“PEGUE A SUA BÍBLIA E LEIA” – RESPOSTA DE MINISTRO ISRAELENSE AO PÉRFIDO DISCURSO DE JOHN KERRY

Naftali Bennet, ministro da Educação em Israel, respondeu ao discurso de ontem do secretário de estado norte-americano John Kerry, ao serviço do anti-semita Hussein Obama, em que este insistiu constantemente na viabilidade de uma “solução 2 estados.”

Na sua resposta, Bennet afirmou: “No seu discurso, Kerry mencionou-me de forma anônima por três vezes, querendo demonstrar que nos opomos a um estado palestino.”

“Assim, vou ser claro” – prosseguiu Bennet.

“Sim, se depender de mim, não iremos estabelecer nenhum estado terrorista no coração do nosso país. À custa da utópica ideia de um estado palestino, os cidadãos de Israel já pagaram com milhares de vítimas, dezenas de milhares de foguetes, e inúmeras condenações. Chegou a altura de uma nova política, e por aí que nós iremos avançar.” Mais:

https://exateus.com/2016/11/19/candelabro-e-azeite-para-o-terceiro-templo-ja-estao-prontos/

https://exateus.com/2016/11/11/sinedrio-pede-a-trump-e-putin-ajuda-para-construir-terceiro-templo-em-jerusalem/

A construção do Templo Judaico e os Maçons!

A Novilha Vermelha e o Terceiro Templo Judaico!

LEVITAS PARA O TERCEIRO TEMPLO SÃO REGISTRADOS E INICIAM ESTUDOS DA NOVILHA VERMELHA

Rabino-chefe de Israel admite reconstruir templo de Jerusalém junto a mesquita islâmica Al-Aqsa; “Há muito espaço para judeus, cristãos, muçulmanos, todos!”

ISRAEL JÁ TEM LEVITAS PRONTOS PARA FAZEREM OS SACRIFÍCIOS NO TERCEIRO TEMPLO

SINÉDRIO ESCOLHE NOVO SUMO-SACERDOTE EM ISRAEL; TERCEIRO TEMPLO DEVERÁ SER CONSTRUÍDO AO LADO DE MESQUITA

ISRAEL: SACERDOTES REENCENAM SERVIÇO BÍBLICO DO TEMPLO; CONSTRUÇÃO DO TERCEIRO TEMPLO ESTÁ PRÓXIMA

Judeus voltam a fazer sacrifícios de animais após 2000 anos

Achado arqueológico pode mudar construção do 3º Templo
Antes desta resposta de Bennet ao demagógico discurso de Kerry, já Bennet lhe tinha enviado um forte recado: “Há poucos dias atrás, o Conselho de Segurança da ONU votou a favor de uma vergonhosa resolução que menciona que Jerusalém é território ocupado.”

“Jerusalém é a capital judaica há 3.000 anos. Isso está na Bíblia. Abra-a, e leia. Nós, os judeus, temos andado a acender o menorá (candelabro) há 2.170 anos, em Jerusalém. Em cada Páscoa, nós dizemos: ‘No próximo ano, em Jerusalém’. Há 1.000 anos que acendemos o menorá na Rússia e em Marrocos, e dissemos: ‘No próximo ano, em Jerusalém’. Há 72 anos atrás, acendemos o menorá junto ao crematório de Auschwitz e dissemos: ‘No próximo ano, em Jerusalém.’

“Sr. secretário: Nenhuma decisão da ONU nem nenhum discurso mudará o fato de que Jerusalém foi e sempre será a capital israelense.”

Fonte: Shalom, Israel!

Anúncios

Estudo mostra que evangélicos não conhecem sua fé

Resultado de imagem para bíblia imagens

Por Jarbas Aragão / GospelPrime

Eu já tinha escrito sobre a instabilidade dos jovens quanto à sua fé. A mentalidade pós-moderna está penetrando na religião cristã e cria uma doutrina religiosa pluralista que diz que “todos os caminhos levam a Deus” e que toda religião se equivale, no entanto, isso não é “verdade”, vejamos:

https://exateus.com/2016/01/26/o-pos-modernismo-e-uma-filosofia-contraditoria-covarde/

https://exateus.com/2016/08/19/todas-as-religioes-sao-verdadeiras-sendo-assim-todas-levam-a-deus/

https://exateus.com/2016/09/14/a-diferenca-que-a-biblia-faz-na-vida-dos-jovens/

https://exateus.com/2015/06/16/resposta-a-5a-objecao-e-ofensivo-afirmar-que-jesus-e-o-unico-caminho-para-deus/

https://exateus.com/2016/08/14/religiao-e-so-uma-questao-de-fe-nao-e-bem-assim/

Sobre as crenças das denominações dê uma olhada:

https://exateus.com/2016/09/28/os-tipos-de-cristaos-suas-fraquezas-e-seus-acertos/

https://exateus.com/2016/09/27/charles-finney-o-homem-que-redefiniu-o-carater-dos-estados-unidos/

Segue a reportagem:

O quanto um evangélico médio conhece sobre a doutrina cristã básica? Na tentativa de responder a esta questão, o Instituto LifeWay Research e os ministérios Ligonier fizeram uma análise da percepção teológica com 3.000 cristãos adultos, de diferentes denominações.

Foram apresentadas 47 declarações sobre teologia e eles precisavam dizer “concordo”, “discordo” ou “não sei”. Os assuntos iam desde a divindade de Cristo até a importância de se frequentar uma igreja regularmente.

Inquirição similar foi feita dois anos atrás pelos mesmos ministérios, que constataram que não houve uma mudança significativa desde então. Cerca de dois terços (64%) dos evangélicos norte-americanos dizem que Deus aceita igualmente a adoração de cristãos, judeus e muçulmanos.

Um percentual pouco maior (65%) concordou totalmente ou parcialmente que há só um Deus verdadeiro, que ele é perfeito, e que ele ainda responde às orações (66%).

Embora o conceito do que é um “evangélico” possa variar muito, apenas 586 dos entrevistados concordaram que a Bíblia é a maior autoridade para a fé cristã, o evangelismo pessoal é muito importante, a morte de Jesus na cruz foi a única maneira de cancelar a penalidade do pecado e que é preciso crer em Jesus como único caminho para a salvação eterna. Os demais não aceitam todas essas declarações como verdadeiras.

Os resultados finais da pesquisa mostram que existe muita confusão sobre conceitos elementares da confissão de fé básica do cristianismo ao longo dos séculos. Em outros tempos, fazer tais afirmações seria suficiente para que a pessoa fosse considerada um “herege” e não pudesse mais ser contada entre os membros da igreja local.

Em especial nas declarações sobre Jesus ser completamente divino, o Espírito Santo não ser percebido como pessoa, e que a salvação depende de um esforço dos seres humanos.

Praticamente todos os evangélicos entrevistados concordaram que existe um verdadeiro Deus que subsiste em três pessoas (97%), que ele é perfeito (97%), e que responde às orações (94%). Contudo, o percentual de dúvida sobe drasticamente quando se pergunta sobre a natureza de Jesus. Sete em cada 10 dizem que ele foi a primeira e maior criação de Deus (71%).

Esse tipo de debate no início da era da Igreja criou a necessidade de se fazerem concílios, consultas formais com autoridades eclesiásticas para se tomar decisões que seriam normativas. Por exemplo, a questão da ‘origem’ de Jesus foi encerrada no ano 325, com o Credo Niceno, o qual afirma que Jesus “gerado unigênito do Pai, isto é, da substância do Pai”.

A crença de que Jesus foi criado e não é Deus chama-se Arianismo, por causa do padre Ário, que viveu no século IV e argumentava a partir de alguns versículos da Bíblia a ideia de Trindade. Esse pensamento subsiste até hoje em seitas como os Testemunhas de Jeová.

Quando se fala sobre o Espírito Santo ser uma força e não uma pessoa também comete-se um erro básico de entendimento da doutrina da Trindade. Essa questão foi encerrada no Concílio de Constantinopla, em 381, que gerou adições ao Credo Niceno para esclarecer a questão.

A fórmula do “Credo”, recitada em muitas igrejas católicas e evangélicas mais tradicionais mantém uma tradição milenar de instrução dos cristãos em todos os cultos.

Entretanto, não existem apenas dúvidas quanto a natureza divina. Com um forte apelo para a salvação da alma nos cultos, os evangélicos nem sempre compreendem de modo aprofundado o que envolve o famoso “aceitar a Jesus”.

O Livro de Romanos aborda vários aspectos do que acontece quando alguém deseja se converter. Mesmo assim as Igrejas ainda divergem sobre o papel que o homem tem nesse processo. Muito antes das controvérsias entre calvinistas e presentes em muitas denominações até hoje, no século V um monge chamado Pelágio ensinava que as pessoas podem escolher a Deus por sua própria vontade.

Esse pensamento foi combatido e condenado nos Conselhos de Cartago (em 418) e Éfeso (em 431). Uma versão mais suave de seis ensinamentos rejeitados categoricamente pelo Conselho de Orange, em 529.

A Diferença que a Bíblia faz na vida dos jovens

Resultado de imagem para biblia imagens

Aquilo em que a pessoa acredita se traduz em comportamento. Crenças criam valores e esses valores resultam em atitudes. As coisas em que nossos filhos acreditam resultarão em comportamentos específicos. Então vamos aos resultados de uma pesquisa feita nos EUA com  3700 jovens sobre crenças bíblicas:

Jovens que não possuem crenças bíblicas básicas são:

  • 225% mais propensos a ficar com raiva da vida;
  • 216% mais propensos a ficar ressentidos com a vida;
  • 210% mais propensos a não ter propósito na vida;
  • 200% mais propensos a ficar desapontado com a vida;

A pesquisa também mostrou que jovens, que são bons filhos de boas famílias, mas não possuem um sistema de crenças bíblicas são:

  • 36% mais propensos a mentir para um amigo;
  • 48% mais propensos a trapacearem nas provas escolares;
  • 200% mais propensos a roubar;
  • 200% mais propensos a machucar alguém fisicamente;
  • 300% mais propensos a usar drogas;
  • 600% mais propensos a tentar o suicídio;

Quais são essas crenças básicas?

  • Crê no Deus da Bíblia
  • Crê que Jesus ressuscitou e nasceu de uma virgem
  • Crê que o Diabo e o Espírito Santo são seres reais.

O grande perigo mesmo para jovens cristãos:

O pós-modernismo influencia muitos jovens que mesmo sem saber, mas influenciados por esse pensamento, desacreditam na inerrância da Bíblia, não se convencem que Jesus é o único caminho para a Salvação e acreditam que todas as religiões ensinam verdades igualmente válidas.

Os jovens estão sendo influenciados a redefinir o cristianismo de acordo com o ambiente cultural em que estão. Estão escolhendo seletivamente entre várias idéias e conceitos de Deus e montando uma fé sob medida, uma que lhes agrade.

Temos uma geração de jovens que acredita que a verdade não é verdade até que escolham crer nela. Pensam que o ato de crer tornam as coisas verdadeiras. Assim, pulam de galho em galho, até algo mais atraente surgir e passam a crer nisso quer seja bíblico ou não.

Referência

Razões para Crer. Norman Geisler e Chad V. Meister.

É possível harmonizar a Bíblia com o Evolucionismo?

Resultado de imagem para evolucionismo imagens

Evolucionismo e as Escrituras não se harmonizam. A tentativa de harmonização da Bíblia com o Evolucionismo levanta dificuldades que o criacionismo tem com as próprias dificuldades do evolucionismo.

São assim chamados de “concordistas”, aqueles que defendem essa hibridização, para eles, a matéria criada por Deus teria a propriedade intrínseca de evoluir, pois Deus a teria criado para a evolução.

A incoerência que a visão concordista cria no âmbito religioso é evidente, pois os textos da Bíblia sobre a criação ensinam o contrário da noção transformista. A teoria concordista exige a interpretação simbólica ou mitológica dos primeiros onze capítulos de Gênesis, desconstruindo o relato histórico e literal das raízes fundamentais do cristianismo, a saber: uma Criação perfeita, uma queda subseqüente e um plano para salvação do ser humano através da morte substitutiva de Jesus na Cruz.

A aceitação do concordismo lança por terra a figura de Jesus como Salvador e Redentor da humanidade.

Além de tudo, a teoria da Evolução é baseada na atuação do acaso, ao longo de enormes períodos de tempo, com a exclusão do planejamento inteligente na origem e no desenvolvimento da vida.

Referência

Por que Creio. Michelson Borges.

Ateus vão à Justiça contra Bíblia no exército

Ateus vão à Justiça contra Bíblia no exército

Por Junior Oliver / GospelPrime

Que perigos uma Bíblia sobre uma escrivaninha poderia trazer para pessoas ao seu redor? Aparentemente, para a Fundação de Liberdade Religiosa Militar dos Estados Unidos, essa situação é inaceitável, principalmente pelo fato deles defenderem o lema: “Quando alguém usa o uniforme militar dos EUA com orgulho, existe apenas um símbolo religioso: a bandeira americana. Existe apenas uma escritura religiosa: a constituição americana. Finalmente, existe apenas uma fé religiosa: o patriotismo americano”.

O fato ocorreu na base da Força Aérea Peterson, no estado do Colorado – EUA. A fundação religiosa, na figura do seu representante, o militar aposentado das Forças Aéreas, Mikey Weinstein, acionou a área jurídica militar alegando que os cristãos, a exemplo do Major Lewis, estão “tentando remover o militarismo e descumprir a constituição”, alegando que a presença de uma Bíblia com passagens destacadas era um ato de coerção para as pessoas que estivessem próximo daquela estação de trabalho.

A insatisfação do militar Mikey para com a presença da Bíblia o fez enviar um pedido oficial para o 310º Regimento Asas do espaço, liderado pelo Coronel Damon Feltman. No texto, a solicitação mais clara proferida pelo militar insatisfeito foi de uma “punição severa para essa grande violação”.

Damon aceitou a solicitação do oficial aposentado Mikei e durante o processo investigativo proibiu a utilização da Bíblia sobre as mesas.

A resposta oficial exibida após as investigações saiu através do Relações Públicas do 310º regimento, Coronel David Fruck:

“Como solicitado, nós analisamos a situação. Nós concluímos que nenhum abuso a liberdade foi cometido, e o comportamento do Major Lewis e o seu ambiente de trabalho estão dentro das instruções da Força Aérea. Normas da Força Aérea, parágrafo 2.11 e 2.12, Livre exercício da religião e acomodações religiosas e equilíbrio do livre exercício da religião”.

A primeira regulação (2.11) permite liberdade religiosa enquanto as ações tomadas não mostrem parcialidade ou coerção sobre uma religião particular. A segunda (2.12) narra o livre exercício da religião, permitindo acomodações religiosas enquanto elas não violem os padrões estabelecidos na regulação anterior.

Em resposta o grupo solicitante do processo contra a Bíblia fez um novo pedido para revisar todos os documentos relacionados a investigação. Em outras palavras, a fundação militar irá recorrer.

Por que Deus não se revela explicitamente?

A liberdade de fazer escolhas, e até mesmo a liberdade de rejeitar a verdade é o que nos torna criaturas morais e que capacita cada um de nós a escolher nosso destino final. Se a Bíblia expressa a verdade, então Deus deu a cada um de nós a oportunidade de fazer uma escolha eterna no sentido de aceitá-lo ou rejeitá-lo. Com o intuito de assegurar que a nossa escolha seja livre, Ele nos colocou em um ambiente repleto de provas de sua existência, mas sem sua presença explicita. Presença essa que de tão gloriosa, poderia sobrepujar nossa liberdade, e assim, invalidar nossa capacidade de rejeitá-la. Dessa maneira, Deus nos dá a chance tanto de amá-lo quanto de rejeitá-lo, sem violar nossas escolhas.

O amor deve ser dado livremente, não pode ser forçado. C.S Lewis escreveu sobre o assunto: “ O Irresistível e o Indiscutível são as duas armas que a própria natureza (de Deus) o impede de usá-las. Simplesmente sobrepor-se à vontade humana (o que sua presença certamente faria, ainda que em seu grau mais ínfimo) seria inútil para ele. Ele não pode arrebatar. Pode apenas cortejar.”

Referência

Não tenho fé suficiente para ser ateu. Norman Geisler & Frank Turek.

Imagem postada por youtuber para “zoar” cristãos tem efeito contrário

Imagem postada por youtuber para “zoar” cristãos tem efeito contrário

Por Leiliane Roberta Lopes /GospelPrime

O youtuber PC Siqueira postou uma imagem para criticar a fé cristã em seu Facebook e foi surpreendido pela resposta dada pelos religiosos.

A imagem, compartilhada nas redes para criticar a dependência dos jovens pelas mídias sociais e pelo jogo Pokemon Go, mostra um menino sendo controlado por Jesus (a imagem original mostra as redes sociais ou o jogo) com uma Bíblia nas mãos (que na imagem original mostra um smartphone).

O youtuber não escreveu legenda para a foto, postando uma imagem clara que sugere a alienação das pessoas pela religião.

Posto PC

Como resposta, ele teve que ler mensagens como essa: “Sou cristão e achei interessante essa imagem. Não me ofendeu, mas me fez pensar que realmente eu não sou nada sem Jesus e o melhor é Ele estar me guiando, porque se Ele não me guiar posso ir para um lugar ruim, que meu orgulho me levou. Sobre se curvar diante a palavra de Deus, é o que eu busco fazer”, disse um usuário.

Se o youtuber queria gerar revolta, ele não conseguiu, pois, as mensagens deixadas em sua página mostram o orgulho das pessoas em seguirem a Palavra de Deus e os ensinamentos de Cristo.

“Por incrível que pareça, não me ofendi nem um pouco com essa imagem, porque realmente essa é a minha realidade de vida, faço de Cristo meu vício, e sim, é Ele quem me guia!”, respondeu outra usuária da rede social.

Já o pastor Jackson Jacques foi além: “Que linda imagem! Que essa seja a ilustração da minha vida! Jesus, obrigado por esse post do PC Siqueira”.