Papa Francisco sugere que é melhor ser ateu do que ser um católico hipócrita!

Na verdade o católico mais hipócrita que está tendo é o próprio Papa Francisco com suas declarações pró-islã, pró-ecumenismo, não é a primeira vez que ele vamos assim dizer fala bem do ateísmo e segue a agenda do marxismo cultural, assistam:

Mais:

Anúncios

Mark Zuckerberg revela que não é mais ateu e foi ouvir pastores!

Mark Zuckerberg revela que não é mais ateu.

Mark Zuckerberg é um verdadeiro crente novamente. O fundador do Facebook, que anteriormente havia se identificado como ateu, revelou que a religião voltou a fazer parte de sua vida. Ele postou uma mensagem curta no Facebook desejando a seus seguidores “Feliz Natal e um Hanukkah feliz, de Priscilla, Max, Beast e eu!” Um de seus fãs devotos questionou suas opiniões religiosas, escrevendo em um comentário: “Você não é ateu?” E Zuckerberg respondeu: “Não. Fui criado judeu e depois passei por um período em que questionei as coisas, mas agora eu acredito que a religião é muito importante”, ele escreveu. A esposa de Zuckerberg é budista praticante, pelo que ele tem demonstrado interesse. Ele mesmo proferiu uma oração em frente ao Wild Goose Pagoda – um local budista em Xi’an, China – durante uma visita em 2015. (FOX News US)

Dono do Facebook estuda sobre o que forma uma comunidade.

O fundador do Facebook, Mark Zuckerberg, tem se reunido com líderes religiosos e professores de teologia no Texas. Ele não foi dar uma palestra sobre novas tecnologias, mas está lá para ouvir e aprender.

“Todos os anos, eu assumi um desafio pessoal de aprender coisas novas e crescer para fazer melhor o meu trabalho”, disse ele em sua nova página do Facebook, a “Mark’s Year of Travel”.

“Minha esperança com este desafio é sair da rotina para falar com mais pessoas sobre como elas estão vivendo, trabalhando e no que pensam para o futuro”, disse ele.

Zuckerberg postou fotos de um encontro com pastores em uma cafeteria na cidade de Waco na semana passada. O assunto foi as tendências religiosas do momento, noticia a CBN News.

 O bilionário de 32 anos afirma estar interessado em aprender como as igrejas criam uma comunidade. Judeu de nascimento, ele passou alguns anos se considerando ateu, mas recentemente afirmou ter mudado de ideia e que considerava a religião algo “importante”.

Aaron Zimmerman, um pastor episcopal que participou da reunião explicou a Zuckerberg que na maioria das igrejas há um encontro de toda a comunidade para adorar e atrair pessoas para Deus e também espaços menores, onde as pessoas se relacionam com mais profundidade.

Na avaliação de Zimmerman, o fundador do Facebook demonstrou humildade e querendo aprender. “Fiquei impressionado como alguém que poderia ter entrado na sala como se fosse dono do mundo, mas com sua marca registrada: moletom e calça jeans”.

O pastor disse ainda que os pastores “falaram 90% do tempo” e Zuckerberg parecia interessado. “Isso me impressionou muito”, sublinha.

John Crowder, pastor da Primeira Igreja Batista de West, cidade texana vizinha a Waco conta que “Zuck”, como gosta de ser chamado, também visitou pastores daquela comunidade.

“Eu pensei que ele iria fazer um discurso promovendo uma instituição de caridade ou alguma inovação tecnológica, mas ele queria nos ouvir”, afirma, mostrando surpresa.

Crowder ressalta que Zuckerberg perguntou bastante sobre como as igrejas ajudaram a cidade após a explosão de uma fábrica de fertilizantes em 2013, algo que teve grande impacto na pequena cidade.

“Nós contamos a ela que logo após a explosão, as pessoas da cidade simplesmente entravam na igreja pedindo ajuda”, lembra o pastor. “Eles sabiam que naquele lugar teriam apoio e este é o papel que a igreja desempenha, pelo menos em nossa pequena cidade”, ressalta.

Além disso, Zuckerberg quis aprender como as igrejas priorizam seus ministérios. “Ele estava interessado em quanto a igreja se dedica ao que ele chamou de ‘religião’ e o quanto ela se concentra no que chamou de ‘serviço comunitário’ “, disse Crowder. “Essa realmente não é uma pergunta ruim para que as próprias igrejas se perguntem de vez em quando”, assegura.

Em sua nova página, Zuckerberg relatou como foi a experiência. “Nós podemos vir de diferentes caminhadas de vida, mas todos queremos encontrar propósito e autenticidade em algo maior do que nós mesmos. Obrigado a todos que compartilharam suas histórias comigo nos últimos dias. Vou me lembrar dessa experiência por muito tempo”, escreveu. [Com informações de GOSPEL PRIME]

E Felipe Pondé voltou a ser ateu!

Pois é o conhecido filósofo brasileiro agora é um ex ex-ateu! Em uma entrevista que foi bastante repercutida na internet, o pensador Luiz Felipe Pondé disse que tinha deixado de ser ateu! nosso blog até repercutiu essa entrevista, veja:

https://exateus.com/2016/01/25/filosofo-luiz-felipe-ponde-explica-por-que-deixou-de-ser-ateu/

Agora visitando por acaso seu canal no youtube, vejo que ele utiliza os mesmos argumentos que deu nessa entrevista, para dizer que é Ateu! Não pasmem! porque ele mesmo disse que tem um pensamento muito confuso sobre isso! Assista o vídeo também:

Das duas uma: ou ele se enquadra na parábola do Semeador, onde a semente caiu em terra ruim, não tinha raiz, foi sufocada pelos espinhos e murchou, ou ele fez igual ao Apóstolo Pedro que quando estava entre os judeus era de um jeito, e quando estava entre os cristãos era de outro! por isso foi repreendido por Paulo!

Então vamos repreender e tentar colocar um pouco de luz nos argumentos de Pondé, que ele diz que o transformaram em ateu:

Ele começa dizendo que o mal e o bem não existe a priori, vamos ver o que C.S. Lewis têm a dizer sobre isso:

Se “ser bom” significasse apenas fazer algo que a sociedade considera bom, então não precisaríamos do Bem, poderíamos concordar com o panteísmo de Spinoza. Muita gente pensa que o bem e o mal são apenas dois lados da mesma moeda. Mas enquanto o bem tem valor em si mesmo, ninguém ama o mal pelo mal. Nós sempre fazemos o mal com vista a um objetivo, e não pelo simples e puro ato de ser mau. Imagine a coisa mais maligna que você poderia fazer. Por mais maligno que seja seu plano, se vier alguém e mudar seu plano, você talvez diga: “Não estrague meu plano perfeito!”. O mal é apenas um modo incorreto de procurar pelo bem. No cristianismo não há dualismo entre Bem e Mal, porque o modo de existência do Bem é diferente do modo de existência do Mal, de forma que não são dois lados da mesma coisa. O mal é ausência de bem!

Pondé – Sou Darwinista, acredito que o Universo é fruto do acaso! aqui as refutações que você encontra no blog sobre isso:

https://exateus.com/2015/08/22/a-evolucao-e-um-fato/

https://exateus.com/2015/09/23/a-experiencia-de-miller-ratifica-mais-o-designe-do-que-o-acaso/

https://exateus.com/2015/10/11/como-se-organizou-a-primeira-vida-acaso-ou-milagre/

https://exateus.com/2015/10/17/qual-a-probabilidade-de-uma-celula-surgir-por-acaso/

https://exateus.com/2015/09/25/a-complexidade-de-um-microbio-produto-do-acaso/

https://exateus.com/2015/08/04/somos-apenas-poeira-das-estrelas-principio-antropico-fraco-x-principio-antropico-forte-e-a-evidencia-de-deus/

https://exateus.com/2015/06/20/probabilidades-para-a-existencia-da-vida-no-universo/

https://exateus.com/2015/03/18/resposta-da-terceira-objecao-deus-continua-vivo-e-passa-bem/

Dá para perceber em uma de suas falas no vídeo que ele usa argumento Freudianos para dizer que alguns religiosos o são porque castraram o pai, mataram o pai ou sei lá, ficou meio confuso, mas aqui as refutações sobre a teoria freudiana e os religiosos:

https://exateus.com/2015/08/24/deus-e-uma-mera-projecao-psicologica/

https://exateus.com/2016/06/11/mais-novo-lancamento-da-serie-ramos-do-saber-e-ateismo-psicologia-versus-ateismo/

Outro argumento que Pondé utiliza parece ser o mesmo argumento do lunático  e patético Richard Dawkins, que diz que o Universo parece não ter sentido, indico:

https://exateus.com/2015/10/20/william-paley-da-a-volta-por-cima-em-dawkins-o-relojoeiro-nao-e-cego/

https://exateus.com/2016/03/04/a-fraqueza-argumentativa-do-ateu-filosofo-bertand-russel/

Para ele o sentido da vida é o gozo das coisas que ele faz, é o mesmo argumento niilista que por mais que tentam sofisticá-lo é quebrado nos atos supe-rogatórios, vejamos:

https://exateus.com/2015/09/05/a-inviabilidade-do-niilismo/

https://exateus.com/2015/09/07/a-moralidade-ateismo-atos-super-rogatoriosdilema-de-eutifron-recompensa-divina-e-outras-ponderacoes/

Pondé conclui seu pensamento, dizendo que cabe ao religioso o Onus da prova que Deus existe, isso é uma espécie de empirismo ingenuo, ele mesmo disse que é empirista:

https://exateus.com/2015/08/23/eu-nao-posso-ver-deus-entao-deus-nao-existe/

Pondé ainda minimalizou o chamado “Problema do mal” na  Teodiceia, a resposta sobre o Problema do Mal é bem mais sofisticada como ele próprio gosta de dizer, do que simplesmente dizer que Deus vai vencer no final e se conformar com isso!

https://exateus.com/2015/06/19/resposta-a-1a-objecao-uma-vez-que-o-mal-e-o-sofrimento-existem-nao-pode-haver-um-deus-amoroso/

 

 

Protagonista de “Deus Não Está Morto” conclui filme sobre ateu que se converte

Protagonista de “Deus Não Está Morto” conclui filme sobre ateu que se converte

Por Jarbas Aragão / GospelPrime

O ator Kevin Sorbo, cuja carreira ficou marcada pelo papel de Hércules na televisão, teve um recomeço de carreira em 2014. Após o grande sucesso de “Deus Não Está Morto”, ele se tornou um dos grandes nomes nos filmes cristãos.

Tanto Deus Não Está Morto quanto a sequência Deus Não Está Morto II foram filmados com orçamentos pequenos e deram grandes retornos. O primeiro arrecadou mais de US$ 60 milhões e custou apenas US$ 2 mi. A segunda parte, lançada em 2016, custou US$ 5 mi e rendeu US$ 20 milhões nas bilheterias.

Ambos abordam o conflito entre as pessoas de fé e as instituições ateístas que procuram ridicularizá-los. Sorbo acabou de filmar seu terceiro filme com temática cristã seguido: Let There Be Light [Haja Luz]. Sua esposa, Sam Sorbo, foi a coautora da história que fala sobre um famoso ateu que se converte a Jesus após uma experiência de quase-morte.

Sam acredita que o novo longa é quase um “Deus não está morto 3”, pois é um fruto direto. Afinal, no primeiro filme Sorbo interpreta o Dr. Radisson, professor de filosofia ateu que força seus alunos a assinarem uma declaração dizendo: “Deus está morto”.

A esposa de Kevin explicou que a ideia de escrever sobre isso veio após o sucesso do marido nos dois filmes da franquia “Deus está morto”. “Certo dia eu fiquei pensando: o que aconteceria se o maior ateu do mundo viesse a conhecer a Jesus?”.

Para o casal, conta ela, “Foi uma surpresa entender o tanto de apoio que uma história de fé podia receber”. Também causou impacto em suas vidas o encontro que Kevin teve com uma mulher em um aeroporto. Ela veio até ele e disse: “Esse filme mudou minha vida. Eu era muçulmana, mas agora sou cristã. Recentemente fui batizada com minha filha”.

A roteirista diz que naquele momento entendeu: “Temos de fazer mais esse tipo de filme”. Let There be Light custou 3 milhões de dólares e seu lançamento está previsto para dezembro de 2017. Com informações de AL

Jornalista esportivo esquerdista José Trajano fala sobre Bolsonaro!

Resultado de imagem para imagens jose trajano

Por

http://crentenoesporte.blogspot.com.br

Em entrevista ao UOL Esportes, o jornalista esportivo da ESPN, José Trajano falou sobre sua vida, suas polêmicas e sua profissão! No fim da entrevista, naquele estilo “para quem você tira o chapéu”, perguntado sobre o que achava sobre algumas personalidades, veja o que ele disse sobre o candidato Jair Bolsonaro:

“Ah, isso… É uma coisa de retroagir. É um passo atrás ou muitos passos atrás. É uma demência, um escárnio. Triste o país que tem um Bolsonaro.”

Atraso, seu José Trajano é o seu esquerdismo marxista, seu partidarismo vermelho, seus xingamentos, seu alcoolismo, seu tabagismo, seus adultérios,  suas brigas, suas ranzinzices com seus comandados, como foi relatado por você mesmo nessa entrevista!

Bolsonaro é cristão, tem disciplina militar, defensor da família e já disse em entrevistas que nunca traiu sua esposa!

Já quanto ao também esquerdista e ateu Juca Kfouri, ele diz que é seu irmão siames!

Eis aqui a entrevista:

http://www.uol/esporte/especiais/jose-trajano.htm#falo-logo-existo

Evangelização: De ateu a Diácono!

– Quem está ai? – perguntou um homem que veio à porta. Estendi minha mão e disse:

– Bom dia! Meu nome é Norm Geisler. Este é meu colega Ron. Somo de uma igreja que fica aqui perto.

– Meu nome é Don – respondeu o homem, nos olhando rapidamente.

– Don, você se incomoda se lhe fizermos uma pergunta de cunho espiritual?

– Não, pode fazer – disse Don corajosamente, como se estivesse ansioso para ter um pregador do evangelho como petisco.

– Ok, Don, se você morresse hoje e se apresentasse diante de Deus e ele lhe perguntasse: “Por que eu deveria deixar você entrar no meu céu?”, o que você responderia?

– Eu diria a Deus: “ Por que você não me deixaria entrar no seu céu?” – retrucou Don.

Depois de um segundo de pânico, fiz uma breve oração e respondi:

– Don, se eu batesse na sua porta buscando entrar na sua casa e você dissesse: “ Por que eu deixaria vocês adentrarem em minha casa?”, e nós respondêssemos: “Por que  você não nos deixaria entrar?”, o que você diria?

Don apontou o dedo para o meu peito e disse de maneira ríspida:

– Eu lhe diria para onde você deveria ir!

Respondi imediatamente:

– É exatamente isso o que Deus vai dizer a você!

Don, se mostrou reflexivo, e então disse:

– Para falar a verdade, não acredito em Deus. Sou ateu.

– Você é ateu?

– Isso mesmo!

– Bem, você tem certeza de que Deus não existe? – perguntei. Ele pensou por um instante e disse:

– Bom, não, não estou absolutamente certo. Acho que é possível que Deus exista.

– Então, você não é verdadeiramente ateu: Você é um agnóstico – disse eu -, pois um ateu diz: “Eu sei que Deus não existe”, e o agnóstico diz: “Eu não sei se Deus existe”.

– É… está certo, então acho que sou agnóstico – respondeu ele.

Agora houve um progresso. Com apenas uma pergunta saímos do ateísmo para o agnosticismo! Mas eu precisava descobrir que tipo de agnóstico era Don. Então, prossegui:

– Don, que tipo de agnóstico é você?

Ele sorriu e respondeu:

– O que você quer dizer com isso?

– Bom, existem dois tipos de agnósticos – expliquei. – Existe o agnóstico comum que diz que não se sabe nada com certeza, e existe o agnóstico decidido que diz que não se pode saber nada com certeza.

– Eu sou do tipo decidido. Não se pode saber nada com certeza.

Percebendo a natureza de sua afirmação falsa em si mesma, então perguntei:

– Don, se você diz que não é possível saber nada com certeza, então como você pode saber isso com certeza?

– O que você quer dizer como isso?

Então eu disse:

– Como você sabe com certeza que não se pode saber nenhuma coisa com certeza?

Ele afrouxou um pouco e disse:

– Tudo bem, acho que realmente é possível saber algumas coisas com certeza. Devo ser um agnóstico comum.

Mais progresso: Com poucas perguntas, Don saiu do ateísmo, passou para o agnosticismo decidido e depois para o agnosticismo comum. Continuei:

– Uma vez que você admite que pode saber alguma coisa, por que não reconhece que Deus existe?

– Porque ninguém me mostrou provas, eu acho.

-Você gostaria de ver algumas provas?

– Certamente – respondeu ele.

Este é o melhor tipo de pessoa com o qual se conversar: alguém que está disposto a olhar realmente para as provas. As provas não podem convencer quem não está disposto.

Então demos a Don um livro de Frank Morison intitulado Quem tirou a pedra? Morison foi um cético que se dispusera a escrever um livro refutando o cristianismo mas que, em vez disso, ficou convencido pelas provas de que o cristianismo era realmente verdadeiro.

Visitamos Don algum tempo depois. Ele descreveu a prova apresentada por Morison com “bastante convincente”. Alguns meses depois, no meio de um estudo do evangelho de João, Don aceitou Jesus como Senhor e Salvador da sua vida.

Hoje, Don é diácono de uma igreja de uma cidade próxima a St. Louis. Há vários anos, todos os domingos pela manhã, ele dirige o ônibus da igreja que passa pela vizinhança local para pegar crianças cujos pais não vão à Igreja.

Dialogo extraído do Livro Não Tenho fé suficiente para se ateu. Norman Geisler & Frank Turek.

A Fé do ateu precisa ser maior do que a do crente:

  1. As evidências científicas confirmam claramente que o Universo passou a existir de uma explosão surgida do nada. Deus criou algo do nada (visão cristã) ou ninguém criou alguma coisa do nada (visão ateísta) Qual visão é mais plausível? A visão crista. Qual visão exige mais fé? A visão ateísta.
  2. A forma de vida mais simples possui uma quantidade de informações equivalente a mil enciclopédias. Os cristãos acreditam que Deus criou uma forma de vida simples equivalente a mil enciclopédias. Os ateus acreditam que forças naturais não inteligentes agindo ao acaso originou as primeiras formas de vida. Uma vez que falta evidência para a suposição ateia, sua crença exige muito mais fé.
  3. Centenas de anos antes, escritos antigos predisseram a vinda de um homem que seria verdadeiramente Deus. Esse homem-Deus, segundo as escrituras, nasceria em Belém de Judá, da descendência do Rei Davi, sofreria de uma maneira característica, morreria em um tempo determinado e ressuscitaria dos mortos para expiar os pecados do mundo. Após todo o acontecido, várias testemunhas proclamaram e registraram que aqueles fatos preditos haviam realmente acontecido. Essas testemunhas oculares (discípulos) suportaram perseguição e morte, embora pudessem simplesmente negar os fatos e preservar a vida. Milhares de pessoas em Jerusalém converteram-se depois de ver e ouvir esses fatos, e essa fé rapidamente se espalhou pelo mundo antigo. Historiadores e escritores antigos fazem menção a esse fato, e a arqueologia corrobora com todos eles. Ateus precisam de muita mais fé para invalidar as profecias, as testemunhas oculares, a disposição dos apóstolos em sofrer e morrer, a origem da igreja cristã, o testemunho de outros escritores, e de achados arqueológicos.

Referência

Eu não tenho fé suficiente para ser ateu. Norman Geisler & Frank Turek