Avivamento evangélico termina no Brasil e era apocalíptica deve começar!

Veja como o grande crescimento evangélico no Brasil teve o seu apogeu e agora parece que tem esfriado principalmente por causa da política!

Anúncios

Filme sobre o arrebatamento estreia em setembro

Filme sobre o arrebatamento estreia em setembro

Por Jarbas Aragão / GospelPrime

O relato apocalíptico da série de livros Deixados para Trás, de Tim LaHaye e Jerry B. Jenkins, ganhou outra versão cinematográfica. A produção da EchoLight Studios, em parceria com Fathom Events, visa alcançar uma audiência mais jovem, por isso a aposta em uma nova roupagem.

“Vanished – Left Behind: Next Generation” [Desaparecidos – Deixados para Trás: A Nova Geração] estreia nos Estados Unidos em 28 de setembro. Ainda não há previsão para o lançamento no Brasil. Trata-se da terceira tentativa de adaptação dos livros para as telas.

A primeira, protagonizada pelo astro cristão Kirk Cameron, teve 3 partes. Já “O Apocalipse” com Nicolas Cage, chegou às salas brasileiras em 2014. Nenhuma delas obteve um grande sucesso comercial.

Desenvolvido pelo roteirista veterano Dave Alan Johnson, com vários sucessos no currículo, a produção foi supervisionada por Randy, neto de Tim LaHaye, falecido recentemente.

Conforme o que foi divulgado, a aposta desse reboot é usar os moldes de filmes que apresentam sociedades distópicas, como as séries “Jogos vorazes” e “Divergente”, onde é preciso lutar pela sobrevivência e enfrentar inimigos poderosos. No release para a imprensa há uma comparação com “The Walking Dead”, embora não explique a referência.

Não há previsão de estreia nos cinemas brasileiros.

Sinopse

Segundo o material de divulgação postado no IMDB, maior guia de filmes da internet, a história vai ser estrelada pelas irmãs adolescentes Gabby (Amber Frank) e Claire (Keely Wilson), além dos jovens Josh (Mason Dye) e Flynn (Dylan Sprayberry).

Eles testemunham o “desaparecimento” de cerca de um bilhão de pessoa no planeta e precisam descobrir como sobreviver em um mundo agora governado por um único líder, que implanta um sistema totalitário – uma referência ao Anticristo.

Os donos da produtora EchoLight também são pastores de jovens e fundadores do Ministério Download, acreditam que a aposta numa roupagem moderna não compromete a mensagem. Para eles, o filme irá “cativar e entreter o público”, enquanto ensina sobre o final dos tempos em uma perspectiva bíblica.

Nos últimos anos, diferentes seriados de TV apresentaram suas próprias versões do Apocalipse. O mais bem-sucedido deles foi Supernatural, mas the Messengers, Dominion, The Leftovers e You Me and he Apocalypse também deixaram esta geração mais familiarizada com o conceito de fim do mundo. Por isso, uma perspectiva bíblica sobre o assunto é bem-vinda. Com informações de Assist

Assista ao trailer:

A Origem do Pontífice Máximo em Pérgamo, onde se encontrava o Trono de Satanás! Alguma conexão com a Grande Babilônia de Apocalipse?

“E ao anjo da igreja que está em Pérgamo escreve: Isto diz aquele que tem a espada aguda de dois fios:

Conheço as tuas obras, e onde habitas, que é onde está o trono de Satanás; e reténs o meu nome, e não negaste a minha fé, ainda nos dias de Antipas, minha fiel testemunha, o qual foi morto entre vós, onde Satanás habita.” Apocalipse 2:12,13

Na cidade de Pérgamo se encontravam:

-O templo de Zeus,

–  O templo de Augusto, onde se queimava incenso ao imperador romano, invocando-o como deus – salvador

– O templo a Esculápio – O Deus da cura que tinha forma de serpente

A cidade de Babilônia

Babilônia foi fundada por um descendente de Caim chamado Nimrod, o nome Nimrod significa revolta, rebelião, inimizade, vaidade. Nimrod foi o construtor da Torre de Babel, o qual pretendia como Satanás construir um lugar acima do trono de Deus. Nimrod exigiu dos homens adoração, é o mais antigo de todos os homens endeusados como Moloque, Baal e Osíris. A esposa de Nimrod era Semírames, que se dizia esposa e mãe de deuses, se auto-proclamou a Rainha dos Céus, sendo o protótipo de todas as deusas femininas como Istar, Astarte, Isis, Afrodite, Diana etc.

A civilização nasceu na mesopotâmia e não no Egito, como muitos pensam. A religião babilônica desenvolveu a doutrina da reencarnação, mediunidade, culto a imagens, astrologia, adivinhação, magia, rainha dos céus, simpatias, etc. A religião babilônica se expandiu por todo o mundo antigo, adaptando-se ás peculiaridades de cada região. O livro de apocalipse chama a religião babilônica de “mãe das meretrizes e das abominações da Terra”.  Ap 17.5

Com a invasão da cidade da Babilônia pelo Rei Persa Xerxes, a elite político-religiosa fugiu rumo a Oeste e foi se instalar em um local privilegiado do ponto de vista geográfico, econômico e político que era a cidade independente de Pérgamo. Essa elite carregou tudo o que pode da religião babilônica.

O líder maior desse religião babilônica possuía um titulo que, em latim, significa Pontifex Máximus, o mesmo título que o Papa utiliza que significa fazedor de pontes. Esse líder babilônico se dizia a ponte entre a Terra e o Céu, o caminho da eternidade. Quando Júlio César foi eleito líder máximo da religião pagã romana, fez questão de incorporar aos seus inúmeros títulos também esse de “Pontífice Máximo da Ordem Babilônica”. Daí por diante os imperadores romanos ostentaram tal título, mesmo os cristãos, até que, em 379, o imperador Graciano, recusou-o, segundo conta o historiador de igreja Daniel-Rops. Graciano também dissolveu os “Colégios de Sacerdotes” e suspendeu as regalias a clérigos pagãos.

De acordo com o historiador Abraão de Almeida, após a Renúncia de Graciano à função de chefe das religiões pagãs, o império ficou desprovido de um tribunal que julgasse os pagãos, o que acarretou um principio de desordem.

Aproveitando-se do momento conturbado, o bispo cristão de Roma, Dâmaso, que ainda não era papa no sentido atual, mas já mostrava predominância sobre os bispos de outras cidades, assumiu o controle da Ordem Babilônica, recebendo do imperador o titulo de Pontifex Maximus dessa religião, passando a concentrar, sob o seu comando a “luz e as trevas”.

Referência

Apocalipse. Comentário versículo por versículo. Neemias Carvalho Miranda.

O Apocalipse Zumbi Pokémon já Começou: Ovelhas Obedientes Buscam Monstros Fictícios

Por Blog A Nova Ordem Mundial

Até agora, você provavelmente já ouviu falar de Pokémon Go, o novo aplicativo de jogo de “realidade híbrida” que cobre localizações geográficas do mundo real com monstros virtuais que são coletados por pontos.

O que você ainda pode não saber é que o jogo foi na verdade desenvolvido por um grupo de frente de software financiado pela CIA para o propósito de usar todas as câmeras dos dispositivos móveis do público desmiolado para realizar o que chamo de “vigilância em massa redundante” de qualquer área que necessite de documentação em vídeo imediato pela CIA ou NSA. Ele é essencialmente uma máquina de espionagem da CIA fingindo ser um jogo.

Para realizar espionagem assistida do cidadão, os mestres do fantoche do jogo simplesmente colocam um monstro virtual em qualquer local de vigilância desejado, e hordas de seres humanos zumbis apocalípticos com cérebros totalmente mortos instantaneamente convergem em cena, todos apontando suas câmeras móveis para os “monstros” virtuais para que eles possam ganhar seus “pontos” virtuais. (Veja fotos bizarras e vídeo abaixo …)

Conforme isso está acontecendo, o vídeo das câmeras dos jogadores selecionados está sendo transmitido à CIA em tempo real, juntamente com coordenadas GPS precisas dos locais dos jogadores. Quanto mais pessoas a CIA quiser reunir em uma área de interesse, maior o valor do monstro que eles colocam nesse local. Como estas fotos mostram, quando os monstros de alto valor aparecem em tais locais, hordas de jogadores de Pokemon correm para o local através de bicicletas, táxis, automóveis e até mesmo a pé… todos apontando suas câmeras para o alvo de alto valor e transmitindo vídeo em tempo real para a CIA.

Na prática, Pokemon Go é a maneira de transformar uma população obediente de seres humanos zumbis obedientes em coletores inadvertidos de inteligência acionável no terreno da CIA. Pokemon é o jogo que transforma cidadãos entediados obedientes em espiões domésticos altamente eficazes que estão involuntariamente trabalhando para o estado policial. Presencie essas cenas reais de localização do “monstro” do Pokemon Go, onde monstros de alto valor apareceram de repente e hordas de seres humanos estúpidos instantaneamente reuniram-se:

 

 

 

Se algo parece familiar, é porque a cena parece arrancada direto da série de apocalipse zumbi The Walking Dead da AMC:

Aqui está o vídeo:

Hoje, este mundo virtual aparece apenas em dispositivos móveis… em breve ele será exibido dentro de lentes de contato

Neste momento, os jogadores zumbis de Pokémon Go tem que ver a sobreposição virtual do jogo através de seus dispositivos móveis. É por isso que eles continuam a andar em penhascos, vagueiam no trânsito e literalmente se matam conforme olham fixamente sem pensar para suas telas de Pokémon na esperança de pegar algo que acreditam ser um monstro. Em Encinitas, Califórnia, dois homens andaram direito para um penhasco durante o jogo, mergulhando 24 metros no mundo real, onde não existe pontos atribuídos por ser incrivelmente estúpido. (A menos que você trabalhe para o governo federal, caso em que a estupidez máxima e incompetência você ganha bônus e aumento dos dias de férias.)

A próxima etapa do jogo, no entanto, fará a transição da realidade aumentada para peças oculares como o Google Glass que são usado sobre os olhos. Estes visores transparentes irão sobrepor monstros sobre a aparente imagem do mundo real, como visto pelos jogadores, eliminando a necessidade de olhar para dispositivos móveis. Em vez disso, você só vai ver essas pessoas distraídas passeando como drogados enlouquecidos, aparentemente desesperados para alcançar algo que realmente não existe.

E o passo futuro final será reforçado por lentes de contato de realidade onde gráficos HD em full motion são exibidos no interior de lentes de contato para criar a ilusão de realidade aumentada que os monstros Pokémon realmente está andando ao redor do mundo real. Neste ponto, desligar os jogadores de Pokémon da realidade será completo, e eles vão existir no capricho dos importantes do jogo (ou seja, Mestres) que decidem quais imagens, pessoas, veículos e eventos deixarão para os mundos virtuais que essas pessoas veem como o mundo real.

Pokémon demonstra a viabilidade tecnológica e social do controle da mente da realidade aumentada

Como você deve ter adivinhado, este não é apenas uma máquina de espionagem maciça, mas um sistema de controle da mente totalitária que acabará por ter o poder de afirmar o controle absoluto sobre tudo o que uma pessoa vê, ouve e experiências. As lentes de contato de exibição aumentada, quando combinada com câmeras embutidas na cabeça e fones de ouvido, podem censurar ativamente imagens ou mensagens de texto “não aprovadas” (ou seja, qualquer coisa que o governo não quer que você saiba), literalmente compilando texto que você não deveria ler, sobrepondo mensagens publicitárias e de controle social aprovadas pelo governo sobre as paredes de edifícios, estradas ou mesmo no céu no mundo real, colocando mensagens virtuais flutuantes de “Procurado” sobre as cabeças dos indivíduos identificados pelo governo como sendo “perigosos”, e assim por diante. As possibilidades de controle absoluto da mente são ilimitados.

Se tal tecnologia vir a existir, isso significaria a desgraça total da liberdade humana e o domínio quase imparável da elite tecnocrática.

Uma resposta para tudo isso é, naturalmente, armas EMP de pequena escala que fritaria todos os aparelhos eletrônicos na área local, retornando as pessoas para a realidade, destruindo os circuitos que mantêm seus mundos virtuais (prisões mentais) que são controlados pelos tecnotarians dominantes. É por isso que há muito tempo compreendi que o destino da liberdade humana pode um dia depender de pequenos grupos de rebeldes que realizam atividades que podem incluir:

* Disparar armas EMP portáteis de pequena escala para desativar sistemas de controle tecnológicos dirigidos por regimes opressivos, ditatoriais sobre o mundo todo. (Coreia do Norte, alguém?)

* Realizar incursões armadas sobre robôs de IA para destruir e desativá-los.

* Hackear e assumir veículos por controle remoto ou robôs para comandar-los para o bem público.

* Tomar o controle de sistemas de realidade aumentada para sobrepor mensagens da verdade que aparecem em mundos virtuais .

Se as coisas não mudarem, o futuro dos seres humanos pode parecer assustadoramente semelhante aos zumbis reais. E se todas as pessoas que pensam que estão “à procura de monstros” tornarem-se os próprios monstros?

Fontes:
Natural News: The Pokemon Pied Piper zombie apocalypse has begun: Hoards of mindless, obedient sheeple now stampede anywhere the puppet masters plant fictitious monsters
– Game Zone: Two men walk off a cliff while playing Pokemon GO

Muita guerra e destruição no novo trailer de “X-Men: Apocalipse”

Por APCNEWS

Um novo trailer de “X-Men: Apocalipse” foi divulgado e chegou repleto de cenas de guerra e destruição!

No próximo filme da franquia, que se passa dez anos após os acontecimentos de “Dias de Um Futuro Esquecido”, Mística (Jennifer Lawrence) e Professor Xavier (James McAvoy) terão que unir suas forças e liderar uma frente de guerra contra o poderoso Apocalipse (Oscar Isaac), que retorna com o desejo de criar uma Nova Ordem Mundial onde poderá governar, e recruta um grupo de mutantes, incluindo o Magneto (Michael Fassbender).

Seguindo o aclamado hit mundial X-Men: Dias de Um Futuro Esquecido, o diretor Bryan Singer retorna com X-Men: Apocalipse.

Desde o início da civilização, ele era adorado como um deus. Apocalipse, o primeiro e mais poderoso mutante do universo X-Men da Marvel, acumulou os poderes de muitos outros mutantes, tornando-se imortal e invencível. Ao acordar depois de milhares de anos, ele está desiludido com o mundo em que se encontra e recruta uma equipe de mutantes poderosos, incluindo um Magneto desanimado (Michael Fassbender), para purificar a humanidade e criar uma nova ordem mundial, sobre a qual ele reinará. Como o destino da Terra está na balança, Raven (Jennifer Lawrence), com a ajuda do Professor Xavier (James McAvoy) deve levar uma equipe de jovens X-Men para parar o seu maior inimigo e salvar a humanidade da destruição completa.

Assista:

https://www.youtube-nocookie.com/embed/ic1CXdxY0ck

FILME “X-MEN APOCALYPSE” MOSTRA “ABADOM” O ANJO DO ABISMO

por Júlio César Prado

12115418_555891137892461_5283685849390935393_n

(Apocalipse 9:11) – “Desde o início da civilização, ele é adorado como um deus. Apocalypse, o primeiro e mais poderoso mutante do universo X-Men da Marvel, acumulou os poderes de muitos outros mutantes, tornando-se imortal e invencível. Ao acordar depois de milhares de anos, ele está desiludido com o mundo em que se encontra e recruta uma equipe de mutantes poderosos, incluindo um Magneto desanimado, para purificar a humanidade e criar uma Nova Ordem Mundial, a qual ele reinará”.

O comentarista de filmes David Bruce sugere que a moda atual dos filmes sobrenaturais começou com o sucesso de Ghost, em 1990. “Este pode ser o filme que desencadeou a recente onda de filmes tratando de temas de anjos, vida após a morte, Deus e o diabo/mal”, ele escreve. “Hollywood descobriu que o público está interessado não apenas em coisas carnais, mas também no âmbito espiritual”. Hollywood explora o tema pegando nosso velho medo da morte e sugando cada gota de emoção que pode conseguir. Todos queremos mais desta vida, esperando, com Emily Dickinson, que “este mundo não é a conclusão, uma sequência continua no além”.

Parece haver uma fonte insaciável dentro de nós por algo mais. Para citar Woody Allen: “Quem quer conseguir imortalidade através da fama? Eu quero imortalidade não morrendo”. A religião de Hollywood é apenas faz-de-conta; sua esperança é passageira, sua emoção é fabricada. A safra recente de produções de Hollywood não é apenas ilógica e teologicamente sem sentido; é também potencialmente perigosa. Hollywood está levando o oculto a sério. Fazer contato com os mortos é um dos temas-chaves em sua religião. Tentar comunicar-se com os mortos é especificamente proibido na tradição judaico-cristã. A Bíblia diz: “Não vos voltareis para os necromantes, nem para os adivinhos; não os procureis para serdes contaminados por eles. Eu sou o Senhor, vosso Deus” (Lev. 19:31).

O mundo espiritual não é uma arena para levar na brincadeira. João adverte quanto aos “espíritos de demônios, operadores de sinais” (ver Apoc. 16:12-14), e o apóstolo Paulo diz que “o próprio Satanás se transforma em anjo de luz (2 Cor. 11:4). A Bíblia prediz que o espiritismo será um perigoso engano no fim dos tempos (ver 2 Tess. 2:9 e 10; 1 Tim. 4:1). O problema com a religião de Hollywood é que ela é baseada numa premissa totalmente falsa.

A Bíblia claramente ensina que os mortos realmente estão mortos. Eles não sabem nada. E irão permanecer assim até a ressurreição no fim dos tempos. Estre as passagens que afirmam essa verdade, você pode consultar, por exemplo, 1 Tessalonicenses 4:16 e 17; 1 Coríntios 15:51 e 52; e Eclesiastes 9:5. Assim, quando a gente vê novelas e filmes sobrenaturais em que os artistas alegam comunicar-se com os mortos, podemos estar certos de uma coisa: eles não estão comunicando-se com os mortos. E há apenas duas alternativas: ou eles são mágicos ludibriando o público ou estão comunicando-se com outros tipos de seres do mundo espiritual. Podemos consultar cartas de tarô e bolas de cristal, mas no fim veremos apenas reflexos de nossos eus vazios. Podemos consultar astrólogos, mas estaremos contemplando apenas um buraco negro. Podemos conseguir uma imitação de esperança à moda de Hollywood por algumas horas, mas estaremos vendo uma mentira.

Existe apenas uma maneira de penetrar livremente no âmbito espiritual, e essa maneira é encontrada na velha, velha história da Bíblia, não nas velhas, velhas mentiras de Hollywood. O diabo é realmente um poderoso inimigo, mas Jesus é um Todo-Poderoso e Todo Suficiente Salvador. Em realidade, Satanás é um inimigo vencido. Jesus o venceu, e Sua vitória é a nossa vitória. Na foto, cartaz do filme X-Men: Apocalypse (Foto: Divulgação).

2dfffffff-840x384

11E havia um rei sobre eles, o anjo do Abismo, cujo nome em hebraico é Abadom e, em grego, Apoliom. (Apocalipse 9:11)

X-Men: Apocalipse (X-Men: Apocalypse, 2016) – Trailer Dublado

https://www.youtube-nocookie.com/embed/sLtUZ4xvKPs

X-Men: Apocalipse insinua que Jesus teria sido um mutante

X-Men: Apocalipse insinua que Jesus teria sido um mutante

Por Fernando Henriques / GospelPrime

O novo filme da popular franquia X-Men, produzida pela FOX, apresentará um antigo antagonista do grupo de mutantes nos quadrinhos: Apocalipse.

Dirigido por Bryan Singer, “X-Men: Apocalipse” promete causar por polêmica ao envolver religião na história. Pelo que pudemos ver no trailer, a obra irá além dos quadrinhos ao referenciar Apocalipse não só como o mutante mais antigo do mundo, que já foi adorado como um deus no Egito antigo.

Um dos momentos marcantes do vídeo que tem por interesse nos mover até as salas de cinema é quando Apocalipse declara já ter sido chamado por muitos nomes: “Já fui chamado de várias coisas em muitas vidas. Rha, Krishna, Jeová…”

O cristianismo já é referencial importante e inerente ao perfil do vilão Apocalipse, desde sua criação nas revistinhas da Marvel. Seu nome e o fato de usar quatro cavaleiros, chamados “Cavaleiros do Apocalipse”, são referências óbvias e até inofensivas.

Mas o filme vai além ao insinuar que Jesus — ou imagem que o povo de Israel tinha de Deus — teria sido Apocalipse, ou seja, um mutante. E que o processo de inspiração é inverso. Apocalipse seria tão antigo que não se inspirou na Bíblia; são as Sagradas Escrituras que se inspiraram nele.

“Ele tirou isso da Bíblia”, diz um dos X-Men, ao passo que uma pesquisadora responde: “Ou a Bíblia tirou dele.”

O rico trailer expõe ainda que no universo da obra cinematográfica, existem sociedades secretas que veem os mutantes como uma “Segunda Vinda” (?) e um sinal de Deus.

A guinada religiosa do filme é evidente, e ultrapassa em peso as referências mais brandas que a história original nos quadrinhos faz. Claro, pode ser apenas “sensacionalismo” de trailer, mas para confirmar precisaremos aguardar a estreia do filme.

Assista ao trailer:

O Inferno – Considerações!

Antes de tudo é preciso saber que Deus odeia o inferno. A Bíblia diz: “ Vivo eu, diz o Senhor DEUS, que não tenho prazer na morte do ímpio, mas em que o ímpio se converta do seu caminho, e viva. Convertei-vos, convertei-vos dos vossos maus caminhos;” Ez 13.11

O Inferno também não é um lugar de torturas físicas, mas um lugar sem a presença do Ser mais belo do mundo que é o próprio Deus. É a exclusão de tudo de bom, de tudo de valioso, de tudo o que vale apena e das próprias pessoas que conhecem e amam a Deus. A punição do Inferno é a separação de Deus, trazendo angustia, arrependimento e vergonha. No inferno as pessoas lamentarão grandemente o  que perderam.

E as chamas do Inferno?

As chamas do inferno são figuras de linguagem. O inferno é conhecido como um lugar de trevas totais, portanto incompatível com fogo que produz claridade. A Bíblia também diz que Cristo voltará em torno de chamas, mas as chamas representam o juízo de Cristo. A Bíblia também diz que Deus é um fogo consumidor, e ninguém pensa em Deus como uma grande fogueira, apesar da sarça ardente!

E os vermes que comem as pessoas?

Uma metáfora que Jesus usou para dizer que o Inferno seria pior que o tanque infectado de vermes que recebia a gordura e o sangue dos sacrifícios do Templo.

Deus mandaria crianças para o Inferno?

Não, pois crianças são tidas como metáfora para a Salvação: Em verdade vos digo que se não vos converterdes e não vos fizerdes como crianças, de modo algum entrareis no reino dos céus. Mt 18.3. Outro argumento seria a criança que morreu quando o Rei Davi adulterou com Bate Seba, então Davi diz: Porém, agora que está morta, por que jejuaria eu? Poderei eu fazê-la voltar? Eu irei a ela, porém ela não voltará para mim. 2 Samuel 12:23 – Davi expressa que seu filho estará no céu e um dia tornará a vê-lo.

E  quanto os versículos que dão base ao aniquilacionismo na Bíblia, tais como:

Pois ainda um pouco, e o ímpio não existirá; olharás para o seu lugar, e não aparecerá. Salmos 37:10

O Senhor guarda a todos os que o amam; mas todos os ímpios serão destruídos. Salmos 145:20

Mas os transgressores e os pecadores serão juntamente destruídos; e os que deixarem o Senhor serão consumidos. Isaías 1:28

Quando o Velho testamento fala em ser destruído, ou eliminado, geralmente se refere que as pessoas serão tiradas da terra de Israel. Essas passagens não se referem à eternidade.

O apocalipse diz que o Inferno e a morte serão lançados no lago de fogo, ora o inferno não é algo que possa queimar, nem a morte, portanto o lago de fogo representa o juízo.

Conclusão:

O Inferno é um lugar de confinamento das pessoas que desprezaram o seu Criador e querem ser o centro do Universo. O inferno está cheio de pessoas que ainda não se arrependeram e persistem na sua rebeldia desafiadora contra Deus. Deus se importa tanto com a questão do Inferno, que mandou seu filho para que nos livrasse desse lugar, mas agir tirando as pessoas do inferno e dando uma segunda chance Deus não pode fazer, pois com isso anularia o livre-arbítrio e se tornaria um Deus medroso e pequeno.

Baseado na entrevista de Lee Strobel com J.P.Moreland PH.D.

Mais aqui:

https://exateus.com/2015/06/12/o-inferno-e-o-ateismo/