Concepab – O que diabos é isso mesmo?

Saiba mais sobre a Tal Concepab – Confederação de Conselhos de Pastores que é uma apoiadora de Temer e de suas diabólicas reformas!

Anúncios

Terremoto no Maranhão – profecia de David Owuor se cumprindo?

David Owuor tem 72 profecias cumpridas, dentre elas o Tsunami na Ásia, o furacão Katrina e a peste do Zika Vírus no Brasil! David têm conclamando o povo do Brasil ao arrependimento! Se não Deus irá mandar um grande Terremoto que assolará o Brasil! Será o tremor de terra no Maranhão só um indício ou inicio do que Deus irá fazer? Assista o vídeo:

mais:

 

Uma tempestade vai limpar os altares, diz Bianca Toledo

Se é uma mensagem profética eu não sei, mas que essa limpa está começando pela sua própria casa está, e agora pipocam mais uma vez denúncias quanto ao Gideões Missionários! sobre isso aqui:

http://www.jmnoticia.com.br/2016/07/09/14162/

Segue a notícia:

Uma tempestade vai limpar os altares, diz Bianca Toledo
Por Leiliane Roberta Lopes / GospelPrime
Em seu Facebook, Bianca Toledo publicou uma mensagem profética, dizendo que “uma tempestade” irá limpar os alteres das igrejas cristãs do Brasil.

“Uma tempestade vai limpar os altares cristãos em toda a terra e deixará algumas cicatrizes nos filhos, puros e fiéis”, escreveu.

Bianca deixa um alerta de que muitos irão cair e que a igreja irá despertar para uma série de situações erradas que são mantidas de forma oculta.

“Vejam que muitos outros cairão nos próximos dias porque sujaram o que é santo conscientemente e a igreja vai despertar para o que ignora: satanismo infiltrado nas lideranças, pedófilos e imorais, corruptos e adúlteros, gananciosos e manipuladores”.

Na postagem, a cantora diz que tudo isso acontecerá “para que haja temor e cura” e ainda cita Mateus 24 dizendo que a palavra está se cumprindo.

CONFUSÃO ECUMÊNICA: PASTORES AMERICANOS FAZEM ORAÇÕES EM NOME DE ALÁ “CONTRA A ISLAMOFOBIA”

Encontro de presbiterianos teve momento ecumênico liderado por líder muçulmano

A Igreja Presbiteriana dos EUA (PCUSA) fez orações a Alá durante a reunião da Assembleia Geral da denominação, realizada na semana passada.

“Alá nos abençoe e abençoe nossas famílias e abençoe nosso Senhor. Nos guie no caminho reto de todos os profetas: Abraão, Ismael, Isaque, Moisés, Jesus e Maomé”. Estas palavras foram repetidas diante da congregação durante o encontro nacional que reuniu líderes presbiterianos em Portland, Oregon.

Wajidi Said, co-fundador do Fundo de Educação Muçulmano, conduziu os participantes na invocação do nome do deus islâmico. O momento foi parte do momento do programa reservado ao ministério ecumênico e inter-religioso da PCUSA.

A oração realizada durante a sessão de abertura do encontro, acompanhou um momento dedicado à intercessão pelas pessoas feridas no atentado em Orlando, ocorrido recentemente. “Em nome de Deus, o Clemente, o Misericordioso, louvemos ao Senhor… a paz esteja com eles e a paz esteja com Deus”, pediu Said. Ele também orou pela paz sobre a vida dos “fanáticos” e dos “islamofóbicos.” Centenas de pastores presentes concordaram com um “amém” no final.

Mais tarde, no final da sessão, o pastor Gradye Parsons fez um pedido de desculpas a quem, porventura, se ofendeu com a oração. A PCUSA afirmou durante a reunião que defende “relações positivas com pessoas de outras tradições religiosas” e está empenhada em lutar “contra o aumento da islamofobia”.

Com cerca de um milhão e seiscentos mil membros, a PCUSA é o maior segmento dos presbiterianos americanos. Pautada pela teologia liberal, desde 2011 ela ordena pastores homossexuais. No ano passado, anunciou o primeiro caso de ordenação de duas lésbicas que vivem maritalmente, como pastoras.

A aproximação de evangélicos e muçulmanos é defendida por outras denominações americanas, como a Igreja Universalista, que cedeu um de seus templos para islâmicos fazerem suas orações.

Com informações de CBN News

Por Jarbas Aragão – Gospel Prime

FIM DOS TEMPOS: IGREJA DA ESCÓCIA LIBERA CASAMENTO GAY ENTRE PASTORES

A assembleia geral da Igreja da Escócia votou, neste sábado, a favor do casamento gay entre seus pastores e para que os que optarem por esse matrimônio continuem a exercer seu ministério dentro da instituição.

A histórica votação, realizada em Edimburgo, permite que os pastores estejam casados com pessoas do mesmo sexo, mas não permite a celebração de uniões homossexuais dentro da igreja.

O resultado da votação –339 votos a favor e 215 contra– acontece após um ano de discussões sobre um assunto que gerou divisões dentro da instituição.

No ano passado, a assembleia deu sinal verde para que os pastores homossexuais dessa instituição formassem uniões civis.

A Igreja Nacional Escocesa –conhecida como The Kirk– adota uma postura tradicional sobre o casamento entre homem e mulher, mas autoriza cada congregação a decidir por si mesma se deseja nomear um pastor ou um deão homossexual.

Qualquer outra consideração mais ampla do enfoque teológico do casamento homossexual não será realizada até que o Fórum Teológico apresente um relatório à igreja escocesa no próximo ano.

A votação de hoje diferenciará essa instituição da Igreja da Inglaterra, que proíbe seus religiosos de se casarem ou terem uniões civis com pessoas do mesmo sexo e se negou a permitir matrimônios gays.

A cerimônia formal de inauguração da assembleia deste ano da Igreja escocesa contou com a presença da ministra principal da Escócia, Nicola Sturgeon, e durante o ato foi lida uma carta da rainha Elizabeth 2ª.

“Em um momento de agitação no mundo, é reconfortante ouvir que a Igreja da Escócia fez com que seja uma prioridade trabalhar para desenvolver uma resposta coordenada a problemas que afetam refugiados e solicitantes de asilo”, diz a carta da monarca, voltada à atitude escocesa para com os refugiados.

Fonte: Uol

Maioria dos pastores não acredita no arrebatamento antes da Tribulação

Por Jarbas Aragão / GospelPrime

A matéria do Gospelprime tentou dar a impressão que o pre-tribulacionismo é minoria, mas se formos prestar atenção nos números é a visão que tem mais adeptos. Eu sou pós-tribulacionista, mas a maioria dos irmãos da minha igreja (Assembléia de Deus) são pré-tribulacionista. Aqui no blog tem uma enquete sobre o assunto. E também tenho um post sobre o pós-tribulacionismo:

https://exateus.com/2015/04/12/arrebatamento-porque-sou-pos-tribulacionista/

Segue a matéria:

A maioria dos pastores acredita que Jesus vai voltar no futuro. Mas poucos estão de acordo sobre os detalhes do Apocalipse. Um terço dos líderes evangélicos esperam que os cristãos sejam arrebatados, ou levados para o céu ao encontro de Jesus, antes que comece o período da Grande Tribulação. Cerca de metade deles acredita que um falso messias conhecido como o Anticristo aparecerá em algum momento no futuro.

Estas são algumas das conclusões de uma nova pesquisa sobe a teologia do fim dos tempos promovida pelo Instituto LifeWay Research. Os estudiosos ouviram mil pastores, das principais denominações, incluindo luteranos, metodistas, batistas, presbiterianos, assembleianos e outros pentecostais.

Segundo Scott McConnell, vice-presidente da LifeWay, as questões teológicas do final dos tempos continuam sendo assuntos populares entre os fiéis. “A maioria das pessoas querem que o seu pastor pregue sobre o livro do Apocalipse e o fim do mundo”, diz ele. “Mas essa é uma tarefa complicada. Os pastores e os estudiosos muitas vezes discordam sobre como os acontecimentos relativos ao fim irão se desenrolar”.

McConnell entende que não é algo totalmente ruim que os pastores discordem sobre os detalhes do Apocalipse. A maioria concorda com os principais ensinamentos sobre a Segunda Vinda. Para ele, os outros detalhes não afetam diretamente a vida cotidiana da maioria dos cristãos.

O foco da pesquisa abordou três aspectos principais:

O momento do arrebatamento (1 Tessalonicenses 4: 15-17 e Mateus 24)

A natureza do Anticristo (1 João e 2 João e outros textos)

O milênio, quando Jesus reinará por 1.000 anos (Apocalipse 20: 1-10)

Arrebatamento é assunto que mais divide opiniões

Cerca de um terço (36%) dos pastores acredita no pré-tribulacionismo, ou seja, o arrebatamento antes da Grande Tribulação. Nesse cenário, os cristãos verdadeiros não passam pelo período de turbulência onde os que ficaram na terra sofrem grandes problemas. Um quarto dos pastores (25%) acredita que o arrebatamento não é literal.

Ao mesmo tempo, dezoito por cento acham que o arrebatamento acontecerá depois da tribulação (18%). Uma minoria defende que o arrebatamento já aconteceu (1%), ou que irá ocorrer durante a tribulação (4%), ou antes da ira de Deus ser derramada sobre a terra (4%). Um grupo não concorda com nenhum destes pontos de vista (8%), ou não tem certeza sobre o que vai acontecer (4%).

A maioria espera o Anticristo, mas discorda sobre datas

Os pesquisadores também descobriram diversos pontos de vista conflitantes sobre o Anticristo. Cerca de metade dos pastores (49%) dizem que o Anticristo é uma figura humana que vai surgir no futuro. Outros dizem que não há um Anticristo (12%), mas seria apenas uma personificação do mal (14%), ou de uma instituição (7%). Seis por cento dizem que o Anticristo já esteve aqui.

Pré-milenismo é comum

Os pastores também discordam sobre os detalhes do reino milenar. Cerca de metade (48%) acreditam no pré-milenismo, visão de que um reino de Cristo por 1.000 anos acontece no futuro. Quase um terço (31%) defende o amilenismo, ideia de que não há um milênio literal, mas sim que Jesus já governa os corações e mentes dos cristãos.

Um em cada 10 (11%) acredita no pós-milenismo, perspectiva de que o mundo irá gradualmente tornar-se mais cristão, até que Jesus volte.