O Illuminati Donald Trump bombardeia a Síria!

Depois desse bombardeio dos EUA ao país Sírio, não tenho mais dúvidas que Trump está agora ou sempre esteve do lado dos Illuminatis! Pra mim, Trump já é uma decepção conservadora! Assistam:

Anúncios

Planos para assassinar Donald Trump? CIA faz ameaça!

12 de janeiro de 2017 – Tradução de Um novo Despertar. [FONTE: WhatDoesItMean.Com]

Um relatório do Ministério da Defesa (MoD) verdadeiramente desagradável e presuntuoso circulando no Kremlin afirma que a ativação súbita ontem de centenas de sistemas de defesa aérea S-400 para combate em um alto estado de alerta foi devido ao presidente Putin receber um “grave aviso” da Foreign Intelligence Service (SVR) afirmando que os elementos do “Estado Profundo” nos Estados Unidos estavam se preparando para assassinar o Presidente eleito Donald Trump para impedi-lo de tomar posse em 20 de janeiro – e que a Agência Central de Inteligência dos Estados Unidos (CIA) confrontando a Rússia e causar uma guerra. [Nota: Algumas palavras e / ou frases que aparecem entre aspas neste relatório são aproximações em inglês de palavras / frases russas que não têm contrapartida exata.].

Coincidindo com a advertência do SVR de que a Rússia está sendo demonizada pela CIA para ser culpada quando o presidente eleito Trump for assassinado, este relatório assinala que o presidente Putin também recebeu uma informação de alto nível do ex-porta-voz alemão Willy Wimmer, “Há uma rede de resistência contra o presidente (Trump) que estará no poder no dia 20 de janeiro … e o que está acontecendo em Washington soa como o início de uma guerra civil” – o que fez com que Putin emitisse esta grave Ordem de prontidão de guerra e o Ministério da Defesa a declarar:

“Os esquadrões de combate SAM das forças aeroespaciais da Região de Moscou puseram em serviço o novo sistema de mísseis de defesa aérea S-400 Triumph e passaram a serviço de combate para a defesa aérea de Moscou e da região industrial central da Rússia”.

>> Lhttps://www.youtube-nocookie.com/embed/SfT6My-vDAc

Juntando tanto o SVR e o porta-voz da defesa alemão Wimmer sobre como verdadeiramente grave e perigoso a situação nos Estados Unidos se torna agora, este relatório continua, é o prêmio global Pulitzer de inteligência ganho pelo escritor e analista Glenn Greenwald e que há poucas horas publicou um assustador artigo intitulado como: O estado profundo vai à guerra contra o presidente eleito, usando reivindicações inverídicas enquanto os democratas elogiam em que adverte que o “estado profundo” americano está agora acoplado na guerra aberta de ir contra ao presidente eleito devido já amplamente desgostado presidente Donald Trump.”

Com o jornalista alemão Udo Ulfkotte, alertando que “toda a mídia dominante escreve sob pressão direta da CIA”, detalha o relatório, esta organização de inteligência “Deep State” americana iniciou sua operação para assassinar o presidente eleito Trump esta semana por vazamento para a sua propaganda mainstream de “notícias falsas” aos meios de comunicação um documento completamente falso alegando que o próximo líder das Américas era um “fantoche russo” sob o controle do presidente Putin.

Dito ter sido escrito por um ex-Mi6 operário britânico chamado Christopher Steele, este vil e completamente inventado contra o Presidente eleito Trump (que foi rotulado como “confidencial”, mas que o Reino Unido nunca usou como eles rotulam seus papéis secretos “Oficiais”), especialistas do Ministério da Defesa neste relatório afirmam que essa mentira, no entanto, teve seu “efeito desejado” da CIA sobre o povo norte-americano desavisado, com dezenas de milhões acreditando que essas mentiras são verdadeiras.

Durante a eleição presidencial americana de 2016, os agentes de inteligência norte-americanos também solicitaram mandados secretos para espionar a campanha do presidente eleito Trump, este relatório continua, seus inimigos não incluem os esquerdistas comunistas raivosos que apoiam o duo Obama-Clinton. Também os de seu próprio Partido Republicano – mais notavelmente o George Soros que financiou o senador americano John McCain que canalizou esta mentira vil para os funcionários de inteligência para começar este plano de assassinato.

Os especialistas do Ministério da Defesa neste relatório observam ainda que o presidente eleito Trump foi mesmo chocantemente advertido pelo principal senador do Partido Democrata dos Estados Unidos, Chuck Schumer, de que a CIA “tem maneiras de resgatar” – mas Trump ignorou chamando esses conspiradores de “Deep State” São: “Assim como os nazistas alemães”.

Com a CIA, no entanto, tendo já interferido e manipulado as eleições em 81 nações, e cuja lista de nações que derrubaram sendo justamente descrita como maciça, este relatório observa, suas habilidades em assassinar o presidente eleito Trump, culpando-o a Rússia e, em seguida, instalar o presidente Obama para continuar no poder sob “regime de lei marcial” seria quase impossível de acreditar, mas é certamente verdade.

E, à medida que milhares de tanques dos EUA, veículos blindados e tropas continuam inundando a Europa Oriental por hora, conclui o relatório, o Ministério da Defesa advertiu claramente que esses monstros que “interpretamos isso como uma ameaça para nós e como ações que põem em perigo nossos interesses e nossa segurança”- e que, quando o Presidente eleito for assassinado por esses conspiradores do “Estado Profundo”, a Rússia não terá mais escolha senão desencadear “o inferno sobre à América” para manter essas elites globalistas satânicas a destruir todo o nosso planeta.

[Nota: Embora seja estritamente proibido sob a lei federal dos EUA ameaçar a vida de um presidente ou presidente eleito, em nossa pesquisa de mais de 1.800 ameaças no Twitter para assassinar o presidente eleito Trump, nenhuma pessoa foi acusada. Alguém sabe por quê?]

Mais:

https://exateus.com/2016/09/13/preparacao-para-o-inferno-americano-fabricas-e-supermercados-estao-virando-campos-de-concentracao-da-fema/

https://exateus.com/2016/12/11/arquitetando-um-golpe-obama-pede-investigacao-completa-de-ataques-virtuais-durante-eleicoes-para-cia-e-fbi-russia-teria-agido-em-eleicoes-nos-eua-para-promover-vitoria-de-trump/

https://exateus.com/2016/05/12/conheca-a-fema-a-agencia-federal-de-gestoes-de-emergencias-do-governo-dos-estados-unidos/

https://exateus.com/2016/09/13/preparacao-para-o-inferno-americano-fabricas-e-supermercados-estao-virando-campos-de-concentracao-da-fema/

https://exateus.com/2016/10/10/anuncio-de-emergencia-a-3a-guerra-mundial-ja-esta-por-ai-lei-marcial-e-o-cog/

 

 

Estado Islâmico ameaça atacar os Estados Unidos no dia da posse de Donald Trump – False Flag Attack?

Os ataques teriam ajudado a promover vitória de Trump (Foto: Rick Wilking/Reuters)

O Estado Islâmico afirmou que o dia da posse de Trump (20 de janeiro) será também conhecido como “Bloody Friday” (“Sexta-feira sangrenta”).

Estado Islâmico. (Foto: Reuters)

Ao promover sua campanha no início deste ano, o presidente eleito Donald Trump afirmou que, imediatamente depois de tomar posse (no dia 20 de janeiro, nos EUA), irá convocar seus generais para elaborar um plano para destruir o Estado Islâmico“dentro de 30 dias”.

O grupo radical islâmico fez sua própria ameaça no último fim de semana, afirmando que o dia da posse de Trump (‘Inauguration Day’ / ‘Dia da Inauguração’, como os americanos chamam a posse presidencial), será, na verdade, a ‘Bloody Friday’ (‘Sexta-Feira Sangrenta’ nos EUA).

O jornal ‘Express’, do Reino Unido, também relatou que as forças especiais dos EUA estão em alerta e a comunidade de inteligência está investigando as declarações do grupo terrorista. Mais:

https://exateus.com/2015/11/19/mais-um-ataque-false-flag/

https://exateus.com/2016/12/11/arquitetando-um-golpe-obama-pede-investigacao-completa-de-ataques-virtuais-durante-eleicoes-para-cia-e-fbi-russia-teria-agido-em-eleicoes-nos-eua-para-promover-vitoria-de-trump/

CONHEÇA A FEMA: A AGÊNCIA FEDERAL DE GESTÕES DE EMERGÊNCIAS DO GOVERNO DOS ESTADOS UNIDOS

PREPARAÇÃO PARA O “INFERNO” AMERICANO? FÁBRICAS E SUPERMERCADOS ESTÃO VIRANDO CAMPOS DE CONCENTRAÇÃO DA FEMA

ANÚNCIO DE EMERGÊNCIA: A 3ª GUERRA MUNDIAL JÁ ESTÁ POR AÍ; LEI MARCIAL E O COG

A organização terrorista islâmica teria recrutado uma série de novos agentes de língua inglesa nos últimos meses em uma importante tentativa de emitir suas mensagens e comandos antes do evento.

As forças especiais norte-americanas estarão em alerta máximo quando o Trump assumir o cargo de presidente dos Estados Unidos na sexta-feira, 20 de janeiro de 2017, em Washington.

Mas analistas de segurança têm acompanhado as comunicações entre membros do grupo que estão planejando ataques em grande escala para o dia da posse de Trump, segundo o ‘Express’.

Relatórios também apontam que o Estado Islâmico ampliou a produção de edições especiais de seus vídeos oficiais com legendas em inglês nas últimas semanas, para reforçar os alvos em solo americano.

Os canais da agência Amaq (ligada ao Estado Islâmico) no Telegram, voltaram à ativa, depois de serem temporariamente desligados após um ataque terrorista nos EUA, na última segunda-feira.

O ‘Express’ não informou detalhes sobre as suas fontes. Os Estados Unidos estão atualmente envolvidos na luta para retomar a cidade de Mosul, no norte do Iraque, das mãos de terroristas do Estado Islâmico. A organização tinha reivindicado a cidade como a capital de seu ‘Califado’, o que seria a concretização do Estado Islâmico, de fato.

Genocídio

Durante este ano de 2016, o Parlamento Europeu e o Secretário de Estado dos EUA reconheceram que o Estado Islâmico tem sistematicamente cometido crimes bárbaros contra minorias religiosas e étnicas (incluindo cristãos) no Oriente Médio, o que configura genocídio contra estes grupos minoritários.

Crucificações, degolações e até mesmo queimar suas vítimas até a morte estão entre as muitas práticas dos terroristas deste grupo. [FONTE: GUIAME, COM INFORMAÇÕES DO EXPRESS]

Informação: A realidade, a verdade dos fatos que tem ocorrido na Síria…

VIA: OPERA MUNDI – (12/08/2014) – Wikileaks: EUA armaram Estado Islâmico e se recusaram a ajudar Síria no combate ao grupo. Presidente Bashar al-Assad tentou se aproximar de Washington em 2010, mas governo Obama continuou armando seus opositores e grupos islâmicos.

Os Estados Unidos se recusaram a ajudar o governo da Síria a combater grupos radicais islâmicos como a Al-Qaeda e o ISIS (Exército Islâmico do Iraque e da Síria, que recentemente mudou de nome para Estado Islâmico). Além disso, segundo revelações feitas pelo site Wikileaks, o governo norte-americano armou grupos como o ISIS. Os quase 3 mil documentos sobre essa questão foram vazados pelo site dirigido por Julian Assange na última sexta-feira (08/08).

Em 18 de fevereiro de 2010, o chefe da inteligência síria, general Ali Mamlouk, apareceu de surpresa em uma reunião entre diplomatas norte-americanos e Faisal a-Miqad, vice-ministro das relações exteriores da Síria. A visita de Mamlouk foi uma decisão pessoal de Bashar al-Assad, presidente sírio, em mostrar empenho no combate ao terrorismo e aos grupos radicais islâmicos no Oriente Médio, assinala o documento.

Neste encontro com Daniel Benjamin, coordenador das ações de contra-terrorismo dos EUA, “o general Mamlouk enfatizou a ligação entre a melhoria das relações EUA-Síria e a cooperação nas áreas de inteligência e segurança”, afirmam os diplomatas norte-americanos em telegrama destinado à CIA, ao Departamento de Estado e às embaixadas dos EUA em Líbano, Jordânia, Arábia Saudita e Inglaterra.

Para Miqad e Mamlouk, essa estratégia passava por três pontos: com o apoio dos EUA, a Síria deveria ter maior papel na região, a política seria um aspecto fundamental para ações de cooperação contra o terrorismo e a população síria deveria ser convencida dessa estratégia com a suspensão dos embargos econômicos contra o país. Para Imad Mustapha, embaixador sírio em Washington, “os EUA deveriam retirar a Síria da lista negra”. Nas palavras de George W. Bush, o país fazia parte do “eixo do mal”, junto com Coreia do Norte e Afeganistão.

Armados pelos EUA, militantes do Estado Islâmico conseguiram lutar em cinco frentes concomitantemente.

Apesar da discordância entre EUA e Síria quanto ao apoio de Assad a grupos como Hezbollah e Hamas, os dois países concordavam quanto à necessidade de interromper o fluxo de guerrilheiros estrangeiros para o Iraque e impedir a proliferação de grupos radicais, como a Al-Qaeda, o ISIS e o Junjalat, uma facção palestina com a mesma orientação política. Para Benjamin, as armas chegavam ao Iraque e ao Líbano contrabandeadas pelo território sírio.

Mamlouk reforçou a “experiência síria em combater grupos terorristas”. “Nós não ficamos na teoria, tomamos atitudes práticas”, foram as palavras do chefe de inteligência de Assad. Segundo o general, o governo sírio não mata ou ataca imediatamente esses grupos. “Primeiro, nós nos infiltramos nessas organizações e entendemos o funcionamento delas”. De acordo com Damasco, “essa complexa estratégia impediu centenas de terroristas de entrarem no Iraque”.

Guerra do Iraque e surgimento do Estado Islâmico.

No entanto, apesar de afirmarem cooperar com a Síria para combater o terrorismo, os EUA também trabalharam para armar os opositores sírios e isso causaria um problema maior na região: a criação do atual Estado Islâmico. Segundo documentos obtidos pelo jornal britânico Guardian, grande parte do armamento utilizado pelo ISIS (antigo nome do Estado Islâmico) veio de grupos armados pelos EUA e cooptados por Abu Bakr al-Baghdadi, líder do Califado Islâmico, que hoje controla territórios na Síria e no Iraque.

No Iraque, veja retomada de Mossul, cidade ocupada pelo Estado Islâmico. Assista a Matéria na íntegra aqui: GLOBO PLAY

https://www.youtube-nocookie.com/embed/ZUBTxkdi05I

Saddam al-Jammal, líder do Exército de Libertação da Síria, outro grupo anti-Assad, também jurou lealdade ao Estado Islâmico desde novembro de 2013. Para garantir tal apoio, o ISIS mudou a sua estratégia de controle: dava autonomia a essas autoridades locais em vez de controlar diretamente a governança das cidades. Como resultado, o ISIS se expandiu e conseguiu lutar em cinco frentes: contra o governo e os opositores sírios, contra o governo iraquiano, contra o Exército libanês e milícias curdas.

O armamento começou a ser enviado para os opositores sírios em setembro de 2013. Na época, analistas davam o ISIS como terminado e a alegação para fortalecer esses grupos era a de que o governo Assad havia usado armas químicas. Para enviar as armas, o governo Obama usou bases clandestinas na Jordânia e na Turquia. Aliados dos EUA na região, como Arábia Saudita e Catar, também forneceram ajuda financeira e militar.

Ironicamente, os EUA sabem inclusive a real identidade do líder do Califado. Durante um ataque à cidade iraquiana de Falluja em 2004, os norte-americanos prenderam alguns dos militantes pelos quais procuravam. Entre eles, estava um homem de 30 e poucos anos e pouco importante na organização: Ibrahim Awad Ibrahim al-Badry. 10 anos depois, ele se tornaria líder da mais radical insurgência islâmica contra o Ocidente, segundo informações de um oficial do Pentágono.

PIROU: FALTANDO UM MÊS PARA DEIXAR O CARGO, OBAMA AMEAÇA ATACAR A RÚSSIA

Resultado de imagem para barack obama odio

Barack Hussein Obama é possivelmente o Presidente mais desastrado no trato da questão externa que os Estados Unidos já conheceram. E isto considerando a dificuldade de tirar este título de George W. Bush e sua atrapalhada tentativa de tentar exportar democracia. Entretanto, Obama mostrou que era possível fazer ainda pior do que o antecessor: financiou e apoiou logisticamente o ISIS na Síria e no Iraque, bancou um movimento de desestabilização da Ucrânia e conseguiu gerar um nível de tensão com a Rússia que não era visto basicamente desde que Ronald Reagan tomou posse em 1983.

Seguindo sua apatetatada política, agora Obama resolveu tentar encontrar na marra um novo responsável pela humilhante derrota sofrida por sua candidata, Hillary Clinton, não coincidentemente a responsável pela política externa durante a maior parte de seu mandato. Os culpados seriam hackers russos. É tão crível quanto imputar a derrota a supostos sites de notícias falsas que trabalhariam para Donald Trump. O perigo, no caso de culpar os russos, é que Obama promete retaliar. Um Presidente com pouco mais de um mês de mandato pela frente não parece ter a legitimidade para criar uma tensão bélica com uma potência nuclear. Mais:

https://exateus.com/2016/12/11/arquitetando-um-golpe-obama-pede-investigacao-completa-de-ataques-virtuais-durante-eleicoes-para-cia-e-fbi-russia-teria-agido-em-eleicoes-nos-eua-para-promover-vitoria-de-trump/

CONHEÇA A FEMA: A AGÊNCIA FEDERAL DE GESTÕES DE EMERGÊNCIAS DO GOVERNO DOS ESTADOS UNIDOS

PREPARAÇÃO PARA O “INFERNO” AMERICANO? FÁBRICAS E SUPERMERCADOS ESTÃO VIRANDO CAMPOS DE CONCENTRAÇÃO DA FEMA

ANÚNCIO DE EMERGÊNCIA: A 3ª GUERRA MUNDIAL JÁ ESTÁ POR AÍ; LEI MARCIAL E O COG

O Presidente russo, Vladimir Putin, nega enfaticamente qualquer ação que tenha buscado intervir no processo eleitoral americano. Obama e sua CIA não apresentaram até agora nenhuma prova minimamente consistente das acusações. O governo russo nega qualquer interferência. Porta-voz de Putin, Dmitry Peskov qualificou a alegação como “uma piada sem sentido”.

Mas a retórica belicista de Obama, prêmio Nobel da Paz de 2008, segue aumentando. O Presidente americano afirmou que a retaliação pode ser pública ou secreta. Uma nítida provocação há menos de um mês da posse de Donald Trump, amigo de Putin e com o qual deve destender as relações entre as potências e devolver um mínimo de estabilidade geopolítica ao mundo.

Esquerdistas são perigosos em qualquer parte do mundo. Um esquerdista como Obama, ainda Comandante-em-Chefe da maior potência militar da história humana é perigosíssimo.

Que 20 de janeiro chegue logo.

SINÉDRIO PEDE A TRUMP E PUTIN AJUDA PARA CONSTRUIR TERCEIRO TEMPLO EM JERUSALÉM

Resultado de imagem para trump third temple

Meu comentário: Para vocês que não sabem a Construção do Templo em Jerusalém é um marco para o início da Grande Tribulação ou o fim do mundo como os leigos gostam de falar! então convertam-se ao Senhor Jesus enquanto ainda há tempo! No Templo o Anti-Cristo será revelado para os Judeus!

O Sinédrio, grupo que reúne alguns dos principais rabinos de Israel, está fazendo um apelo aos maiores líderes políticos do mundo para que ajudem na construção do Terceiro Templo. Eles enviaram uma mensagem ao novo presidente dos EUA Donald Trump e ao presidente russo Vladimir Putin.

Segundo o Beaking Israel News, o rabino Hillel Weiss, porta-voz do Sinédrio, está confiante que ambos possam ser como o rei Ciro, mencionado na Bíblia. Apesar de não ser judeu, ele reconheceu a importância de Israel e do Templo e deu todo o apoio para a restauração do local sagrado em seus dias. Saiba mais:

A construção do Templo Judaico e os Maçons!

A Novilha Vermelha e o Terceiro Templo Judaico!

LEVITAS PARA O TERCEIRO TEMPLO SÃO REGISTRADOS E INICIAM ESTUDOS DA NOVILHA VERMELHA

Rabino-chefe de Israel admite reconstruir templo de Jerusalém junto a mesquita islâmica Al-Aqsa; “Há muito espaço para judeus, cristãos, muçulmanos, todos!”

ISRAEL JÁ TEM LEVITAS PRONTOS PARA FAZEREM OS SACRIFÍCIOS NO TERCEIRO TEMPLO

SINÉDRIO ESCOLHE NOVO SUMO-SACERDOTE EM ISRAEL; TERCEIRO TEMPLO DEVERÁ SER CONSTRUÍDO AO LADO DE MESQUITA

ISRAEL: SACERDOTES REENCENAM SERVIÇO BÍBLICO DO TEMPLO; CONSTRUÇÃO DO TERCEIRO TEMPLO ESTÁ PRÓXIMA

Judeus voltam a fazer sacrifícios de animais após 2000 anos

Achado arqueológico pode mudar construção do 3º Templo

Durante a campanha eleitoral, Trump prometeu que reconheceria Jerusalém como a capital de Israel. Agora que foi eleito, espera-se que ele também cumpra a promessa de transferir para lá a embaixada dos EUA, atualmente em Tel Aviv.

Ao Jerusalem Post, o conselheiro de Trump para Israel e o Oriente Médio, David Friedman, garantiu nesta quarta-feira (10): “Foi uma promessa de campanha e ele tem toda a intenção de cumpri-la. Vamos ver uma relação muito diferente entre os EUA e Israel.” O novo mandatário americano também avisou que será “o melhor amigo que Israel já teve”.

Durante sua terceira viagem oficial a Jerusalém em 2012, Putin visitou o Kotel (Muro das Lamentações). Quando chegou ao local sagrado, o líder russo ficou em silêncio por alguns minutos, fazendo uma oração pessoal. Depois, leu alguns Salmos de um livro de oração russo-hebraico.

Na ocasião, ele conversou com judeus ortodoxos sobre a importância do Monte do Templo e o Templo dos judeus. Chadrei Charedim, um site de notícias da comunidade judaica ortodoxa, informou na época que a resposta de Putin foi: “Vim aqui orar para que o Templo seja construído novamente”.

Baseado nessas “promessas”, explica o rabino Weiss, o Sinédrio enviou uma comunicação oficial em forma de carta, onde pede que tanto Putin quanto Trump auxiliem o povo judeu em sua missão sagrada.

“Estamos preparados para reconstruir o Templo. A situação política de hoje, onde os dois líderes políticos mais importantes do mundo apoiam o direito dos judeus a Jerusalém como sua herança espiritual, é historicamente sem precedentes”, comemora o rabino.

Até agora nenhum dos dois presidentes respondeu ao pedido dos rabinos que constituem o Sinédrio.
Templo levará à paz mundial

O Sinédrio também acredita que as intenções de Putin sobre o local nunca foram discutidas abertamente por que ele sabia da posição do governo Obama, que não tinha boas relações com Israel e defendia a entrega de Jerusalém Oriental para os palestinos.

Além de seus pedidos relativos ao Templo, os rabinos enfatizaram que apoiar a reivindicação judaica a Jerusalém traria benefícios ao mundo inteiro. “Os líderes da Rússia e dos EUA podem levar as nações do mundo à paz global através da construção do Templo, a fonte da paz”, reitera o Weiss. “Isso vai compensar as vergonhosas resoluções da UNESCO, que só aumentarão o terror e a violência”.

No mês passado, a Organização das Nações Unidas para a Educação, Cultura e Organização Científica (UNESCO) aprovou duas resoluções que negam qualquer ligação entre a cidade de Jerusalém e o povo judeu, entregando aos muçulmanos um monopólio religioso sobre o monte do Templo e o Muro das Lamentações, que constituem a área mais sagrada do mundo para os judeus praticantes.

Por Jarbas Aragão – Gospel Prime

Janaína Paschoal e a “idiotização” da direita

putin-janaina

Antes apenas os “esquerdistas” que seguiam o “politicamente correto” e apoiavam o comunismo eram classificados como “idiotas úteis”, hoje, pessoas de tendências direitistas fazem o jogo dos donos do poder (illuminatis) sem saber e acabam também se tornando idiotas úteis. Um exemplo é da famosa advogada Janaína Paschoal que ficou conhecida no impeachment de Dilma. A advogada conjecturou que a Rússia poderá invadir o Brasil via Venezuela, tudo isso iludida por partidos  de Direita como PSDB que faz o jogo da Nova Ordem Mundial porque é um partido altamente influenciado por Maçons.  Os Illuminatis querem denegrir a imagem de Putin, pois o mesmo está frustrando os seus planos em várias partes do globo!  Assistam!

 

Assistam também:

 

JANAÍNA PASCHOAL INSINUA QUE GOVERNO RUSSO PODE INVADIR O BRASIL E TEORIA VIRA PIADA; O QUE AINDA NÃO SABEMOS?

putin-janaina

Essa aí ou é tucana ou é usada por eles sem saber! por isso quer demonizar o Putin, igual os EUA faz, pois o presidente Russo tem se mostrado um inimigo dos Illuminatis. Parece que a “guerra fria” está voltando!

Mais conhecida por participar ativamente do impeachment de Dilma Rousseff, Janaína Paschoal anda bastante preocupada com o futuro de um país vizinho: a Venezuela. No Twitter, a advogada comentou os rumores de que Vladimir Putin, da Rússia, instalaria uma base militar no país – e acabou virando piada.

Em uma série de tuítes, ela insinuou que a proximidade entre as fronteiras amazônicas facilita uma invasão do controverso primeiro-ministro russo ao Brasil e pediu também para que o governo “liberte” a Venezuela.

Assista o vídeo:

1) Em comentários, muitos me criticaram por sugerir que o governo brasileiro apóie a oposição na Venezuela. Alegam desrespeito à soberania.
2) Com a construção de uma base militar russa, na Venezuela, uma posição firme do Brasil já não é só questão humanitária, mas de defesa.
3) Putin tem pouco mais de 60 anos, pode ser idoso, pela lei brasileira. Para fins políticos, é um adolescente. Imperialista, ninguém nega.
4) Com uma base militar na Venezuela, Putin estará a um passo de atacar o Brasil. Estão rindo? Pois eu estou falando sério.

Não demorou para que a teoria fosse questionada (e até ridicularizada) por muitos seguidores de Janaína, que consideram uam investida da Rússia improvável. Do outro lado, surgiu uma onda de piadas e comparações sobre como seria o Brasil sob o comando de Putin.

Confira a repercussão:

Veja o momento em que Putin confessou seu plano de invasão pra Jana
To perdido nessa história de Putin invadir o Brasil. Mas se isso significar que a Copa 2018 será aqui de novo, pode invadir! Tem meu apoio!
com a dilma o único lugar que o putin queria invadir era o coração dela
fanfic em que o putin faz planos para invadir o brasil e conquistar o amor de janaina
Parece que a Janaína Paschoal estava correta. Já vazou foto do Putin invadindo a Amazônia
Via Veja
Leitura relacionada: