Israel pede a seu inimigo que construa o Terceiro Templo!

Declarações do Primeiro Ministro Israelense sobre o Irã relacionadas com o livro bíblico de Éster gerou um debate e um inusitado pedido feito pelos rabinos de Israel ao Irã! Assistam:

Anúncios

AMALDIÇOADO: GOVERNO TEMER SE POSICIONA CONTRA ISRAEL E DEFENDE DIVISÃO DO TERRITÓRIO

Resultado de imagem para TEMER SERRA ABBAS
O Ministério das Relações Exteriores divulgou nota oficial neste domingo (12/02) onde condena os novos assentamentos israelenses na Cisjordânia. A decisão recente do Parlamento de Israel gerou críticas de vários países ao governo de Benjamin Netanyahu.

O Itamaraty diz que a expansão territorial dos assentamentos “representa um obstáculo à paz e não contribui para a solução do conflito entre israelenses e palestinos”. Diz ainda que “O Brasil apoia uma solução de dois Estados para o conflito”.

Repetindo o que tem feito junto à ONU e na reunião dos BRICS no ano passado, a postura do governo Temer assegura defender “o direito de autodeterminação do povo palestino”.

Embora evite aprofundar os motivos de sua postura, que apenas dá continuação aos traçados pelos governos de Lula e Dilma, assegura: “O Brasil tem consistentemente apelado às partes para que se abstenham de usar a violência e de promover atos de provocação que os afastem ainda mais da solução de dois Estados”.

Em 2010, durante o segundo mandato de Lula, o Brasil reconheceu o Estado Palestino e doou 10 milhões de dólares ao Hamas, um conhecido grupo terrorista sediado em Gaza.

O Knesset – o Parlamento de Israel – aprovou no dia 6 de fevereiro uma lei que legaliza cerca de 4 mil casas em assentamentos construídos no setor C da Cisjordânia, que este sob controle israelense desde 1967. Os palestinos alegam que a área é “ocupada” e que as construções são ilegais. A ONU também condena as construções, usando o mesmo argumento.

Por Jarbas Aragão – Gospel Prime

TRUMP VAI DAR PARA TRÁS NA TRANSFERÊNCIA DA EMBAIXADA DOS EUA EM ISRAEL PARA JERUSALÉM?

Resultado de imagem para donald trump jerusalem

Aparentemente, Tel Aviv terá de sediar a embaixada dos EUA em Israel por mais um tempo. Segundo relatos da mídia internacional, o presidente dos EUA Donald Trump não está interessado em transferir a representação diplomática de seu país para Jerusalém tão cedo.

Trump não está tão inclinado a transferir a embaixada dos EUA de Tel Aviv para Jerusalém, de acordo com relatos da mídia israelense, apesar de ter feito várias declarações neste sentido durante sua campanha.

De acordo com vários veículos de mídia israelenses, citando meios de comunicação palestinos, os líderes da Autoridade Palestina receberam uma mensagem “reconfortante” do governo Trump. Os relatos também dizem que funcionários de segurança dos EUA falaram diretamente com o chefe da inteligência palestina, Majid Faraj.

Embora esses relatos ainda não tenham sido confirmados, Trump anda apresentando uma posição mais moderada sobre o tema, especialmente durante uma entrevista para o jornal israelense Israel Hayom.

“Estou pensando na embaixada, estou estudando a [questão da] embaixada, e vamos ver o que acontece”, disse Trump anteriormente. “A embaixada não é uma decisão fácil. Ela obviamente tem estado lá por muitos, muitos anos, e ninguém quis tomar essa decisão. Estou pensando muito a sério sobre isso e vamos ver o que acontece”.

A questão da transferência da embaixada dos EUA também foi levantada durante a visita do rei Abdullah da Jordânia, que disse que a preservação do status multi-religioso de Jerusalém é muito importante.

“Em nossa opinião, Jerusalém é extremamente importante. Nossa posição firme é que rejeitamos qualquer esforço unilateral que tente mudar a identidade árabe, muçulmana e cristã da Cidade Santa”, disse o ministro jordaniano das Relações Exteriores, Al Safadi.

Trump, o presidente, tem sido mais crítico da política de Israel para a Palestina do que Trump, o candidato. Ele criticou recentemente a política de Israel de construir assentamentos em território palestino, afirmando que esta prática “não ajuda o processo de paz”.

No entanto, ele foi extremamente crítico em relação à resolução de dezembro do Conselho de Segurança da ONU, que pedia o fim da construção de assentamentos israelenses, de modo a permitir a retomada do processo de paz.

Fonte: Spuntik

https://br.sputniknews.com/oriente_medio_africa/201702117655023-trumpembaixada-israel-tel-aviv-jerusalem/

Trump trai a Rússia e Israel – Jogada para o Falso Messias?

Trump que mostrou toda uma aproximação com a Rússia durante sua campanha presidencial e início do seu governo, agora mudou sua atitude para com os Russos! Começa a tomar partido da Ucrânia (George Soros) e provoca raiva da Rússia! Também começa a mudar seu discurso para com Israel e agora defende dois estados na região: os dos judeus e o da Palestina! Mudou também sua atitude para com a OTAN e começa a enviar tropas para a fronteira da Rússia, todas essas atitudes de Trump podem gerar uma Terceira Guerra Mundial e demonstram sua aproximação dos Illuminatis! Preparando o Anticristo? Assistam:

Mais:

VINHO ESPECIAL PARA OFERTAS NO TERCEIRO TEMPLO ESTÁ PRONTO; O GRANDE DIA SE APROXIMA

Imagem relacionada
Semana passada, 30 garrafas de vinho foram entregues ao novo Sinédrio de Israel, sendo aprovadas para a utilização no serviço do Templo. Segundo o site Breaking Israel News, a produção da bebida segue uma antiga tradição e é feita a partir de uma vinha que segue obrigações rituais.

Embora seja proibido aos sacerdotes beberem vinho no Templo, uma libação com a bebida deve ser oferecida no ritual todas as manhãs como parte do culto. Um quarto de hin – pouco mais de um litro – precisava ser derramado sobre o altar, ensina Números 15:5.

As uvas são uma das sete espécies de plantas onde Israel é especialmente abençoado, ensina o texto de Deuteronômio 8: 8. O rabino Hillel Weiss, porta-voz do Sinédrio, explica ser necessário que o vinho que será utilizado no Terceiro Templo precisa ser kosher, purificado por um sacerdote.

O retorno dessas uvas a Israel, após terem sido banidas durante os anos de dominação islâmica, quando o álcool foi proibido, é profetizado por Miquéias 4:4 como prenúncio da vinda do Messias.

Os requisitos para um vinho ser considerado kosher são mais rigorosos do que para outros alimentos. Todo o processo, desde o esmagamento das uvas até o engarrafamento, deve ser realizado inteiramente por judeus que guardem o sábado.

A indústria do vinho em Israel é grande, com centenas de vinícolas produzindo mais de dez milhões de garrafas por ano. Mas não havia nenhum até agora que seguisse as exigências para o uso no Templo, ressalta Weiss.

O vinho se junta ao azeite como elementos rituais básicos para a retomada dos cultos segundo as determinações bíblicas. O Instituto do Templo já reproduziu todas as peças do interior e tem cuidado para que tudo, inclusive os animais a serem sacrificados sigam estritamente a Lei da Torá – 5 primeiros livros da Bíblia.
Produção ritual

Primeiramente, foi preciso encontrar um vinhedo adequado. Normalmente, as videiras são cultivadas acima do solo, em ramos suspensos. As uvas para fabricar o vinho do Templo deveriam ser cultivadas diretamente no chão, um método não usado hoje em dia.

A técnica é utilizada somente na vinha pertencente a uma escola secundária em Yatir, ao sul de Hebron. Moshe Hagger, o diretor da escola, trabalhou profissionalmente em uma adega antes de entrar no ramo da educação e mantém uma vinha para fins educacionais.

“Toda a produção da vinha é orgânica”, explicou Hagger. “Não são usadas máquinas quando colhemos as uvas ou fazemos o vinho. São os alunos que pisoteiam as uvas. Não adicionamos nenhum outros elemento ou produtos químicos no processo. A fermentação é causada pela levedura natural na pele das uvas”, explica. Mas ele deixa claro que o objetivo era mostrar aos seus alunos como era a produção tradicional e nunca imaginou que seu vinho poderia ser usado no Templo.

Judeu praticante, ele ressalta que segue a Torá e por isso durante o ano sabático, não há produção em suas terras. Esse é um hábito extremamente raro no Israel moderno. Sua pequena vinha produziu ano passado 60 garrafas. Metade delas foram adquiridas pelo rabino Weiss para o Sinédrio.

O líder religioso diz que ficou espantado com a qualidade do vinho. “Eu esperava que o vinho fosse excepcional. Vinho não é apenas parte essencial do serviço do Templo, mas o antigo Israel era conhecido por produzir o melhor vinho do mundo”, comemora Weiss.

Na semana passada, uma cerimônia especial chamada “terumá e maaser”, foi realizada nas colinas de Jerusalém. Acompanhada por rabinos milhares de litros de vinho de qualidade foram ofertados como dízimo. Quando o Templo for reconstruído, justificam, todos os dízimos de origem agrícola guardados, serão levados ao Templo.

Por Jarbas Aragão – Gospel Prime
Mais:

https://exateus.com/2016/11/11/sinedrio-pede-a-trump-e-putin-ajuda-para-construir-terceiro-templo-em-jerusalem/

A construção do Templo Judaico e os Maçons!

A Novilha Vermelha e o Terceiro Templo Judaico!

LEVITAS PARA O TERCEIRO TEMPLO SÃO REGISTRADOS E INICIAM ESTUDOS DA NOVILHA VERMELHA

Rabino-chefe de Israel admite reconstruir templo de Jerusalém junto a mesquita islâmica Al-Aqsa; “Há muito espaço para judeus, cristãos, muçulmanos, todos!”

ISRAEL JÁ TEM LEVITAS PRONTOS PARA FAZEREM OS SACRIFÍCIOS NO TERCEIRO TEMPLO

SINÉDRIO ESCOLHE NOVO SUMO-SACERDOTE EM ISRAEL; TERCEIRO TEMPLO DEVERÁ SER CONSTRUÍDO AO LADO DE MESQUITA

ISRAEL: SACERDOTES REENCENAM SERVIÇO BÍBLICO DO TEMPLO; CONSTRUÇÃO DO TERCEIRO TEMPLO ESTÁ PRÓXIMA

Judeus voltam a fazer sacrifícios de animais após 2000 anos

Achado arqueológico pode mudar construção do 3º Templo

PINTOU O FALSO MESSIAS?JOVEM JUDEU DESCONHECIDO IRÁ MEDIAR ACORDO DE PAZ ENTRE ISRAEL E PALESTINA E AJUDAR NA CONSTRUÇÃO DO 3º TEMPLO

Resultado de imagem para Jared Kushner 666

Comentários por Libertar.in

Será que estamos olhando para o futuro presidente da Nova Ordem Mundial, “salvador” e falso messias dos judeus que vencerá os inimigos de Israel, acalmará os muçulmanos extremistas, trará paz à região, e ajudará o Sinédrio a destravar a construção do Terceiro Templo? Lembro-vos que aquele que firmar este acordo de paz, sem sombra de dúvidas se encaixará nos atributos de Falso Messias, falso pacificador, que será o anticristo. É esperarmos para ver…

Desperte-se! Digo aos defensores do falso conservador Donaldo Trump que possivelmente ficarão ofendidos com este artigo: Não siga, confie, e deposite suas esperança em homens! Mas apenas no Messias Yeshua! O Cristo, Filho do Eterno Criador!
Não se iluda com as medidas anti-esquerdistas de Trump, que há pouco tempo atrás era um liberal, e ainda hoje possui alianças com os globalistas/satanistas do Grupo Bilderberg e a Família Rockefeller!
Não se engane com qualquer um que carregue uma bíblia na mão! Qualquer um pode fazer isso, mas outra coisa diferente é cumprir os mandamentos do Eterno e viver santo e irrepreensível, assim como as Escrituras nos aconselha.

Lembre-se também o que Cristo alertou: o anticristo tentará enganar se possível os escolhidos, e para que isso aconteça, ele deve se parecer como um de nós: um homem supostamente conservador, cristão-judeu, boa aparência, e não um louco de turbante, gritando “allahu akbar”.

Jared Kushner posando em frente do seu Edifício, o 666.
O presidente eleito dos Estados Unidos, Donald Trump, afirmou em entrevista publicada pelo jornal britânico “The Times” que irá indicar o genro para mediar um acordo de paz entre israelenses e palestinos no Oriente Médio.

Jared Kushner, de 35 anos, é casado com Ivanka Trump e será um dos conselheiros da Presidência. A oposição já pediu ao Departamento de Justiça que barre a nomeação por violar a lei antinepotismo de 1967.

Ele é amigo do prefeito de Jerusalém e já tentou comprar uma empresa de seguros israelense. Os nomes de seus pais estão gravados em um campus hospitalar, um tributo a doadores generosos. Mas para muitos israelenses e palestinos, Jared Kushner é um mistério.

De repente, Kushner, que também é magnata de negócios, proprietário do edifício 666 em Nova York, surgiu como uma figura potencialmente importante para o futuro dessa região perturbada.

Poucos dos israelenses e palestinos que estão envolvidos há anos no frustrante processo de paz se lembram de ter conhecido Kushner, e muitos correram para saber mais. Mas o tempo passado na mesa de paz mais uma vez não produziu exatamente a paz, e alguns dos que conhecem Kushner disseram que sua juventude e seus laços estreitos com o próximo presidente americano poderão fazer dele um novo ator valioso.

As autoridades israelenses, especialmente as mais chegadas ao primeiro-ministro Benjamin Netanyahu, estavam otimistas, considerando Kushner um aliado.

“Não há dúvida de que ele sente um forte compromisso com a segurança e o futuro de Israel”, disse Ron Dermer, o embaixador israelense nos EUA, que forjou um relacionamento estreito com Kushner.

Os líderes palestinos são mais discretos.

“Não conheço pessoalmente Jared Kushner e nunca o encontrei, mas aprecio a ideia de vê-lo ajudar a romper o impasse nas negociações do conflito”, disse Amin Maqboul, secretário-geral do conselho revolucionário da Fatah, partido que controla a Autoridade Palestina.

Mais:

Conferência em Paris na França foi um fracasso sem a presença de palestinos e principalmente, de israelenses; Hollande insiste no “sonho da paz” no Médio Oriente!

“A paz não é um sonho do passado”, a afirmação é do presidente francês, François Hollande, na conferência para a paz no Médio Oriente, realizada em Paris.

https://www.youtube-nocookie.com/embed/vYzw2TIYc5w

Com Israelitas e palestinianos ausentes, o evento contou com a presença de representantes de 75 países e organizações. O objetivo é encontrar caminhos para uma solução num só enquadramento: com os dois lados na mesa das negociações.

 A última vez que isso aconteceu foi em 2014.

“Apenas as negociações diretas entre israelitas e palestinianos nos podem conduzir à paz. É legítimo, é necessário que a comunidade internacional pense seriamente na melhor maneira de acompanhar a solução de dois Estados. E afirmo aqui que esta solução é a única para a paz e para a segurança”, declarou Hollande.

A partilha de Jerusalém e a contínua expansão dos colonatos israelitas são os principais espinhos no processo de paz.

Na conferência de Paris foram deixados recados a Benjamin Netanyahu. O primeiro-ministro israelita tinha considerado a conferência fútil e uma “relíquia do passado”.

Nas ruas da capital francesa, um milhar de pessoas, a maioria judeus, protestou contra a iniciativa diplomática de França.

Para muitos “não pode existir estado palestiniano e Jerusalém é a capital indivisível de Israel”, um país, dizem, “injustiçado pela política internacional”.

“Viemos dizer que ninguém pode impor a Israel um estatuto diferente daquele que foi escolhido democraticamente e que a paz só pode ser o resultado de negociações diretas, como foi o caso do Egito e da Jordânia”, disse Francis Kalifat, presidente do conselho representativo das instituições judaicas de França.

“Como é que não se pode compreender que este é o mesmo ódio que matou em Nice, em Berlim e em Jerusalém quatro jovens de 20 anos?”, questionou, referindo-se ao ataque do passado dia 08 em Israel.

Para o presidente do Consistório Central de Israel em França, Mergui Joel, a paz vai acontecer assim que os palestinianos pararem com o terror, reconhecerem o Estado de Israel e Jerusalém como a sua única e indivisível capital.

Um deputado da direita francesa, Pierre Lellouche, acabou vaiado pela multidão quando defendeu a “solução de dois Estados”.

No protesto, que se realizou junto à embaixada de Israel em Paris, muitos manifestantes empunhavam cartazes onde se podia ler “Foco em Israel”, “O Iraque 500.000 mortos. Uma Conferência de Paris?”, “Darfur 330.000 mortos. Uma Conferência de Paris?”. [Com Lusa / EURONEWS]

Mais:

https://exateus.com/2016/12/30/pegue-a-sua-biblia-e-leia-resposta-de-ministro-israelense-ao-perfido-discurso-de-john-kerry/

https://exateus.com/2016/11/19/candelabro-e-azeite-para-o-terceiro-templo-ja-estao-prontos/

https://exateus.com/2016/11/11/sinedrio-pede-a-trump-e-putin-ajuda-para-construir-terceiro-templo-em-jerusalem/

A construção do Templo Judaico e os Maçons!

A Novilha Vermelha e o Terceiro Templo Judaico!

LEVITAS PARA O TERCEIRO TEMPLO SÃO REGISTRADOS E INICIAM ESTUDOS DA NOVILHA VERMELHA

Rabino-chefe de Israel admite reconstruir templo de Jerusalém junto a mesquita islâmica Al-Aqsa; “Há muito espaço para judeus, cristãos, muçulmanos, todos!”

ISRAEL JÁ TEM LEVITAS PRONTOS PARA FAZEREM OS SACRIFÍCIOS NO TERCEIRO TEMPLO

SINÉDRIO ESCOLHE NOVO SUMO-SACERDOTE EM ISRAEL; TERCEIRO TEMPLO DEVERÁ SER CONSTRUÍDO AO LADO DE MESQUITA

ISRAEL: SACERDOTES REENCENAM SERVIÇO BÍBLICO DO TEMPLO; CONSTRUÇÃO DO TERCEIRO TEMPLO ESTÁ PRÓXIMA

Judeus voltam a fazer sacrifícios de animais após 2000 anos

Achado arqueológico pode mudar construção do 3º Templo