Israel pede a seu inimigo que construa o Terceiro Templo!

Declarações do Primeiro Ministro Israelense sobre o Irã relacionadas com o livro bíblico de Éster gerou um debate e um inusitado pedido feito pelos rabinos de Israel ao Irã! Assistam:

Anúncios

AMALDIÇOADO: GOVERNO TEMER SE POSICIONA CONTRA ISRAEL E DEFENDE DIVISÃO DO TERRITÓRIO

Resultado de imagem para TEMER SERRA ABBAS
O Ministério das Relações Exteriores divulgou nota oficial neste domingo (12/02) onde condena os novos assentamentos israelenses na Cisjordânia. A decisão recente do Parlamento de Israel gerou críticas de vários países ao governo de Benjamin Netanyahu.

O Itamaraty diz que a expansão territorial dos assentamentos “representa um obstáculo à paz e não contribui para a solução do conflito entre israelenses e palestinos”. Diz ainda que “O Brasil apoia uma solução de dois Estados para o conflito”.

Repetindo o que tem feito junto à ONU e na reunião dos BRICS no ano passado, a postura do governo Temer assegura defender “o direito de autodeterminação do povo palestino”.

Embora evite aprofundar os motivos de sua postura, que apenas dá continuação aos traçados pelos governos de Lula e Dilma, assegura: “O Brasil tem consistentemente apelado às partes para que se abstenham de usar a violência e de promover atos de provocação que os afastem ainda mais da solução de dois Estados”.

Em 2010, durante o segundo mandato de Lula, o Brasil reconheceu o Estado Palestino e doou 10 milhões de dólares ao Hamas, um conhecido grupo terrorista sediado em Gaza.

O Knesset – o Parlamento de Israel – aprovou no dia 6 de fevereiro uma lei que legaliza cerca de 4 mil casas em assentamentos construídos no setor C da Cisjordânia, que este sob controle israelense desde 1967. Os palestinos alegam que a área é “ocupada” e que as construções são ilegais. A ONU também condena as construções, usando o mesmo argumento.

Por Jarbas Aragão – Gospel Prime

NETANYAHU CONSIDERA A OFERTA DE PUTIN PARA SEDIAR NEGOCIAÇÕES DE PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINA EM MOSCOU

Resultado de imagem para PUTIN NETANYAHU

Por Libertar.in

Benjamin Netanyahu está considerando a oferta da Rússia para sediar as negociações entre israelenses e palestinos em Moscou, um comunicado do serviço de imprensa do israelita do PM disse.
” [Netanyahu] apresentou a posição de Israel em que ele está sempre pronto para atender [Abbas] sem pré-condições e, portanto, está a considerar a proposta do presidente russo e do calendário para uma possível reunião “, diz a declaração, citado pela agência de notícias Reuters.

A declaração veio depois de Netanyahu se reuniu com o vice-ministro da Rússia Exterior e enviado especial para o Oriente Médio, Mikhail Bogdanov.

Se acordado, as conversações seria a primeira entre os dois líderes em vários anos, em meio a fenda em curso na região.
O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov disse que não há atualmente nenhum acordo sobre as negociações.

O ministro do Exterior palestino Riyad al-Maliki disse que ele duvida Netanyahu está pronto para cumprir as condições necessárias para as conversações a ter lugar. Israel deve parar a construção de assentamentos na Cisjordânia, bem como lançar um número de prisioneiros palestinos, disse ele.

” Neste contexto, não se opõem a realização da reunião […] entre o presidente palestino, Mahmoud Abbas e Benjamin Netanyahu, sob a égide da Rússia. Mas parece-nos que Netanyahu não está neste momento pronto para um tal passo, ” al-Maliki disse, de acordo com o jornal Al Ayam, conforme citado por Sputnik.

As negociações de paz entre Israel e Palestina ter sido parado desde os últimos esforços dos EUA entrou em colapso há dois anos. Partes não conseguiram chegar a concessões depois de Abbas ter forjado um pacto de unidade inesperado com o Hamas rival, que Israel vê como uma organização terrorista que não reconhece o direito de Israel de existir.

JUDEUS PUTIN E NETANYAHU CONVERSAM SOBRE PROCESSO DE PAZ NO ORIENTE MÉDIO

Resultado de imagem para PUTIN NETANYAHU

Cometários por Libertar.in

Se houver sucesso neste processo de paz entre Israel e Palestina, o Terceiro Templo poderá ser construído ao lado da Mesquita de Omar, no monte do templo.

Vendo toda esta trama do judeu e ex-KGB, Vladimir Putin, me recordo daquela marchinha de carnaval: “Olha a cabeleira do Zezé; Será que ele é? Será que ele é?”

O presidente russo, Vladimir Putin falou por telefone com o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, na terça-feira, 23/08, informou o serviço de imprensa do Kremlin, acrescentando que a conversa foi iniciada por Israel.

“Os líderes trocaram opiniões sobre questões do Oriente Médio e aspectos atuais da situação geral na região. Eles concordaram em prosseguir os contatos russo-israelense ativos em diferentes níveis”, disse o relatório.

Na quarta-feira, 17 de agosto, o ministro russo das Relações Exteriores Mikhail Bogdanov, representante especial de Putin para o Médio Oriente e África, discutiu as perspectivas para fazer avançar as negociações de paz entre palestinos e israelenses com o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, em Amã. Bogdanov também entregou uma mensagem pessoal de Putin para Abbas.

O Ministério de Exterior russo mais tarde emitiu uma declaração dizendo que “as negociações foram significativas e confiantes. Os lados consideraram as perspectivas para o avanço do assentamento palestino-israelense em estrita conformidade com os princípios do direito internacional. Eles também discutiram a restauração da unidade nacional palestina junto com plataforma política da OLP projetado criar um Estado palestino independente, que iria viver em paz e segurança com os seus vizinhos, incluindo Israel “.

Para ser claro, em sua situação atual, a Palestina tem apenas dois vizinhos: Israel e Jordânia, por isso é um alívio ler que planejam viver em paz com ambos.

JORNAL AFIRMA: VLADIMIR PUTIN É JUDEU

Resultado de imagem para vladimir putin jewish

Um serviço noticioso libanês fez uma afirmação chocante nesta semana: Os laços cada vez mais próximos do presidente russo Vladimir Putin com Israel são porque ele é judeu. Na terça-feira, o jornalista Sami Kleib escreveu um artigo intitulado “A Natureza Judaica de Putin: Serve aos Árabes e a Síria?” O artigo apareceu no As-Safir, um importante jornal diário pró-Hezbollah de língua árabe com sede em Beirute.

O artigo comenta as reuniões frequentes entre Putin e o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu e o aumento dos laços econômicos e cooperação militar entre Rússia e Israel. Outra prova citada foi Israel escolhendo não se unir às sanções internacionais contra a Rússia quando os russos anexaram a Crimeia, e a cooperação que vem impedindo confrontos entre as Forças e Defesa de Israel e as forças russas que atuam na Síria. A reportagem sugere que essa amizade crescente poderá levar a Rússia a não cumprir sua promessa de transferir os sistemas avançados de mísseis antiaéreo S-300 ao Irã.

A reportagem descreve os laços pessoais íntimos de Putin com judeus na sua infância e adolescência. Vários desses amigos de infância continuam amigos íntimos do líder russo, se tornando ricos como resultado. Esses laços pessoais são também creditados com a tolerância religiosa recente e inédita para com o judaísmo na Rússia. Putin frequentemente participa oficialmente de cerimônias judaicas e está próximo de líderes da comunidade judaica.

Putin escreveu muito sobre suas experiências de infância com judeus em sua autobiografia publicada no ano 2000. Seu treinador de box, uma figura paterna para Putin, era um judeu praticante.

O site Algemeiner especulou que a reportagem de As-Safir teve como base vários sites de teorias de conspiração que afirmavam que a infância de Putin entre judeus de sua comunidade foi devido ao fato de que ele realmente é judeu. Embora nenhuma prova tivesse sido apresentada, o site Debatepolitics fez a afirmação surpreendente de que os avós maternos e paternos de Putin eram judeus. Depois, fez uma declaração preocupantemente racista.
“Só dê uma olhada de perto na face e ouvidos de Putin; ele é tão cristão quanto Benjamin Netanyahu. Ele é apenas outro cripto-judeu, tendo convenientemente se convertido ao Cristianismo ortodoxo. Muito conveniente.”

A reportagem do As-Safir comenta sobre a importante imigração de judeus russos para Israel como um dos fatores nos laços cada vez mais próximos entre Rússia e Israel. Os israelenses russos, sob o ministro da Defesa Avigdor Lieberman, que é um judeu russo, que lutam contra os árabes nas Forças de Defesa de Israel são um ponto importante de preocupação levantado pelo artigo.

Numa afirmação preocupantemente similar ao manifesto antissemita os Protocolos dos Sábios de Sião, a reportagem afirma que devido à benevolência de Putin, os judeus estão assumindo o controle da economia e dos meios de comunicação da Rússia.

Traduzido por Julio Severo do original em inglês do site israelense BreakingIsraelNews: Hezbollah News: Is Putin Jewish?

Fonte: http://www.juliosevero.com

ISRAEL PODE FECHAR EM BREVE ACORDO DE PAZ COM PALESTINOS

Esta semana dois grande eventos podem estar mudando o rumo da situação de tensão entre o Estado de Israel e a Autoridade palestina. Estaríamos bem próximos de um acordo de paz?

Dois eventos repentinos poderão estar influenciando mais do que nunca a aproximação entre israelenses e palestinos, o primeiro deles foi a viagem de Benjamin Netanyahu ao continente africano, visto que muitos dos países ali são de governos muçulmanos e segundo os meios de comunicação houve um encontro secreto do Primeiro Ministro de Israel com um chefe de estado islâmico.

Ainda esta semana, o Presidente do Egito em exercício, o Abdel Fattah el-Sisi que já tem se mostrado um excelente administrador do país e um homem comprometido com as forças moderadas enviou ao Estado de Israel nada menos do que o Ministro das Relações Exteriores do Egito, o Sr. Sameh Shoukry para re-atar as conversações para normalização com o Estado de Israel.

Same Showery trouxe ao Primeiro Ministro de Israel um convite de Abdel Fattah el-Sisi para visitar o país das pirâmides, o que poderá se tornar uma visita histórica. Ainda, segundo os meios de comunicação e especialistas políticos, o Presidente do Egito teria sugerido a Benjamin Netanyahu de participar de uma cerimônia histórica tripla com o Presidente do Egito e o Presidente da Autoridade Palestina.

Segundo especialistas políticos, o Primeiro Ministro do Estado de Israel, Sr. Benjamin Netanyahu demonstrou interesse em dar uma resposta positiva ao presidente do Egito, raramente os Primeiros Ministro de Israel se recusam a conversações de paz, mesmo que seja com os seus maiores inimigos, só não realizam conversações direitas com líderes de grupos terroristas como o Hamas e o Hezbollah.

Mediante as informações acima, parece que a bola está no campo do presidente da Autoridade Palestina, Mahmoud Abbas ( Abu Mazen ) que já se mostrou temeroso diante de convites como este, afinal de contas, o medo de morrer pelas mãos de seus próprios conterrâneos é muito grande, palestinos confiam menos em palestinos do que em Israelenses. Mas se a pressão interna dos moderados aumentar e o tão conhecido orgulho árabe funcionar, ele pode acabar aceitando a proposta. Se assim for, esta poderá ser uma cerimônia surpresa de um podium para a PAZ no Oriente Médio, o último deste tipo ocorreu somente em 1999 em Camp David nos Estados Unidos. Naquele tempo, o fracasso das negociações levou ao mais sangrento conflito entre israelenses e árabes, a Segunda Intifada Palestina.

Se ambos os líderes agirem com sabedoria, podemos estar bem próximos de um acordo de paz, bem mais do que esperávamos.

“Pois que, quando disserem: Há paz e segurança, então lhes sobrevirá repentina destruição, como as dores de parto àquela que está grávida, e de modo nenhum escaparão.” 1 Tessalonicenses 5:3

Via: Cafetorah e https://blogaultimatrombeta.wordpress.com/

ATENTADOS NA FRANÇA: NETANYAHU AVISOU, MAS A ESQUERDA ANTI-SEMITA IGNOROU

Há mais de um ano Benjamin Netanyahu – בנימין נתניהו concedia uma entrevista em que avisou a França da possibilidade desses atentados migrarem para lá, por causa da falta de equilíbrio moral que estava tomando o país.

Não muito tempo depois essa onda começou, e hoje vemos o triste resultado.

Observe a surpresa da jornalista quando Netanyahu fez seu aviso…

Muitos apontam o dedo, mas poucos mostram vias concretas para combater tão nefasto fenómeno. Após perguntarem, Alexandre Borges faz algumas sugestões:

“Não é preciso mágica, apenas bom senso:
1. Controlar imigração em usando inteligência e não ideologia barata
2. Intervir nos países que exportam terrorismo e refugiados em massa
3. Lembrar a todos os ocidentais diariamente o valor da civilização que construíram
4. Cobrar dos países árabes ricos que estabilizem a região sob pena de sanções econômicas imediatas
5. Deixar claro que a Lei da Sharia nunca, em hipótese alguma, será aceita nas democracias seculares ocidentais. Emigrar para o Ocidente exige o respeito total ao nosso arcabouço jurídico.”

Confira o vídeo:

Tradução: Erick Lima
Revisão: Jonatas

Visite: tradutoresdedireita.org

Agradecimentos: Alexandre Borges

Vídeo original:https://www.facebook.com/israeladvocacymovement/videos/1102795066471502/