Avivamento evangélico termina no Brasil e era apocalíptica deve começar!

Veja como o grande crescimento evangélico no Brasil teve o seu apogeu e agora parece que tem esfriado principalmente por causa da política!

Anúncios

Comentando a nota de esclarecimento do Vice Presidente dos Gideões Missionários!

O Vice Presidente lançou uma nota para esclarecer o caso da profecia que supostamente teria sido lançada contra o presidente dos Gideões Missionários Pr Reuel. Infelizmente “supostamente” porque Deus não é um Deus de confusão e essa profecia tem que ser esclarecida pelo próprio profeta, já que a nota na minha opinião não desfez a confusão: Assista a análise:

Mais:

Silas Malafaia critica em vídeo afastamento de Eduardo Cunha

A que ponto chegaram nossas Lideranças evangélicas! Malafaia no afã de defender o mafioso Eduardo Cunha falou “bobagem” como ele mesmo gosta de dizer!

Essa decisão não foi Canetada do Ministro Teori Zavascki, foi uma decisão em plenário de 11 ministros que ratificou a Liminar de Zavascki que analisou um pedido do Procurador Geral da República que tem legitimidade para isso!

Confira o Vídeo :

Onde vai parar essa ideologia de gênero ou espécie: Menino de 9 anos consegue na Justiça mudar gênero e nome!

Primeiro foi o caso da francesa Karen, que nasceu homem, fez cirurgias para trocar de sexo e agora quer ser um cavalo. Ele(a) conta que essa ideia o persegue desde que tinha sete anos de idade.

https://exateus.com/2015/12/05/identidade-de-genero-cada-vez-mais-sem-logica-homem-que-virou-mulher-agora-quer-se-transformar-em-cavalo/

Depois foi uma jovem que disse que é uma gata presa em um corpo humano, veja vídeo:

 

Segue a matéria:

Menino de 9 anos consegue na Justiça mudar gênero e nome!

Por Jarbas aragão / GospePrime

Uma decisão inédita da justiça abre um perigoso precedente no país. A família de um menino de 9 anos obteve autorização judicial para mudar o nome e o gênero sexual nos documentos da criança. Desde 2012 a ação tramitava no Mato Grosso.Menino de 9 anos consegue na Justiça mudar gênero e nome

O juiz Anderson Candiotto, da 3ª Vara da Comarca de Sorriso, a 420 km de Cuiabá, aprovou a alteração no registro de nascimento. O defensor público que apoiou a família do menino alegou, no processo, que ele nasceu com “anatomia física contrária à identidade sexual psíquica”.

A criança se veste como menina e se porta como tal e isso seria o suficiente para a justiça permitir que seja feita a mudança no campo de sexo de masculino para feminino.

A família alega que antes de entrar com o processo na Justiça, levou o menino para o Ambulatório de Transtorno de Identidade de Gênero e Orientação Sexual do Núcleo de Psiquiatria e Psicologia Forense do Instituto de Psiquiatria do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Ele recebeu acompanhamento e, depois de algum tempo, diagnosticado o “transtorno de identidade sexual na infância”.

No processo, o juiz Candiotto explica: “Na Comarca, fizemos uma oitiva para verificar o comportamento dela, em uma brincadoteca, com layout feito para o público infantil, com monitoramento de câmeras”. Uma psicóloga judicial, funcionária do Fórum, realizou atividades lúdicas com o menino na sala e, teria atestado que o comportamento é de menina.

Desde os seis anos, o menino já era chamado pela família por um nome de menina. Seus pais conseguiram, em 2012, uma liminar para que ele pudesse usar uniforme feminino e fosse tratada como menina na escola.

No seu despacho, Candiotto alega que “Os pais são os grandes heróis da história, pois ao invés de fugir do preconceito preferiram lutar pela felicidade da criança, que já sabe da sentença e está se sentindo realizada”.

O entendimento do magistrado é que sua decisão evitaria constrangimentos à criança. “A sentença foi dada para garantir que a criança, assim como ela se vê na sua individualidade e na sua orientação feminina, ela seja respeitada e tratada da forma como é, pois, todas às vezes em que ela fosse se apresentar oficialmente com documento, sofreria discriminação e até rejeição”. Com informações G1

Agora vejam como a esquerda mente, quando diz que há políticas governamentais com  acompanhamento interdisciplinar nesses casos e etc..

 

Não foi um debate democrático, diz Malafaia sobre “Na Moral”. Wyllys não foi

por Leiliane Roberta Lopes

Minha opinião: O Malafaia já sabia as regras do debate, sabia da tendenciosidade da globo,  sabia quem seriam os convidados, e mesmo assim aceitou participar, agora não adiante chorar! Ou então é só mais uma peça de Teatro tipo “falsa bandeira”, onde o próprio Malafaia combinado com a Globo iria fazer o papel de “coitado” e a emissora iria atingir os seus propósitos de acabar com a família cristã! Falo isso porque o Malafaia já não é mais de confiança, as críticas são muitas sobre o mesmo, devido a instabilidade de posicionamentos principalmente quando o assunto é dinheiro, teologia da prosperidade, política e etc… Mas enfim, aguardemos a transmissão do programa e ainda tenhamos um fio de esperança para que o Malafaia tenha defendido bem a Cristandade!

O pastor Silas Malafaia compareceu na TV Globo no último sábado (18) para participar do programa “Na Moral” onde debateria sobre os limites morais da TV com o deputado federal Jean Wyllys (PSOL-RJ).

Assim que chegou na emissora carioca o pastor comentou a ausência do ex-BBB. “Daqui a pouco estarei gravando o programa Na Moral. Jean Wyllys não veio. Que pena. Deve ter tido um motivo muito forte!”, escreveu Malafaia no Twitter.

A princípio os participantes foram chamados para debater o conceito de família, tendo o Estatuto da Família – proposta polêmica que corre em Brasília – como tema principal.

Quem participou do debate junto com o pastor assembleiano foram Jô Soares, Silvio de Abreu e a desembargadora Maria Berenice Dias. Malafaia não concordou com os entrevistados, pois ele ficou sozinho debatendo em favor da família.

“O coro comeu”, disse o pastor que afirmou que chegou a questionar a parcialidade do apresentador Pedro Bial. Segundo o religioso, a produção do programa deveria ter organizado um debate democrático colocando o mesmo número de pessoas que sejam contra ou a favor ao tema.

“Eu estou preocupado com a edição. Eu espero que essa edição que vai ser feita não venha aqui de maneira tendenciosa”, disse. Os assessores do pastor gravaram o áudio do debate que teve quase duas horas de duração.

O programa será exibido na sexta-feira (24) por volta da 1h.

Jean Wyllys estava em viagem parlamentar

O deputado não compareceu ao programa por estar na Alemanha. Jean Wyllys foi convidado pelo Fundo de População das Nações Unidas para participar da “Conferência Parlamentar Internacional” que aconteceu em Berlim.

Assista o comentário de Silas Malafaia:

Globo fará debate entre Silas Malafaia e Jean Wyllys

por Michael Caceres

Meu comentário:  Silas é muito instável, apoia e desapoia algo conforme a sua conveniência, acho que o envolvimento dele na política catalisou a sua ganância! saiu até em uma lista como evangélico maçom, lista que faz parte o Edir Macedo.  Mas realmente é o evangélico melhor preparado para esse debate, (pelo menos na oratória) apesar de que também concordo que é uma cilada, preparada pela Globo! Em um outro debate na globo que o Malafaia participou até que se saiu bem contra o ateu, mas contra o “afro-religioso” ele deixou a desejar!

O apresentador Pedro Bial convidou o deputado federal Jean Wyllys, o apresentador Jô Soares e o pastor Silas Malafaia para participar de um debate na nova temporada do programa Na Moral, da Rede Globo. O programa debaterá temas ligados à família e será gravado no próximo dia 18.

Não é a primeira vez que Malafaia participa do programa. Em 2013 o pastor evangélico esteve no programa falando sobre assuntos polêmicos e a emissora registrou um recorde de audiência.

Pelo seu perfil polêmico sempre que aparece em um programa da TV aberta o pastor garante o sucesso da audiência. O líder evangélico já esteve no programa “De Frente com Gabi”, do SBT, que marcou recorde de audiência e no “Programa do Ratinho” que também foi sucesso.

O ex-BBB Jean Wyllys tornou-se um dos principais opositores aos projetos cristãos na Câmara dos Deputados. Em janeiro, ao comentar os crimes contra homossexuais, o parlamentar chegou a dizer que os agressores recitam trechos da Bíblia enquanto espancam e matam as vítimas.

Wyllys também é considerado por muitos como o deputado que mais trabalha para desconstruir a imagem tradicional da família e propôs, entre outros projetos, legalizar a prostituição no Brasil e obrigar os pais a consentir com a mudança de sexo em crianças pelo SUS.

Já o apresentador Jô Soares tem um perfil liberal e comanda um dos programas com maior audiência na emissora. Jô já entrevistou diversas personalidades evangélicas e recentemente atacou o pastor evangélico Marco Feliciano.

Estatuto da Família

O assunto que será tema do debate ganhou força com a apresentação de um projeto apresentado na Câmara dos Deputados pelo deputado federal Anderson Ferreira (PR-PE) que reconhece como família núcleos sociais formados a partir da união entre um homem e uma mulher.

Uma enquete promovida pelo site da Câmara dos Deputados atraiu mais de 5 milhões de internautas desde fevereiro de 2014 questionando se as pessoas concordam com a definição de família como núcleo formado a partir da união entre homem e mulher.

Fonte: http://noticias.gospelprime.com.br/na-moral-jean-wyllys-silas-malafaia/