malafaia no intuito de dizer que isso não atingiria a Disney! Mas o conservadorismo está se mostrando em todo o mundo bem mais forte do que parece! Assistam:

Mais:

 

O NOVO MAHDI? MUÇULMANOS TURCOS COMEÇAM A ADORAR ERDOĞAN COMO UM DEUS

Resultado de imagem para Kissing Erdogan's feet
Os muçulmanos na Turquia estão agora adorando Erdoğan Como Deus, um homem turco se recusa a adorar Erdoğan como Deus e muçulmanos agora querem destruí-lo

A história de um estudioso muçulmano turco que se recusa a adorar Erdoğan acrescenta muita credibilidade ao que temos dito há anos. Sacit Arvasi, um teólogo turco muçulmano com sede nos EUA, cujos sermões religiosos são amplamente populares, criticou os turcos por atribuir características divinas ao presidente Recep Tayyip Erdoğan. Ele “saiu do armário” e confessa que anteriormente ele promoveu a ideia e agora ele se retrai.

Ele admoestou o povo turco por considerar Erdoğan para ser adorado como deus. Ele revelou como todos ficaram em silêncio e agora ele está chateado por que as massas turcas estão aceitando tal heresia.

Arvasi estava tão zangado, que até fez um gesto de cuspir no silêncio e no medo que os turcos muçulmanos estão revelando. Ele até condenou seu próprio silêncio, lembrando como os líderes muçulmanos disseram que “tocar Erdoğan era um ato de adoração” e está espantado sobre como Erdoğan é agora considerado como “um segundo Maomé”. O famoso teólogo disse que o mais extremo era “comparar Erdoğan como deus”.

A mídia turca começou a atacar Avarsi e os muçulmanos turcos não aceitaram gentilmente a admoestação de Arvasi para parar a adoração de Erdoğan. A maioria dos que atacaram Arvasi pediu aos muçulmanos que o ignorassem, já que quem se opõe a Erdoğan é “terrorista”. Eles até o expuseram como um agente de Gülen, uma tática que é feita para escrever críticas:

“Entendeu-se que a pessoa que estava espalhando os vídeos foi Sacit Arvasi, um membro da Organização Terrorista Fetullahçı. No Facebook, recentemente, foi revelado que o terrorista Arvasi nomeado viveu nos Estados Unidos, uma ordem louvável para o cabeça da FETÖ Gülen.

Em outras palavras, a admoestação do Arvasi para parar o culto Erdoğan, não foi considerado como exposto à blasfêmia, mas criticar tal adoração é equivalente ao terrorismo. Portanto, “vamos ignorá-lo cavalheiros e vamos continuar cantando ‘Erdoğan-u-Akbar’ ”.

Quando décadas atrás, disse que a Turquia vai produzir um homem que vai ser adorado como deus, muitos ocidentais com pouco conhecimento sobre o sufismo islâmico escreveu-nos, dizendo que o Islã não diviniza o homem. Até hoje, esses críticos nunca voltaram a se desculpar, é claro.

Um tal estudioso que era completamente ignorante sobre a teologia Sufi do Islã é David Reagan que dirige uma equipe chamado Ministério Leão e cordeiro. Oito anos atrás, muito antes Erdoğan foi adorado, Reagan criticou-nos para a previsão de que a Turquia irá produzir um líder que irá ser adorado:

Desculpe, mas acho isso muito difícil de acreditar. Para mim, é como dizer que os muçulmanos estariam dispostos a concordar que a noite é dia e dia é noite. Há um limite para a decepção. Uma pessoa teria que deixar de ser muçulmana para acreditar que qualquer homem poderia ser Deus.

Por que os críticos ocidentais sempre dizem “me desculpe” quando eles querem explodir você, mas eles nunca dizem “eu sinto muito” depois que eles são provados errados?

Uma boa previsão tem que ser do tipo que é incomum e fora da parede. Os muçulmanos adoram um homem como Deus é uma predição incomum. Mas para nós, orientais, a Bíblia é um livro oriental focado principalmente no Oriente Médio. É a melhor fonte para prever o futuro do Oriente Médio, mas nunca é usado por qualquer agouro ocidental.

Hoje temos um tal homem na Turquia, exatamente como previmos de analisar escritura: Presidente Recep Tayyip Erdoğan.

Sua elevação à deidade dividiu turcos globalmente. Nos Estados Unidos, os seguidores do Movimento Gülen, ativistas anti-Erdoğan liderados pelo pregador turco Fethullah Gülen, estão chamando os turcos muçulmanos a denunciar a deificação de Erdoğan.

Mas Gülen é ignorado e castigado como “terrorista” enquanto a adoração de Erdoğan continua como nós fornecemos vários relatos nos últimos anos para provar nossa causa.

Ninguém pode ser 100% positivo que Erdoğan é o anticristo. Mas, o anticristo não pode ser alguém que o mundo já espera; o diabo certamente nublará os olhos das pessoas para ver seu filho da perdição em visão oposta de como a Bíblia descreve o homem do pecado.

É por isso que muitos insistem que o Papa ou algum político da Grécia como o anticristo. Eles estão sendo enganados.

Mas que outro ponto na terra combina com a Turquia como a terra do anticristo, especialmente que Erdogan e Turquia são “da terra de Magog”? O que outro homem qualifica hoje, mas Erdoğan para ser “príncipe chefe de Meseque e Tubal” (Ezequiel 38: 3) que os estudiosos da história concordam é a Ásia Menor?

Mas os enganados dirão “este é Gogue” que está separado do anticristo.

No entanto, essas mesmas pessoas tendem a concordar que o anticristo “se senta em Pérgamo [Ásia Menor]”, o “assento de satanás” (Apocalipse 2:12).

A Turquia também se qualifica como “rei do norte” (Daniel 11:40), enquanto tem uma “ameaça do norte” dele (Daniel 11:44), que é a Rússia. O território do Anticristo representa a terra da Grécia antiga (não apenas a Grécia moderna), onde o único versículo em toda a escritura que aponta onde Cristo marcha é em direção ao norte (Zacarias 9:14): “E o Senhor Deus Será visto sobre eles, e seu dardo sairá como o relâmpago: e o senhor Deus tocará a trombeta, e vai no turbilhão do sul?” E esse texto mesmo nos diz que “Yavan” Ionia que está na Ásia Menor.

Algum paladino do seminário teológico romano-cêntrico pode responder seriamente a estas perguntas enquanto evita a Turquia?

Nem em seus sonhos mais loucos. Quando você tiver provas de DNA, você finalmente ganhará em tribunal. Mas isso leva tempo e muita paciência. O ocidental tem pouca paciência que aumenta mesmo com os “bobos” de Facebook de hoje que leem geralmente as manchetes. Os orientais têm a paciência dos camelos no deserto.

Nenhum historiador ou geógrafo pode encontrar qualquer outro lugar na terra, que poderia corresponder a todos esses requisitos, a menos que eles apontem para a Turquia. Nenhum historiador ou especialista bíblico pode apontar qualquer outra “besta” (ameaça à cristandade) maior do que os turcos otomanos. Tente escolher Rússia e Putin (desde que você argumenta que Meshech é Moscou), mas o norte da Rússia é um oceano e a Rússia não é Pérgamo. Tente pegar Roma. Enquanto Roma tem a Alemanha ao norte (que pode ser uma ameaça do Norte), mas Roma não é Pérgamo e nem é “príncipe chefe de Mesec e Tubal”. Não importa o que você chute, apenas a Turquia qualifica. Não importa como você descreve o anticristo, a partir da invenção de sua própria imaginação; nada corresponde a menos que todos os versos; Cada verso se encaixe em um homem e uma geografia, perfeitamente.

MAS COMO ERDOGAN SERÁ ANTICRISTO SE NÃO FAZ MILAGRES?

Erdoğan é o Anticristo? Nós não sabemos. Devemos esperar e ver. Mas eu tenho alguns desafios. O Anticristo é dito ser um político carismático, uma figura religiosa e um tipo de Houdini que faz ‘sinais e maravilhas’ ‘um trabalhador de milagre’ tudo em um. Como então Erdoğan se qualifica para ser o “Houdini de Houdinis?”

Resposta: Antes de mais nada, o Anticristo não faz verdadeiros milagres. Seus “milagres operacionais”, como Paulo nos diz, são “maravilhas mentirosas” (2 Tessalonicenses 2: 9), onde apenas seus seguidores acreditam em tais milagres.

Em segundo lugar, ele não faz necessariamente essas “maravilhas mentirosas”; Ele os faz através de “três espíritos imundos como sapos” (Apocalipse 16:14).

Em terceiro lugar, essas “apresentações falsas” são estritamente feitas para “reunir o mundo para a guerra no Armagedom”. Estes não são um circo de estilo Houdini performances mágicas, mas são “três ministros”, enviados para três direções, chamando o mundo para entrar em batalha no Armagedom. Os três pontos que acabei de fazer aqui são exatamente o que o contexto diz:

“E o sexto anjo derramou a sua taça sobre o grande rio Eufrates; E secou-se a água, para que se preparasse o caminho dos reis do oriente. E vi três espíritos imundos, como rãs, que saíram da boca do dragão, e da boca da besta, e da boca do falso profeta. Pois eles são espíritos de demônios, que operam milagres, que saem para os reis da terra e do mundo inteiro, para reuni-los na batalha do grande dia do Deus Todo-Poderoso. Eis que venho como ladrão. Bem-aventurado aquele que vigia, e guarda as suas vestes, para que não ande nu, e vejam a sua vergonha. E ele [a besta] os reuniu em um lugar chamado no hebraico Armagedom. E o sétimo anjo derramou o seu frasco para o ar; E saiu do trono uma grande voz do templo do céu, dizendo: Está feito. E houve vozes, trovões e relâmpagos; E houve um grande terremoto, tal como não houve desde que os homens estavam sobre a terra, tão poderoso um terremoto, e tão grande. E a grande cidade foi dividida em três partes, e as cidades das nações caíram; e a grande Babilônia veio em memória diante de Deus, para lhe dar o cálice do vinho do furor da sua ira “(Apocalipse 16:13-14)

Então aqui está o texto e o contexto; o anticristo realiza aqui esses “falsos milagres”? Não. A maioria das pessoas que se concentram na profecia bíblica geralmente acreditam que o reverso do texto realmente diz. Por quê? É porque eles se concentram menos na sabedoria e se concentram mais em um quebra-cabeça. Olhe o texto onde diz “aqui está a sabedoria”. Ele não pede um especialista em cubos de Rubik.

Ele executa essas “maravilhas mentirosas” através de seus “três espíritos imundos como sapos”. São estes “três espíritos imundos” que fazem o trabalho em seu nome como a escritura afirma claramente. Sai pela janela o circo do anticristo-Houdini.

Além disso, esses milagres são “maravilhas mentirosas” (não milagres genuínos) que são feitas para chamar estritamente as nações para a guerra contra Israel no “Armageddon”. Todos os três pontos (1) mentira maravilhas são (2) realizadas por três personalidades religiosas (3) para convidar estritamente as nações do Anticristo a entrar em guerra.

Quando se trata de profecia, a maioria formula uma invenção de sua própria imaginação. O produto então se torna o molde motriz e não a escritura.

O anticristo envia três figuras religiosas em direção a três direções que podem ser construídas a partir da escritura. Do Leste, um espírito chama o “duzentos milhões de homens do exército” (Ap 16:12). Eles vêm todo o caminho do Japão, Indonésia, Uguristan, Afeganistão, Irã e Iraque. A partir do “Norte” um segundo espírito traz para a Turquia, Azerbaijão, Uzbequistão, Cazaquistão, Quirguistão, Tajiquistão Turcomenistão (Magog, Gomer e Beth Togarma). Do Sudoeste, outro espírito congrega o Sudão, Somália, Líbia, Argélia, Tunísia, Marrocos e Mauritânia (Cush e Phut).

Todos estes convergem para Armageddon na área das Colinas de Golan.

A Colina de Golan é a terra abaixo da Síria que faz fronteira com Israel. E agora você sabe por que a Turquia quer a Síria. Sem ele, não haverá efeito pinça vindo à Jerusalém a partir do leste do Jordão ao norte no Armageddon.

Pense.

Em outras partes da escritura temos as “águias” do Ocidente “navios de Chittim” (cristandade), incluindo a ameaça ao anticristo em Daniel 11:44 do Norte (Rússia está ao norte da Turquia). Estes são liderados por “sete pastores” e “oito homens de princípios” (Miquéias 5).

SEMPRE OLHE PARA ONDE DEUS INVERSA O RELÓGIO

Você já se perguntou por que as profecias falam do Anticristo da mesma maneira que fala de Antíoco Epifânio? Você já se perguntou por que as escrituras de Apocalipse 16 dizem que “está terminado”?

Antíoco usa o sincretismo, misturando a verdadeira teologia com a falsa religião. E assim será o Anticristo. Hoje vemos Chrislam e muito neo-paganismo no Ocidente misturado com o cristianismo. As coisas estão avançando. Nesse caso, o Armagedom, mesmo o relógio de Deus rebobina ao mesmo tempo e ao mesmo lugar onde Cristo foi crucificado. Este evento inclui até mesmo os mesmos povos que invadiram o templo de Jerusalém. O Anticristo no Apocalipse persegue a Igreja (Corpo de Cristo), que é paralelo ao sofrimento de Cristo na Cruz. Revelation 16:17 “veio do céu uma grande voz do templo do céu, dizendo: Está feito”.

Cristo na cruz disse “está terminado”.

Então “houve vozes, trovões e relâmpagos; E houve um grande terremoto “assim como foi quando Cristo foi crucificado e no mesmo lugar. Mesmo o sincretismo veio como resultado de Jerusalém sendo tomada pelos judeus em 1967.

Então “veio uma grande voz do templo do céu”. O relógio de Deus inverte-se quando Cristo obteve Sua Primeira vitória contra o diabo através de Sua crucificação e agora Sua Segunda vitória contra o diabo Anticristo no Armagedom.

Mesmo os mesmos povos exatos que vieram contra Seu templo: Legião X (décima legião) dos romanos vem novamente compreendendo dez reis sob o Anticristo. Cristo mesmo descreve esses povos descritos em Sua Crucificação: “Muitos touros Me cercaram; fortes touros de Basã cercaram-me “(Salmo 22:12), que serão os mesmos povos que a Legião X que convergem em Jerusalém composta das mesmas nacionalidades (Síria, Turcos, Árabes) e encontramos Cristo combatendo as “engordas de Basã” em Ezequiel 39:18.

Basã aponta para a Síria ou Basã no Cáucaso, nas regiões do sul da Rússia. Desta vez, é a fúria de Cristo em Seu rosto, onde “os peixes do mar, e as aves do céu, e os animais do campo, e todo réptil que rasteja sobre a terra, e todos os homens que estão sobre a terra Rosto da terra, tremerão diante de mim “(Ezequiel 38:20). Cristo está presente lá.

Este é o castigo de Jerusalém. Vive em pecado grave. O relógio se volta para trás, revelando até o mesmo paganismo romano, onde Jerusalém é chamada de “Sodoma e Egito” porque também (como Faraó) tornou-se um perseguidor dos santos e “Sodoma” assim como você nos vê perseguidos por expor a homossexualidade. Hoje mesmo Israel não quer nada com alguém que seja anti-sodomia.

Somente os cristãos que resistem a Sodoma serão redimidos.

O relógio ainda se volta para quando Ló (a igreja) é resgatado, enquanto os traidores (esposa de Ló) que simpatizam com Sodoma são amaldiçoados.

Lá vai seu “conservador” Ann Coulters, transformado em uma estátua de sal.

Deus honra somente aqueles que completam (not bail out) a maratona; As cinco virgens que “não eram deste mundo”

SEMPRE ENTENDEM A ANTIGA ALEGORIA

Então, quais são esses falsos milagres? Em Apocalipse 13:13 diz: “E ele [a besta] fez grandes sinais, de modo que fez fogo descer do céu para a terra, à vista dos homens”. Mas isso é falar de uma “besta com dois chifres” (v.11). Se isto é literalmente “fogo vindo do céu”, nós também esperamos que esse desempenho de “fogo” seja feito por um Houdini que pareça “um cordeiro” com literalmente “dois chifres”?

As pessoas modernas não entendem como os antigos orientais contam uma história em formato de parábola. João fala em alegoria, visão, espécie de sonho, um pedaço de sabedoria. Ele diz isso em sugestões como uma história do que a igreja tem que suportar ao longo dos séculos depois que João partiu. Este é um tema que percorre todo o caminho até o final do Apocalipse.

Nunca interprete o Apocalipse palavra por palavra. Ouça-o como uma história:

“E vi uma de suas cabeças como morta, e a ferida de sua morte foi curada. E toda a terra estava em admiração depois da besta. E adoraram o dragão, que deu poder à besta; e adoraram a besta, dizendo: Quem é como a besta? E quem será capaz de lutar com ele? ”

“Foi-lhe dado poder para dar fôlego à imagem da primeira besta, para que ela pudesse falar e fazer com que todos os que se recusassem a adorar a imagem fossem mortos”?

João está dispensando profecia no formato de contar histórias. Imagine ser crianças e seu pai fala de uma besta vindo atrás de você. Uma besta é uma ameaça. A interpretação óbvia é que o anterior reino animal que ameaçou e perseguiu os filhos de Deus foi ferido. João simplesmente nos diz, que esta mesma besta está voltando à vida novamente para caçar filhos de Deus mais uma vez.

Então, descobrir a primeira besta, e você vai descobrir a segunda besta, incluindo os povos muito envolvidos.

Isto é simplesmente um reaparecimento de um reino ferido – não um indivíduo. Depois de Roma, que foi eventualmente cristianizado, o maior perseguidor da Igreja não foi outro senão o Império Otomano Muçulmano, que irá reviver novamente como a oitava cabeça sendo uma réplica do sétimo. João não se referia apenas ao tempo do fim, mas ao sétimo reino que ressurgirá como o oitavo, no final (Apocalipse 17: 10-11). É fundamental ter em mente que a profecia foi planejada para toda a história da Igreja e não apenas para os últimos dias. O Apocalipse 9, por exemplo, foi comumente interpretada como o otomano.

POR QUE SÃO TANTOS CONFUSOS (HÁ SEMPRE DOIS CAMPOS)

Há sempre dois campo. Mesmo os confusos são dois campos. Nos tempos modernos, muitos católicos estudam profecias exclusivamente de videntes, enquanto ignoram as escrituras; enquanto outro campo, os evangélicos, estes estudam profecia de escritura sozinhos sem os pais. Acontece que tenho mergulhado em todos os campos: muçulmanos, protestantes e agora católicos. O que posso dizer. O Senhor trabalha de maneiras misteriosas.

Mesmo os erros repetem duas vezes. Israel perdeu a primeira vinda do Messias e quando Cristo voltar, temos cinco virgens indignas perdendo o casamento. Tudo se repete. Mesmo durante Israel, um acampamento tinha Messias como o “Messias sofrendo” (Messias filho de Yousef), enquanto o outro acampamento tinha o Messias que “derrotará Roma” e será “Rei Messias” (Messias, filho de Davi).

Então o Messias apareceu. E Ele era um Messias vindo duas vezes.

Então, os Rabinos estão errados? Não. Era dever de cada um dos fiéis procurar com todas as suas forças reunir os dois enigmas. Ambos os campos no antigo Israel estavam corretos. O Messias será um “Messias sofrendo” e também derrotará a Roma pagã, convertendo-a mais tarde através de Sua semente. O que faltava era a paciência de Jó.

Da mesma forma, também temos a mesma besta vindo duas vezes; A “primeira besta” sai do mar para conquistar metade da cristandade em Constantinopla. Então a mesma besta recebe uma ferida de morte e é enterrada na terra para mais tarde voltar para fora da terra como a “segunda besta” para conquistar a outra metade da cristandade: Roma.

Quando eu era muçulmano costumávamos dizer: “primeiro conquistamos Constantinopla e depois conquistaremos Roma”. A ameaça islâmica compreende as duas bestas e o dia em que estudei a escritura (como muçulmano) tudo se uniu.

A profecia é para toda a história da igreja. No entanto, você ainda tem pessoas tentando encontrar ambos os animais vindo de uma vez no final. Por quê? É porque a primeira besta (os turcos otomanos) não corresponde ao Vaticano, que eles insistem é a “primeira besta”.

Há sempre dois lados com um lado que odeia o outro; Um Caim e um Abel. A pessoa ama um serviço elaborado a Deus. Então ele (Abel) coloca um sacrifício animal com fogo e tudo, onde a fumaça agrada as narinas de Deus. O outro (Caim) simplesmente oferece frutas. Nada muda. Hoje temos um lado que vai elaborado e queima incenso para agradar as narinas de Deus. O outro lado diz que Deus não tem narinas, então ele oferece suco de uva.

Então, qual lado está certo e qual lado está errado? A resposta para isso é muito simples. Vá agora mesmo ao Google e veja que lado odeia o outro, bocas fora a mais. Lembre-se sempre, Caim odiava Abel. Encontre o ódio e você encontrou Caim. Encontre o sossego que nem sequer considera o ódio e você encontrou seu Abel.

Enigma: “Fumaça Santa. Abel adora vestir-se para o casamento do filho do rei e ama a fumaça santa. Ele é sempre acusado de quase incendiar a igreja. Caim, por outro lado, é conhecido por sua livre de glúten e sensibilidades livres de álcool, proibindo toda a comunhão de trigo, incluindo todos à Fumaça Santa, uma vez que, Caim diz que “causa câncer”. Pouco importará a Caim se o anticristo proíbe o glúten, o álcool e todo o fumo que vai com ele, enquanto Abel prefere morrer antes de desistir de seu hábito de 2000 anos de idade, desde que hábitos velhos nunca morram.

Cristo sempre desafia os intérpretes que eram limitados. Mas só os mansos foram capazes de vê-lo. Alguns tinham um pedaço do quebra-cabeça, enquanto outros tinham o outro pedaço, assim como é com o Anticristo, onde João tem uma peça, enquanto Daniel tem a outra peça. O sábio examina ambos os pedaços. Os sábios consideram duas vindas, dois animais (o primeiro fora do mar e o segundo fora da terra onde o primeiro foi enterrado).

O problema é que sempre que alguém coloca o enigma junto, a massa expulsa-os para fora, desde que este novo do enigma foi construído, não se conforma a nenhum lado dos dois campos, contudo faz, agrupando ambos os campos. No entanto, os dois campos se recusam a se unir. Isto, o enigma construído não tem nenhum controle desde que um campo tem que aceitar a fumaça sagrada.

É esse novo “tipo João Batista” que todos os campos rejeitam. É por isso que ele é uma voz que “clama no deserto” e não é encontrado nos salões das igrejas. As pessoas devem sair de seu caminho para encontrá-lo e ouvir a sua instrução clamando “preparai o caminho do Senhor, endireitai os seus caminhos”.

GANGUES DE “ESTUPRO ISLÂMICO” SE MULTIPLICAM NO REINO UNIDO

No século passado, no final dos anos 90 para ser exacto, eu era um “homem de Esquerda”, embora já estivesse a começar a minha viagem para longe da Esquerda, em direcção a uma maneira muito mais aberta de pensar. Naquela época, comecei a ouvir rumores obscuros, por parte de gente minha conhecida, acerca de terríveis acontecimentos no norte da Inglaterra. Esses rumores eram sobre coisas tão horríveis e sobre crimes tão maus, que me pareciam exageros, ou mesmo mentiras. Parecia-me na época ser o tipo de exagero desonesto que alguém inventaria para promover uma agenda política. Para minha vergonha sem fim, por um tempo, juntei-me ao coro dos que diziam “não pode ser verdade” e “deve ser algum boato, lançado para provocar problemas”. Espero que D’us me perdoe por tal lapso, e por ter embarcado no bem-pensantismo maioritário.

O Eterno deu-me uma mente, e eu deveria tê-la usado melhor nessa época. Fui treinado como repórter de Tribunal, e esse treino deveria ter-me forçado, embora eu já não fosse jornalista, a investigar um pouco mais, para ver se havia alguma verdade nesses rumores. Devia ter sido um pouco mais crítico. Seria possível que na Grã-Bretanha – perguntava-me eu – estivesse a acontecer tal horror? Que um grupo, os muçulmanos, estivessem a atacar os filhos de outro grupo – a classe trabalhadora branca – por meio de estupros e abusos sexuais dos mais terríveis?

Por causa da minha carreira como jornalista, desde meados dos anos 80, eu tinha muitos contactos profissionais com polícias, funcionários municipais, funcionários do tribunal, profissionais do sector de ensino, assistentes sociais e políticos eleitos. Nenhum deles me tinha informado de que coisas tão horrendas estavam a acontecer, o que era um estímulo adicional para acreditar na maioria bem-pensante. Nenhum dos meus amigos feministas ou esquerdistas ou gays da minha cena social na época, acreditava que esses rumores tivessem alguma substância.

Diziam que se tratava de “uma fantasia de extrema-direita para despertar o ódio contra muçulmanos pacíficos”. Eu fazia parte do mesmo establishment esquerdista que agora vejo que está tão, mas tão errado. Em minha defesa, quero dizer que eu era “muito humano” e com as mesmas fragilidades humanas e vulnerabilidade à propaganda e às imbecilidades, como qualquer outra pessoa.

Alguns anos mais tarde, no início dos anos 2000, os rumores não tinham parado, as histórias de horror não tinham parado, e eu comecei a ter uma mente mais aberta sobre algumas das coisas que ia ouvindo. E também comecei a fazer mais perguntas sobre os valores da Esquerda. Pessoas credíveis, pessoas em quem eu confiava, e entre elas os apoiantes tradicionais da classe trabalhadora, começaram dizer-me: ‘Tu não fazes ideia do que está a acontecer em lugares como Rotherham e Rochdale’. A minha mente começou a voltar-se para os rumores obscuros que eu tinha ouvido sobre os acontecimentos nas nossas cidades do Norte, e comecei a perguntar-me: “E se esses rumores forem verdadeiros?”. Mesmo que os rumores que eu ouvia sobre gangues de muçulmanos que tinham como alvo meninas e mulheres jovens para abuso sexual fossem apenas parcialmente verdadeiros, representariam mesmo assim um monstruoso conjunto de crimes.

Comecei familiarizar-me mais com a Internet e tomei consciência, com horror, através de vários jornais locais e outras fontes sérias, de que havia um grande número de criminosos sexuais muçulmanos, e que, com frequência, eles atacavam meninas da classe operária branca, especialmente meninas vulneráveis e menores de idade.

Muçulmanos estupradores de crianças.

A partir de meados dos anos 2000 comecei a aprender mais sobre o Islão, em parte porque tive que organizar uma conferência que naquele ano teve uma vertente de “fé”. A partir daí, descobri que, embora existam muitos muçulmanos que são boas pessoas, a ideologia que eles seguem tem aspectos que a levam a entrar em conflito com o tipo de sociedade livre e igualitária que foi criada no Ocidente.

Além disso, descobri que quanto mais eu lia sobre o Islão, mais eu não gostava dele. E também pude ver por mim mesmo os efeitos negativos que o Islão estava a ter na área em que cresci. À medida que se tornava mais dominado pelo Islão, o ambiente tornava-se mais ameaçador, mais monocultural e muito menos aquele em que eu queria viver. Comecei a tornar pública a minha aversão ao Islão quando comecei este blogue na sua forma actual, em 2012 (anteriormente eu tinha comentado em outros blogues e fóruns). Para meu horror e vergonha, quando comecei a fazer pesquisas sobre o Islão no Reino Unido, descobri que muitos dos rumores que tinha ouvido alguns anos antes eram em grande parte verdadeiros. Os “gangues de estupro islâmicos” não eram uma “fantasia de extrema-direita”, como muitos na Esquerda me disseram.

25 estupradores muçulmanos de crianças confrontados fora do tribunal de Halifax pelo EDL (Liga de Defesa Inglesa),  Fevereiro 2015.

A razão desta longa introdução, antes de chegar aos dados objectivos e aos links, é que ainda há pessoas, de orientações políticas variadas, que continuam a recusar-se a acreditar que há um problema com o Islão organizado e os crimes sexuais no Reino Unido. Essas pessoas recusam-se a acreditar em notícias de jornal sobre os principais casos de estupro islâmico e mostram a sua negação da realidade dizendo: “Mas a maioria dos pedófilos são brancos não muçulmanos” ou “Muitos irlandeses comem pizza, a etnia não tem nada a ver com essas infracções”.

À primeira vista, eles estão parcialmente correctos. Porque a população da Grã-Bretanha é principalmente branca, então a maioria dos pedófilos são brancos. No entanto, quando olhamos para os alvos e para os gangues que cometem crimes sexuais, então a história muda. E começamos a ver uma preponderância de homens muçulmanos.

O número de homens muçulmanos envolvidos nesse tipos de crimes é completamente fora de proporção quando comparamos a população muçulmana com outros grupos. Por exemplo, eu sou judeu, e sim, também temos os nossos criminosos sexuais. Infelizmente, a obrigação de cumprirmos 613 mandamentos de D’us, não significa que nós também não tenhamos as nossas maçãs podres, assim como as têm os cristãos, os sikhs ou os hindus. No entanto, o número de criminosos sexuais judeus está em proporção com os que existem entre a população não-judaica. Também o tipo de agressores sexuais e a forma como eles têm acesso às vítimas é semelhante. As vítimas são membros da família ou estão sob a autoridade de uma figura comunitária que abusa dessa autoridade. Abuso familiar e abuso por parte de figura de autoridade acontecem em todas as comunidades. Os crimes relacionados com gangues de tráfico sexual são muito menos prevalentes nas comunidades mais amplas, e, quando raramente aparecem, são uma aberração.

O que verificamos, quando estudamos os relatórios governamentais e as notícias veiculadas na Imprensa, é que os crimes cometidos por gangues de violadores pedófilos são dominados pelos muçulmanos.

Agora que temos a longa introdução terminada, vamos continuar com os dados.

O delegado da Polícia de South Yorkshire, David Crompton, enfrenta o escrutínio, espanto e desgosto do Comité de Assuntos Internos. A polícia em Rotherham, na Inglaterra, permitiu pelo menos 1.400 (quase todas as meninas foram estupradas porque eram brancas) vidas de BRANCOS NÃO MUÇULMANOS foram destruídas! – A POLÍCIA optou por agir de forma POLITICAMENTE CORRECTA e não conseguiu prender os perpetradores que eram (quase todos) HOMENS PAQUISTANESES MUÇULMANOS. [Esta foi uma reunião do Comité de 2 de Setembro de 2014]

Primeiro, vamos olhar para Rotherham, provavelmente o mais notório caso de estupro islâmico que vimos, e aquele que, juntamente com o caso Rochdale, primeiro alertou o público em geral para o facto de que a Grã-Bretanha tem um problema com os estupradores e pedófilos muçulmanos.

Se as pessoas quiserem procurar dados sólidos sobre este caso, o Relatório Jay, criado pelo governo para analisar os problemas com os gangues de estupradores pedófilos, é provavelmente um bom lugar para começar. O Relatório Jay afirma que aproximadamente 1.400 meninas nas áreas de Rotherham, com idades entre 11 e 16 anos, foram abusadas por homens predominantemente “asiáticos”. É pertinente examinar se o uso da palavra “asiático” é apropriado.

Embora a palavra “asiático” seja usada nos meios de comunicação e em muitos dos relatórios oficiais sobre estes casos de gangues de estupro, a maioria dos nomes dos envolvidos mostra que os membros desses gangues são predominantemente muçulmanos.

A prestigiada BBC esconde o estupro islâmico – desde logo chamando asiáticos” aos muçulmanos.

Este número de 1.400 crianças estupradas já de si é horrível, mas, quando tomamos consciência de que a população muçulmana de Rotherham é apenas 3,6% da população 109,691 pessoas da cidade, isso significa que existe um grande número de infractores vindos de uma comunidade bastante pequena. Isto mostra que uma proporção relativamente grande da população masculina de muçulmanos em Rotherham tem estuprado, tem abusado sexualmente e tem traficando meninas e raparigas jovens da área.

Um bom sumário do Relatório Jay pode ser encontrado no site No2Abuse embora este site tenha cometido um erro de digitação no título desta peça:

http://www.no2abuse.com/index.php/articles/comments/jay-report-reveals-the-sexual-abuse-of-14000-children-in-rotherham

Se as pessoas quiserem ler o Relatório Jay original, ele pode ser encontrado no site do Parlamento.

https://www.parliament.uk/business/committees/committees-a-z/commons-select/communities-and-local-government-committee/inquiries/parliament-2010/jay-report-rotherham/

Eu não considero o Relatório Berelowitz suficientemente esclarecedor sobre a exploração sexual das crianças (ESC) no geral, porque deixou de parte deliberadamente a questão dos gangues organizados de estupradores muçulmanos. O Relatório Jay, por outro lado, olhou para este aspecto no caso de Rotherham. Deve-se notar que quando o Relatório Berelowitz saiu, a falta de ênfase no problema do ódio islâmico foi fortemente promovida pela BBC. A BBC, deve ser dito, tem sua própria agenda e às vezes as produções da BBC, por via dessa agenda, podem ser um pouco “económicas com a verdade”.

Aqui está um link para as diferentes secções do Relatório Berelowitz:

http://www.childrenscommissioner.gov.uk/inquiry-child-sexual-exploitation-gangs-and-groups

Não há nenhuma dúvida há uma cultura da violação no Reino Unido, e que lhe é permitido florescer por causa da palavra “racista”.

Aqui está Sue Berelowitz defendendo o seu relatório de críticas no Guardian (onde mais?)

https://www.theguardian.com/society/2012/nov/21/children-commissioner-defends-sex-abuse-report

Outra fonte que eu recomendo é o livro ‘Easy Meat’ de Peter McLaughin, que empreendeu um estudo aprofundado do problema da criminalidade sexual islâmica na Grã-Bretanha.

Aqui está o link para a página ‘Easy Meat’ no Amazon. Por favor, note a crítica excelente, porTheodore Dalrymple:

https://www.amazon.com/Easy-Meat-Britains-Grooming-Scandal/dp/1943003068/ref=sr_1_1?s=books&ie=UTF8&qid=1468092554&sr=1-1&keywords=Easy+Meat

Há também um artigo muito bom sobre o caso de Rotherham da autoria de Sir Roger Scruton, publicado na revista Forbes. O estudo mostra como a cultura do politicamente correcto permitiu que um grande número de meninas fosse vítima dos estupradores islâmicos de Rotherham:

http://www.forbes.com/sites/rogerscruton/2014/08/30/why-did-british-police-ignore-pakistani-gangs-raping-rotherham-children-political-correctness/#3e43e2465a7c

O Channel 4 News também tem um artigo interessante, que conta com especialistas policiais em exploração infantil, afirmando que uma maioria significativa de estupradores são “asiáticos”, ou seja, muçulmanos. Este artigo foi publicado em 2011, antes de estudos posteriores que mostrarem que o estupro de crianças foi dominada por muçulmanos. Também foi publicado antes de o caso de Rotherham ter invadido a consciência pública.

http://www.channel4.com/news/ceop-warns-against-focus-on-race-after-major-grooming-study

O elogio deve igualmente ser dado a Andrew Norfolk, do The Times, que empreendeu investigações sobre os problemas com os gangues de estupradores muçulmanos. Se tem conta no The Times, pode encontrar e ler as peças do Sr. Norfolk, muitas vezes inovadoras.

Eu também aconselharia as pessoas a lerem o trabalho de Anne-Marie Waters, da Shariah Watch, que também prestou serviços de primeira linha a toda a nação, ajudando a manter a questão do crime sexual islâmico à vista do público. O site Shariah Watch pode ser encontrado aqui:

http://www.shariawatch.org.uk/

Agora vamos para essa outra cidade com um problema notório de fúria de estupro islâmico, similar à de Rotherham: a cidade de Rochdale.

Até agora, houve dois grandes julgamentos de homens, na sua maioria muçulmanos, que foram condenados por terríveis abusos.

Aqui estão os detalhes do primeiro caso, de 2015:

http://www.bbc.co.uk/news/uk-england-17993003

E um outro caso de 2016:

https://www.theguardian.com/uk-news/2016/apr/08/rochdale-grooming-case-10-men-sentenced-to-up-to-25-years-in-jail

 
Muçulmanos na Europa dizem que, assim que tomarem o poder, legalizarão o estupro.
 

Estes casos podem ser apenas a ponta de um iceberg muito desagradável, pois é altamente provável que haja outros casos com outras vítimas que podem ainda ser descobertos em Rochdale. Algumas das vitimas dos gangues de estupradores muçulmanos em Rochdale podem não ter ainda aparecido, e algumas ficaram tão traumatizadas que se suicidaram.

A cidade litoral de Blackpool também não foi intocada pelo crime sexual islâmico.

Enquanto a Polícia estava a investigar o desaparecimento de Charlene Downes, descobriu que pelo menos 60 meninas tinham sido sujeitas a abuso sexual em lojas de comida muçulmanas na cidade. A Polícia identificou 11 dessas lojas que eram bordéis, onde os homens muçulmanos engodavam meninas entre 13 e 15 anos, com bebida, comida e cigarros, a fim de persuadi-los a ter relações sexuais com eles.

http://www.telegraph.co.uk/news/uknews/law-and-order/8433887/60-girls-groomed-for-sex-at-takeaway-shops-in-Blackpool.html

A jovem Charlene Downes, de 14 anos, foi forçada a entrar numa rede de estupradores islâmicos, assassinada, desmembrada por dois homens muçulmanos e vendida como carne de kebab numa loja de fast food.

Não devemos cair na preguiça de acreditar que é só ‘o Norte’ que é afectado pelos gangues da violadores muçulmanos e seus crimes. Os casos de Oxford e Aylesbury deveriam desautorizar-nos de tal crença.

O caso de Oxford foi um caso em que os acusados e condenados podem não ser os únicos muçulmanos que estiveram envolvidos em tais abusos sexuais. Uma revisão séria do caso disse que pode haver um total de 373 meninas estupradas por gangues ao longo dos anos em Oxfordshire. Como muitos dos envolvidos em casos semelhantes são muçulmanos, é altamente provável que a maioria dos criminosos nos casos de Oxfordshire sejam muçulmanos.

Aqui está um relatório que menciona a revisão do grave caso:

http://www.bbc.co.uk/news/uk-england-oxfordshire-31643791

Eis um relatório do julgamento original. A maioria dos condenados neste caso são muçulmanos:

http://www.bbc.co.uk/news/uk-england-oxfordshire-23079649

O caso dos violadores de Aylesbury mostra novamente uma preponderância de muçulmanos, embora um dos infractores fosse, excepcionalmente nestes casos, um sikh:

http://www.bbc.co.uk/news/uk-england-oxfordshire-23079649

No caso de Aylesbury a vítima foi violada por, pelo menos, 70 homens, mas nem todos foram identificados ou processados.

As Midlands da Inglaterra, que também têm um grande número de muçulmanos, também são susceptíveis de se tornarem locais de eleição para o crime sexual islâmico. Um relatório no Birmingham Mail, comentado por mim mesmo, mostra que 75% dos abusos sexuais cometidos na cidade são realizadas por “asiáticos”. Como é costume nestes casos, a palavra “muçulmano” é substituída pela palavra “asiático”. Como em casos semelhantes, apenas uma pequena minoria dos condenados têm nomes sikh ou hindus.

http://www.fahrenheit211.net/2014/10/17/the-figure-that-75-of-grooming-offences-are-done-by-muslims-is-going-to-upset-west-midlands-police-who-have-become-britains-most-shariah-friendly-police-force/

Em outro caso que este blogue tem acompanhado, o de Coventry, também parece haver uma preponderância de muçulmanos envolvidos nas redes de estupradores, e é provável que Coventry, como Birmingham, Rotherham, Rochdale e Oxford, seja o lar de outro enorme escândalo de fúria estupradora islâmica.

http://www.fahrenheit211.net/2016/03/03/coventry-how-big-is-the-islamic-rape-gang-problem-going-to-turn-out-to-be/

Para que não cometamos o erro de pensar que estes são todos os casos registados, e que as coisas agora estão melhores, devemos dar uma olhadela no Nordeste da Inglaterra. Lá, a Polícia de Northumbria tem descoberto casos de abuso sexual organizado em grande escala, muito dele realizado por muçulmanos. Até agora, 31 pessoas foram acusadas de ofensas relacionadas com o aliciamento, muitas delas muçulmanas.

Num caso relacionado com a Operação Sanctuary, 20 homens, 18 deles com nomes muçulmanos e um deles sem nome, foram acusados de ofensas sexuais, incluindo incitar a prostituição para lucro. Este caso refere-se a raparigas e mulheres jovens com idades compreendidas entre os 13 e os 25 anos.

http://www.chroniclelive.co.uk/news/north-east-news/northumbria-police-charged-20-people-8587632

Antes de darmos uma palmadinha nas costas da Polícia de Northumbria pela Operação Santuary, devo dizer que tive correspondentes a darem-me conta de uma grande dose de inacção da Polícia de lá em relação ao crime sexual islâmico. Foram apenas as revelações sobre Rotherham e outros lugares que deram à Polícia o necessário pontapé no rabo para começar a lidar com esse terrível problema. Esses correspondentes disseram-me que a Polícia não estava interessada em investigar, até que a pressão pública a obrigou.

Os gangues de estupro não afectam apenas o Reino Unido.

Todos os casos acima mencionados são apenas alguns dos de alto perfil. Há muitos mais casos de crimes sexuais relacionados com o Islão, e não apenas no Reino Unido, mas em toda a Europa. Eu não pretendo nesta peça falar em outros países da Europa, para não a tornar ainda mais longa, mas recomendaria o Brietbart London como um dos sites que cobrem este problema de uma forma muito mais honesta do que alguns meios de comunicação. Uma busca no Brietbart mostrar-lhe-á o que está a acontecer por aí. Embora o Brietbart seja um site conservador, o seu jornalismo de investigação do crime sexual islâmico é muito bom.

O Brietbart London pode ser encontrado aqui:

http://www.breitbart.com/london/

Embora os delinquentes sexuais venham de todas as comunidades, é inegável, para qualquer pessoa que prime pela honestidade e boa vontade, e que tenha interesse na Justiça, que a Grã-Bretanha tem um problema de criminosos sexuais muçulmanos.

Para aqueles que desejam ter uma imagem de quão grave éo problema do crime sexual islâmico na Grã-Bretanha, posso recomendar muitíssimo o site Kafircrusader. Este site anti-islâmico tem um excelente mapa mostrando os ataques de muçulmanos individuais e de gangues de muçulmanos.

O site Kafircrusaders pode ser encontrado aqui:

https://kafircrusaders.wordpress.com/

O mapa dos crimes sexuais islâmicos pode ser encontrado aqui:

https://kafircrusaders.wordpress.com/muslim-grooming-paedo-map/

Os muçulmanos explicam sem meias palavras que vieram para a Europa para estuprar mulheres e crianças.

Tenho boas razões para acreditar que o mapa do Kafircrusader não mostra todos crimes que foram reportados, dado o seu número avassalador. Eu sei que perdi a conta de quantos’Mohammed’, ‘Hasan’ e ‘Abdul’ eu vi em tantos relatórios e notícias diferentes.

A escala do crime sexual islâmico no Reino Unido é enorme, e engloba não apenas a exploração sexual infantil organizada e o tráfico sexual por gangues de muçulmanos, mas também inclui estupradores muçulmanos individuais, apalpadores muçulmanos e os famosos muçulmanos masturbadores públicos de Bradford.

http://www.fahrenheit211.net/2015/11/18/ladies-and-gentlemen-we-now-have-for-your-delight-or-not-more-wking-muslims/

Para concluir, a Grã-Bretanha tem um problema maciço de crime sexual islâmico, e a razão para isso está enraizada no próprio Islão. O Islão é um sistema de crença altamente supremacista e misógino onde os homens muçulmanos estão no topo da árvore hierárquica e as mulheres não-muçulmanas estão no fundo. O Islão não tem nenhuma proibição significativa sobre o que chamaríamos de pedofilia. O Islamismo trata as mulheres como cidadãos de segunda ou terceira classe e acredita que a escravidão sexual é aceitável porque o “profeta” islâmico Mohamed a aprovou e, de facto, a praticou. Uma mulher não-muçulmana, porque está no fundo da hierarquia da Humanidade, de acordo com a crença islâmica, é um “alvo legítimo” para a exploração sexual por parte dos homens muçulmanos.

Aqueles que negam que a Grã-Bretanha tem um problema de crime sexual islâmico, especialmente os não-muçulmanos que o fazem, são, na pior das hipóteses, desonestos, ou, na melhor das hipóteses, não estão a abrir as suas mentes para o que se passa. Claro que os crimes sexuais de vários tipos são cometidos por membros de todas as raças e por todos os grupos religiosos, eu não sonharia negar isso. No entanto, os dados e as histórias relatadas mostram que são os seguidores do Islão, esta proporção relativamente pequena da população da Grã-Bretanha, que estão a cometer uma enorme quantidade de crimes sexuais.

Também existem alguns tipos de crimes sexuais, principalmente os gangues do sexo, que parecem dominados por homens muçulmanos. O crime sexual relacionado com gangues é predominantemente muçulmano e os membros não-muçulmanos desses gangues são uma minoria absoluta. Neste ponto, preciso dizer que os links que coloquei neste artigo não são de forma alguma a totalidade dos relatórios sobre gangues de violação islâmica e outros crimes islâmicos, mas eles devem dar uma ideia do que está a acontecer. Há muito mais por aí, é preciso é querer ver.

No meu passado, talvez eu não tenha acreditado inicialmente nos rumores de terríveis crimes cometidos por muçulmanos porque eles pareciam tão estranhos e inacreditáveis, mas agora eu acredito. Fui convencido não por rectórica emotiva, mas por evidências. Aqueles que me pediram provas das minha declaração de que a Grã-Bretanha tem um problema de violação islâmica têm-na agora na forma deste artigo e nas muitas outras peças e notícias escritas por outros que estão na web.

Aqueles que continuam a negar que a Grã-Bretanha tem um problema de crime sexual islâmico têm provas suficientes agora para ver o que está a acontecer e de que a sua recusa em, acreditar é um erro.

Eles não têm desculpa para a ignorância, e certamente não há desculpa para dizer ‘la la la, não estou a ouvir-te’, quando os factos são apresentados. Aqueles que continuam a negar este problema estão a cometer uma desonestidade terrível, e essa desonestidade está a ajudar e a instigar os criminosos sexuais islâmicos, que têm sido autorizados a caçar as nossas mulheres e os nossos filhos por muito tempo. Aqueles que negaram este problema no passado precisam decidir se estão do lado das vítimas da selvageria mais terrível, ou se vão continuar a defender os interesses dos muçulmanos que estão, como sempre a fazer o jogo da vitimização.

– Via TERROR SCOOP

Publicado originalmente no site FARENHEIT21, que contém notícias permanentes sobre os gangues de estupradores muçulmanos e sobre a jihad sexual. É vulgar, hoje em dia, por exemplo, a Polícia encontrar em anexos escondidos, nos clubes só para muçulmanos, bordéis com crianças europeias. Ou os taxistas muçulmanos que estupram as crianças europeias. Os muçulmanos trazem os seus costumes para o Mundo Livre, juntamente com o seu proverbial supremacismo e desdém pelos infiéis. O Mundo Livre curva-se ao Islão, que já vai sendo imposto nas escolas primárias. Talvez já seja tarde para salvar a Europa.

Zé do Caixão se converte e será batizado

O ator José Mojica, conhecido por ser o criador e intérprete do personagem Zé do Caixão, apareceu em uma imagem publicada no Facebook por um pastor da Igreja Adventista do Sétimo Dia. Convertido, Zé apareceu na fotografia ao lado da esposa.

“Neste domingo o Zé do Caixão, juntamente com a esposa tomou a decisão pelo batismo na IASD Central Paulistana, no apelo do Pr. Luís Gonçalves. Louvado seja Deus!”, escreveu o pastor Erzon Aduviri na publicação.

De acordo com informações divulgadas pelo Ego, a novidade foi recebida com surpresa pelos internautas e, nas palavras de Liz Vamp, filha de José, seu pai está frequentando para acompanhar sua esposa, Edineide Silva.

“A esposa dele é evangélica, há um ano ela tem ido na igreja adventista. Eles eram casados, ficaram separados por 20 anos e voltaram quando ele estava doente. Meu pai vai com ela porque aquilo é importante para ela”, afirmou.

Liz não escondeu seus receios de igrejas específicas, mas apoia o pai. “Eu não gosto de igreja que se aproveita das pessoas, fico com o pé atrás, mas, enfim, ele está indo sim, está achando as pessoas legais e as pessoas estão tratando ele bem, é o que importa”.

“Espero que eles sejam boas pessoas, acho legal ele acompanhar a esposa, mas queria deixar claro para os fãs que isso não vai afetar o trabalho dele”, finalizou Vamp.

Por por Tiago Abreu / GospelPrime

Mais:

https://exateus.com/2016/02/23/a-jornada-de-agostinho-rumo-a-fe-crista/

REAL MADRID RETIRA CRUZ DE ESCUDO PARA NÃO DESAGRADAR MUÇULMANOS

O escudo do Real Madrid foi alterado por causa de um acordo comercial com o grupo varejista Marka, dos Emirados Árabes Unidos, que recebeu direitos exclusivos para “produzir, distribuir e vender produtos do Real Madrid”, em países como Dubai, Arábia Saudita, Catar, Kuwait, Bahrein e Omã.

Como são predominantemente muçulmanos, o tradicional símbolo cristão, foi eliminado para não ferir “sensibilidades culturais”. O vice-diretor da Marka, Khaled al-Mheiri, afirmou: “Temos de levar em conta que em partes do Golfo as pessoas são sensíveis a produtos que tem a cruz”.

A empresa acredita que as vendas de produtos do Real Madrid podem ser alteradas com a mudança. O acordo renderá aos cofres do time cerca de 50 milhões de euros nos próximos cinco anos.

Resultado de imagem para real madrid cruz isla
Escudo Real Madrid sem cruz.

O símbolo cristão faz parte do escudo do time desde 1920. Ele já foi retirado outras vezes por causa do mercado islâmico. Em 2014, o Real removeu a pequena cruz de seu escudo quando passou a usar camisas com patrocínio do Banco Nacional de Abu Dhabi.

Na mesma época, o Barcelona, que também possui uma cruz no escudo, anunciou que se recusaria a alterá-lo. O time já teve patrocínio de instituições do Oriente Médio, como a Qatar Aiways e o United Arab Bank, mas sempre manteve o escudo original, criado em 1910.

Por Jarbas Aragão – Gospel Prime
Mais: